Câmara de Lages: Como seria com distritão?

0
1120

Reunião em Brasília praticamente bateu martelo que o modelo de eleição proporcional que teremos ano que vem será o distritão. Trata-se de um sistema onde se elegem os mais votados, independente de partido ou coligação. Significa que os 40 candidatos a Estadual e os 16 a Federal que obtiverem mais votos serão os eleitos.

PARA EXEMPLIFICARMOS…

Caso o distritão estivesse em vigor na eleição do ano passado, os eleitos na Câmara de Vereadores não seriam os mesmos que atualmente desempenham mandato. Vereadores Ivanildo, Bugre, Amarildo, Chagas e Jair Júnior estariam fora da lista dos eleitos. Chagas, por exemplo, foi o 34.º mais votado e entrou por causa da coligação. No distritão só entrariam os 16 com mais votos. Nesse caso os outros cinco seriam Sérgio Goginho, Suzana Duarte (PP), Felício e Marimília (PMDB) e Nilton Freitas (PTB). Observe:

Entrariam ainda considerando a lista acima além de Suzana, Felício e Marimília, Nilton Freitas (PTB) e Godinho

O sistema proporcional distritão teria colocado candidatas como Suzana Duarte entre as vereadores eleitas na Câmara e outra mulher, Marimília Coelho na lista dos 16 no legislativo lageano.

Compartilhar a matéria

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here