Ponto: Lages segue recomendação do TCE

3
355

Agência de notícias do TCE/SC compartilha conosco informações sobre a orientação relacionada a controle de ponto de servidores, a partir do debate surgido diante da sugestão dos vereadores lageanos para controlar ponto de comissionados.

Há um artigo no portal do TCE/SC orientando nesse sentido:

“O artigo sugere providências que devem ser adotadas pela administração pública para intensificar o controle do cumprimento da jornada (…). De acordo com o artigo, para garantir o controle efetivo da frequência dos servidores lotados nas diversas unidades, é imprescindível implantar mecanismos como catraca, câmeras de vigilância, guarda, portão único de entrada e saída, aferição digital, de forma que o servidor ingresse ou se ausente da unidade somente utilizando esses locais. O texto salienta que a verificação seja aplicada a servidores titulares de cargos efetivos, empregados públicos, comissionados ou contratados por tempo determinado, inclusive estagiários, e que a não fiscalização correta do cumprimento da jornada de trabalho poderá resultar em ato irregular, sujeito às penalidades da lei”.

LAGES TEM CONTROLE

Sem querer polemizar o assunto, mas a título de esclarecimento, Secretário de Administração Antônio Arruda, área onde está a gestão de pessoal da Prefeitura de Lages, aponta que, exceto prefeito, vice e secretários (cujos expedientes vão além das 8 horas), os demais servidores têm controle de frequência. “Os comissionados inclusive preenchem cartão ponto diariamente”, aponta Arruda.

Exceto prefeito, vice e secretários, os demais colaboradores do Paço são submetidos a controle de frequência através de algum tipo de mecanismo, conforme o Secretário Arruda

COMPARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Filosofando e não partindo para o tecnicismo da nota do TCE, me parece que o TCE acha maravilhoso criar uma prisão setorial, não interessa o que o fulano faz ou produza, na administração pública o que interessa é somente o horário ocorrido parecendo que o fulano não saiu de sua prisão setorial, vários filmes retratam esta visão opressora típico de uma sociedade futurística, tipo 1984, de Orwell, em que o grande irmão através de vídeos monitora a vida das pessoas, no trabalho e em casa, Metrópolis de Fritz Lang, mostra uma sociedade em que a opressão passa dos limites plausíveis, pensemos um pouco além do dia a dia e veremos que caminhamos para isso, uma doutrinação e um poder central em que muitos são subjugados e sofrem represálias, ninguém quer saber o que produzo, mas querem saber quanto tempo passo em uma repartição pública, para o mau gestor isso é importante.

  2. Eles não assim ponto diariamente não. Ele assinam a folha ponto somente no fim de cada mês, e sim neste momento preenchem seu ponto, chegando atrasa ou não , vindo tralhar ou não. Então seria muito bom que sim, registrassem seu ponto de forma diferente , igual a qualquer funcionário da casa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here