Lages: Quem conduzirá a tocha dos Jasc?

0
619

Faltando 80 dias para os Jasc em Lages…

Assunto predominou durante a manhã do feriado da Padroeira de Lages no grupo que reúne profissionais de imprensa na rede social. É que tradicionalmente uma pessoa identificada com o esporte – preferencialmente local – é escolhida pela organização dos Jogos Abertos para acender a pira olímpica, no cerimonial que conduz a tocha, durante a abertura.


SUGESTÕES NÃO FALTAM

Vários nomes desfilaram como sugestão para homenagear o evento e, naturalmente, ser homenageado. Desde ex-jogadores do Internacional de Lages como o craque Zé Mello, nosso último grande herói, Erlon Joe, além do eterno meio campista Bim, até outros atletas como a jogadora de futebol, medalhista olímpica Maicon e protagonistas de outras modalidades. Marco Cordeiro, do Xadrez, Amandinha do time das Leoas da Serra e assim por diante.

Erlon Joe, o último herói do colorado, entre aqueles que integram a lista de eventuais homenageados na cerimônia dos Jasc

ISSO NÃO!

Cheguei a sugerir, numa alternativa bem lageana, a escalação de um campeão de tiro de laço (laçador) para fazer o papel de acender a pira olímpica como se fosse um bom fogo de chão campeiro. Mas a ideia foi tratada como piada. Vamos esquecer isso, então, para não dar desavenças!


UNANIMIDADE

Entre os profissionais de imprensa, recebeu unanimidade, a ideia compartilhada por Maurício Neves de Jesus. Seria a inauguração na abertura dos Jasc de um busto para homenagear Álvaro Muniz, a referência do basquete lageano e esportista de grandeza enorme de Lages. Se a ideia for um busto de Álvaro Muniz, melhor a organização encomendar logo ao escultor Batista.

Álvaro Muniz participou da primeira edição dos Jasc em 1960 representando Lages na equipe de basquete em Brusque. Foi jogador, treinador, dirigente e muito querido por todos na cidade.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here