Leoas: Tropeço do Paço e de Vereadores

2
1011

Não existe e nem deveria existir uma viva alma que deixe de torcer pelo projeto e pelo time das Leoas da Serra. O desempenho das meninas em quadra dá orgulho. A repercussão Brasil a fora da atuação destaca o nome de Lages de forma positiva. É a estima em alta do lageano por conta do esporte. Tanto que quando saiu a decisão para jogar em Diamantino, fomos um dos primeiros a perguntar ao prefeito Ceron se a prefeitura não viabilizaria passagem aérea por causa da distância.

O QUE DISSE O PREFEITO

Ceron consultou a retaguarda e concluíram – com razão – que a logística aérea se tornaria difícil porque seria necessário ônibus até Floripa, depois voo a São Paulo, outro voo a Cuiabá e ônibus até Diamantino. A decisão foi pela viagem terrestre, inclusive com a prefeitura viabilizando um ônibus leito de excelente qualidade para dar o conforto possível às atletas.

DAÍ

Quando saiu a decisão pela final em Manaus, de imediato o prefeito determinou providências para o apoio à viagem aérea. Até porque não tem como ir de ônibus para Manaus. Para fazer tudo dentro da legalidade encaminhou projeto autorizativo na Câmara. Mas o teor do projeto pecou num detalhe: o valor do custeio. A Constituição Federal é clara lá no artigo 167, VII – “vedada a concessão de créditos ilimitados”.

Barbeiragem da retaguarda de Ceron que, contrariando a Constituição Federal, pediu aprovação de concessão de crédito de valor ilimitado na Câmara.


ASSIM

Não custava a retaguarda do prefeito ter feito uma consulta e bloqueio de passagens aéreas a Manaus, custo de hotel e alimentação, somado tudo isso, incluído mais uns 10% de despesas extras e colocado no projeto de lei n.º 78/2017. Chegaria lá na Câmara com os vereadores sabendo que iriam aprovar tipo uns R$ 50 mil (aproximadamente). Simples, claro e sem polêmica.

ENTÃO

Os vereadores que visualizaram essa ausência de valor fixado, embora minoria, votaram contra. Se queimaram. Até eu fiquei chateado com o voto deles contra o custeio das despesas às Leoas. Mas quem o fez dentro desse argumento da falta de fixação de valor não está errado. Se um ou outro discursou que falta investir em outras modalidades ou priorizar outras áreas o fez por ignorância. Não se comunica uma coisa com a outra!

PORTANTO

O projeto de ajuda às Leoas foi aprovado. Ótimo. Prevaleceu o bom senso. Mas o Paço deveria ter enviado o valor previsto. Não teria causado essa situação desagradável de vereador votando contra um dos projetos mais belos, importantes e necessários que surgiu na história recente de Lages. Vida longa às Leoas. Com apoio do Paço, inclusive.

Somos todos Leoas da Serra e sabemos que o poder público pode e deve ajudar um time que só nos dá alegria e um projeto bem mais amplo que dá retorno à comunidade. Mas a retaguarda do Paço precisa saber fazer as concessões!

COMPARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Bom dia!
    Assim como outros tantos admiradores das Leoas da Serra também fiquei surpreso com a negativa na aprovação do citado projeto de lei por parte de alguns vereadores, isso se o argumento utilizado não tenha sido a inexistência de valores específicos, conforme determina a CF/88.
    No entanto, se o argumento é este (inexistência expressa de valores), entendo que o vereadores contrários foram zelosos e cumpriram com suas obrigações.
    Acredito que quem não cumpriu com sua missão, neste caso, foi a Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final, pois, da análise prévia ao projeto era possível ter constatado tal irregularidade, tendo tempo suficiente para informar ao Executivo para que sanasse a irregularidade e evitado todo esse dissabor!
    Repito: se os argumentos do vereadores contrários ao projeto foi o “cheque em branco”, violando, assim, as normas pertinentes, não há porque serem condenados!
    Minha opinião.
    Abraço!

  2. Me caro Ricardo, muito boa a colocação, direta e explicativa, faltou a análise prévia de tal projeto, que se fosse feita sanaria a irregularidade e legalmente tudo estaria correto. É isso mesmo;

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here