Quase garantidos os 58 médicos para Lages

0
370

Secretária Odila Waldrich que comanda a área da Saúde na administração de Ceron era só contentamento na sexta-feira, 25. Há um processo seletivo em aberto para contratação de médicos. Esses têm previsão de atuação nos postos de saúde (onde há carência) e no sistema de plantão no Pronto Atendimento Tito Bianchini. Ocorre que no concurso público realizado pela administração Elizeu e Toni, embora com boa oportunidade de agregar mais profissionais da área médica ao quadro de servidores, não houve interesse. Da mesma forma, neste ano, um processo seletivo não conseguiu atrair profissionais de Medicina.

PORÉM

Segundo a Secretária Odila Waldrich, num levantamento inicial, já há interessados em quantidade suficiente para preencher as 58 vagas (15 nas UBS e 43 no Pronto Atendimento). “Propagamos para atrair também profissionais de outras partes do País porque o que precisamos é ter médico atendendo nossa população”, cita. O processo seletivo ainda está com inscrições abertas (até 10 de setembro) e, no máximo em outubro esses profissionais selecionados já estarão atuando nas funções para as quais estão sendo contratados. O salário para aqueles que atuarem 8 horas por dia é superior a R$ 13 mil mensais.

Esse registro fotográfico é do dia que Odila Waldrich entregou a homologação do último processo seletivo que apresentava 22 vagas e apenas 6 médicos acabaram sendo contratados. Com esse novo processo seletivo, ideia é preencher todas as vagas.

QUASE?

Internauta se admira com a referência ‘quase’ na informação. É que o fato de ter mais candidatos que vagas no processo seletivo não significa, infelizmente, que os médicos estarão efetivamente integrados à equipe. No concurso público do ano passado, por exemplo, houve interesse, inscrição e os médicos fizeram o certame. O problema foi na hora da contratação para ocupar as vagas que os mesmos não apareceram!

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here