Miséria na Serra: Sem mudanças na década

0
767

Desconheço o método da pesquisa realizada pela Amures sobre o índice de miserabilidade na Serra Catarinense. Mas os dados são praticamente os mesmos do início da década: a região possui 20 mil famílias em condições de pobreza. Esse número se refere àqueles que vivem com menos de meio salário mínimo por mês (R$ 468,50).

MISERÁVEIS 

Pelo levantamento do Amures o número de pobres e extremamente pobres chega a 13.000 famílias. Uma população estimada em pelo menos 30.000 pessoas. Essas viveriam com renda inferior a R$ 170,00 mensais (pobres) ou a metade disso, no caso das famílias extremamente pobres.

ONDE ESTÃO?

O estudo da Amures não aponta qual o ‘cinturão da miséria’ na Serra. Se os mais pobres se concentram em Lages ou em áreas periféricas dos pequenos municípios da região. A dúvida agora é saber que tipo de ação a Amures vai adotar em termos de política pública para combater essa realidade.

A Amures, entidade que engloba os 18 municípios da Serra (e que fica nessa rua do registro acima) com dados preocupantes da região. As informações inclusive constam de reportagem no G1 Santa Catarina

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here