Gastos: Cerro Negro também aperto o cinto

0
583

Assim como Otacílio Costa, onde o prefeito Luiz Carlos Xavier, adotou medidas para não ultrapassar os gastos de 55% com pessoal, Cerro Negro segue a mesma linha. Os dados levantados indicam gastos de 56,96% da receita líquida em folha de pessoal.

E

Para reduzir esses quase 2% a mais de despesas, um decreto baixado pelo prefeito Ademilson Conrado (PP) estabelece adoção do banco de horas. Significa que nenhum servidor receberá a mais pelas horas trabalhadas. Não significam que perderão com isso, porque poderão converter os momentos a mais trabalhados em folga.

MAIS MEDIDAS

Outra providência em Cerro Negro foi a suspensão do pagamento de gratificações, dessas concedidas a critério do Executivo. Tais providências têm vigência desde os primeiros dias de setembro. Se isso não bastar, poderão ocorrer até demissões. Desafio é fechar dezembro com gastos de, no máximo, 55% da receita líquida em despesa com pessoal. Se estourar esse percentual, o prefeito pode responder por crime de responsabilidade.

Prefeitos como Admilson Conrado (PP) adotam medidas para equilibrar gastos com a folha porque se ultrapassar o limite previsto em lei, pode tornar o gestor até inelegível, além de multa e outras sanções

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here