Gabriel lidera tropa de choque pró-Colombo

1
675

Semana foi marcada pela postura do deputado Gabriel Ribeiro que subiu o tom na defesa do Governo do Estado. Na quinta-feira, o parlamentar foi enfático ao dizer que há ação orquestrada para propalar que o Estado não está bem. Destacou que os problemas precisam ser resolvidos, mas que a oposição dá a entender que está tudo errado. Gabriel Ribeiro ressaltou que, semanalmente, a sua bancada apresentará relação de realizações do governo Colombo para fazer o contraponto às críticas.

CONTRAPONTO AOS

PROBLEMAS NA SAÚDE

Revezaram-se no microfone, durante as manifestações da quinta-feira, 14, deputados Darci de Matos, Milton Hobus e Jean Kuhlmann. Argumentam que os problemas na Saúde decorrem da crise do Governo Temer. Gabriel apontou:

“Enquanto o Rio Grande do Sul está com os salários atrasados, o Rio de Janeiro está um caos, Paraná e Minas têm problemas sérios, Santa Catarina paga em dia e antecipou o 13.º salário. Além disso, é um Estado que faz obras”.

Deputado lageano na postura de defesa das ações do Governo do Estado buscando amenizar as críticas que áreas como a Saúde vem sofrendo

RESPONSABILIDADES

O líder do PSD, Milton Hobus, lembrou que a gestão da saúde é tripartite, ou seja, de responsabilidade da União, dos Estados e dos Municípios. Citou cidades com gestão plena, onde não cabe ao Estado oferecer os serviços.



COLOMBO RECLAMA DA IMPRENSA

“O bom não presta no Brasil”.

Desabafo do governador Colombo durante inauguração das pontes em Correia Pinto. O governador, sem direcionar se a referência era à imprensa Estadual ou Nacional, lamentou o noticiário do ‘quanto pior, melhor’. Colombo lembrou que não há uma linha construtiva e lembrou de uma conversa com o amigo Bira (Ubiratan Rezende) que é professor nos Estados Unidos:

“O Bira estava angustiado com o furacão (Irma) e lembrei a ele que, metaforicamente, temos vivido um furacão todo dia. Situação que pregam parecendo que o mundo vai acabar. Mas temos dado a volta por cima. E vai ser assim porque este povo e este Estado são gigantes”.

Colombo reclama do pessimismo no noticiário, apesar de situações bastante favoráveis em Santa Catarina, se comparada à realidade de outros Estados


Imagem Gabriel (Cristina Gallo) e de Colombo (Secom)

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Depende de para quem a situação está boa, depende em que barco se está, por exemplo em Lages 400 dispensados só na prefeitura e isto vai implicar em 600 desempregados porque cada 2 empregos gera 1 indiretamente, abaixando geral os salários na cidade e gerando mais problemas. Lages, uma cidade com muitos serviços públicos e funcionários sem reposição ou com reposição inadequada (funcionários estaduais) tem menos dinheiro no bolso e isto gera menos empregos, também com o aumento do imposto sobre a gasolina, mais dinheiro vai para fora, e se aumentar a alíquota do IR então as coisa vão piorar. Se Santa Catarina está bem porque não paga as contas da saúde? Porque tranca aumentos em inúmeros órgãos e fundações. Também reclamar da impressa é interessante, pois por vezes a impressa foi utilizada para infundir conclusões errôneas na população e disto não reclama. A realidade é o que é, quem planta, colhe.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here