Aristiliano: Demolição não será tão devereda

1
314

A burocracia deverá reinar por alguns atos até que se oficialize a doação do antigo prédio do colégio Aristiliano Ramos – e o respectivo terreno – para os domínios do município de Lages. Precisará de uma lei do Executivo a ser aprovada na Alesc confirmando a doação.

E A DEMOLIÇÃO?

Não está claro isso, mas talvez não precise esperar a transferência de propriedade do prédio para se proceder a parte burocrática da demolição. Para sintonizar a respeito do assunto e ver as providências a serem tomadas, prefeito Ceron reuniu parte de sua equipe com o secretário João Alberto (ADR). Intenção é acelerar, mas tem questões legais que são limitadores à vontade de resolver as coisas mais devereda.

Secretários e João Alberto (ADR) nas tratativas para se livrar de um prédio que parece ser condicionando à revitalização do Centro

No detalhe o prefeito e o vamos fazer, mas engessado na realidade do como fazer!


CERTA URGÊNCIA

Essa lei para transferir a propriedade do prédio e terreno ao município precisa ser aprovada dentro de 60 dias na Assembleia Legislativa. Passado esse prazo a questão se engessa, visto que em 2018 não é permitido esse tipo de transação, por se constituir ano eleitoral.


Imagem: Pablo Gomes – Comunicação

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Se tem uma coisa que os políticos gostam é de prometer a realização de obras, e o que mais fazem é enrolar, enrolar, e lá quase no final do mandato surgem máquinas, pessoas e como num toque mágica resolvem começar o serviço.
    E as desculpas, a é a lei de responsabilidade, é o Ibama, a Fatma o MP e tantas outras desculpas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here