Raça Devon: Dicas sobre cortes em Lages

0
493

Empresário Silvério Parisotto do Empório das Carnes nos convidou para acompanhar a demonstração do especialista em cortes e preparo de carnes, Marcelo Bolinha. Ele é de família de açougueiros, trabalha há 31 anos com carne e hoje viaja o mundo ensinando cortes e como preparar a iguaria. Desta vez veio à Expolages pela iniciativa do Núcleo de Criadores de Devon.

Bolinha (em ação no registro acima) enfatizou que, comparado a outros países, no Brasil é recente a preocupação com cortes e preparo de carnes.

 

A CARNE DA RAÇA DEVON

Destacou que não há diferença na maciez da carne Devon para demais raças britânicas. “Todas são igualmente boas, o que vai determinar a maciez é, principalmente, a precocidade do animal”. Ressaltou, ainda, que a alimentação dada para o animal também é determinante para o sabor final.

IDENTIFICAÇÃO PELO CHEIRO

Bolinha contou que consegue identificar pelo cheiro as características do animal que entra no seu açougue, como quando o boi é inteiro (não castrado) ou puro sangue, por exemplo. Sobre o rendimento de carcaça, ele contou que prefere as fêmeas, pois rendem mais do que os machos.

ALGUNS CONCEITOS

Durante a apresentação, Bolinha também desmistificou alguns conceitos como a carne de segunda. “Ao longo da minha vida mudei muito o meu conceito sobre carne de segunda (…) o peito é considerado pela maioria como uma carne dura, porém será que a carne é dura ou o tempo de cozimento que não é o necessário?”

Uma demonstração do interesse do público em aprender técnicas de corte e características de carne, na explanação feita por Bolinha, especialista gaúcho no assunto

ONDE ENCONTRAR CORTES

DA RAÇA DEVON EM LAGES?

A título de sugestão, cortes da raça Devon, como aqueles demonstrados por Bolinha na explanação durante a Expolages, o lageano encontra no Empório das Carnes (esquina da Carahá com a Rua Malinverni Filho). Não só os cortes da raça Devon, mas de outras raças britânicas, o Empório das Carnes é uma boa referência para o consumidor exigente e que, não necessariamente, vai gastar mais por uma carne de qualidade.

Fotos: Fom Conrad

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here