Torcida: Selvagens do Avaí atacam lageano

3
844

Tivemos a opção de assistir ao jogo entre Avaí e Grêmio na Ressacada. Como o time gaúcho veio a Floripa somente com reservas e não tem pretensão no Brasileirão, já que prioriza a Libertadores, não nos interessamos. Embora gremista, até torcíamos para que o Avaí vencesse o jogo para se afastar do rebaixamento. Porém, considerando o comportamento de uns brutamontes avaianos, não tem como ter simpatia pelo Clube da capital.

VIOLÊNCIA GRATUITA

No final do jogo em que os avaianos empataram contra os reservas do Grêmio, quatro torcedores do time da Capital (vestidos de camiseta preta) ficaram à espreita para atacar qualquer torcedor gremista presente na Ressacada. Acabaram acertando o Cônsul do Grêmio em Lages, Hemerson Costa Fuck, 26 anos. Ele foi espancado a socos e pontapés, postura típica de irracionais, selvagens, ignorantes. Hemerson precisou ser levado para atendimento de urgência por socorristas e permaneceu em observação na segunda-feira, 30, com suspeita de traumatismo.

REGISTRO NA POLÍCIA

A violência dos torcedores avaianos foi registrada numa delegacia da Capital. Hemerson Costa deve retornar para Lages nesta terça-feira.

BANDITISMO ABSURDO

Hemerson Costa, para se ter ideia, antes de assistir Avaí e Grêmio, esteve em Guayaquil no Equador assistindo o jogo do Grêmio contra o Barcelona. Por lá, nenhum incidente, nada de anormal. Acabou vindo a ser espancado por um grupinho de selvagens nos arredores da Ressacada.

Hemerson Souza conseguiu sobreviver ao ataque de uma facção de bandidos que torcem pelo Avaí, após o jogo contra o Grêmio. Mas sofreu pancadas inclusive na cabeça, tendo suspeita de traumatismo craniano.

EM TEMPO

A ampla maioria da torcida do Avaí é do bem, da paz, mas essas exceções que agem com extrema violência devem ser identificadas e punidas, até para não prejudicar o próprio Clube.

COMPARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Por falta de punições severas, hoje não vale a pena frequentar estádios de futebol principalmente nas grandes cidades, quem sai de casa com o intuito de brigar não passa de um marginal.
    Esquecem que futebol é um esporte e tentam descarregar suas mágoas usando da violência.
    Desejo boa recuperação ao jovem que sofreu a agressão covarde, e que os marginais que o agrediram seja punidos.

  2. Eu deixei de frequentar o jogos, tanto de Avaí, como Figueirense, tal a quantidade de torcedores que vão aos estádios para dar vasão aos seus recalques, uma camiseta com alguma cor que remeta ao outro time ou um, comportamento que deixe a turma desconfiados já é uma motivo para quase matar o cara, em síntese é perigosíssimo ir a estes estádios e aliado ao policiamento reduzido.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here