Aeroporto do nunca: Revista Visão tem razão

4
491

Linha editorial da Revista Visão que chega à Banca Central, demais bancas, consultórios médicos, órgãos públicos e residências de assinantes faz decolar um assunto bem aéreo: O Aeroporto Regional do Planalto Serrano.

CONTEÚDO

Segundo a publicação, completam-se duas décadas – isso mesmo, 20 anos! – desde que o sonho sonhado junto começou a decolar. E continua, passados esses 20 anos e cinco mandatos de governadores, ainda tentando decolar. A Revista Visão traz detalhes sobre a obra iniciada lá nos tempos de FHC, depois pavimentada por Lula e repassada ao Estado.

Retiramos as chamadas de rodapé, mas a capa da Revista Visão de novembro é essa com um céu de brigadeiro, uma estrutura física de passageiros pronta e muita coisa por fazer no aeroporto que era para estar fumegando pras bandas das Sulfurosas

A estrutura de pista está construída. Mas há quem aponte que esperaremos pelo menos mais uma década até ver o aeroporto de Correia Pinto operando. Será?

O acesso foi construído (entre a BR-116 e o aeroporto), há estacionamento, brigada de fogo, terminal de passageiros. Mas falta a parte burocrática e, naturalmente, o interesse de companhias em operar no ‘Guarulhos’ de Correia Pinto.

COMPARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Este aeroporto se constitui em uma daquelas obras que atravessa séculos e quando se termina uma etapa, a outra que já foi terminada terá que ser refeita outra vez. Com o nosso Correia Pinto funcionando a contento não sei qual a razão de transferir voos ou serviços para algo tão distante do centro urbano, e os custos se avolumam continuamente, igual a reforma da Ponte Hercílio Luz, que se alastra por 30 anos e não terminada.

  2. Esse aeroporto já nasceu ultrapassado em sua infraestrutura aeroportuária. Nasceu no final século 20 sem atender o século 21. Lamentável! Já deveria ter nascido com pista de 2.500m de comprimento por 45m de largura ( 2.500 x 45m), resistência do piso para suportar 75 toneladas + voo por instrumento ILS. Porém, foi construído uma pista de 1.600m, somente 70m maior que a de Lages, ideal para as aeronaves de somente 70 lugares. É o provenitivo, o provisório que se torna definitivo!É a cara do Brasil mal planejado. Saudações,

  3. Prezado Edson, quem sabe quando a região fizer um governador de verdade!

    Em abril teremos de agradecer ao Sr Raimundo Colombo pelas obras abaixo em seus 8 anos “insuficientes”:

    Aeroporto de Correia Pinto,
    ZF,
    Sinotruck
    Demolição do Aristiliano,
    Fábrica de aviões,
    Fábrica de vidros,
    Berneck,
    Revitalização do centro,
    Reforma do mercado público,
    Nova ala da maternidade,
    Melhoria nos índices de educação, saúde e segurança,
    Manutenção das ADR´s,
    Reforma do Tio Vida,
    Asfaltamento da Coxilha Rica.

    Queira Deus que essas obras sejam concluídas nessa década…………, e ainda tem pessoas que defendam esse governador forasteiro, bem que tem motivo$!!!

  4. Meu caro Alexandre, eu particularmente perdi uma boa parte dos anos de vida esperando por estas obras que você enumerou e não nutro esperanças que elas venham a se concretizarem, vivemos em um conto de fadas, uma espécie de Alice no País das Maravilhas e tão cedo não vamos sair disso, poderia fazer menção a este secular rodízio de governadores eleitos por regiões, tivemos a nossa chance de sairmos do atraso desenvolvimentista, o próximo governador será do oeste e teremos mais uma vez que pedir esmolas para continuarmos nossos projetos na serra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here