Águia 04: Tripulação reverenciada na Alesc

1
192

Aquele barulhinho chato das hélices rompendo os arranha céus da paróquia passou a fazer parte do nosso cotidiano. Tanto que quando o Águia 04 silencia a gente protesta. Há uma sensação reforçada de segurança, neste mundo lageano de insegurança, por saber que temos um serviço aéreo de policiamento.

RECONHECIMENTO

E esse trabalho do Águia 04, através de sua tripulação sempre atenta e atuante, mereceu reverência ao nível do mar. Deputados Gabriel Ribeiro e Ismael dos Santos entregaram uma comenda de reconhecimento de atuação aos guapos do Águia. A razão foi o ato de bravura no resgate realizado numa ocorrência na Serra do Rio do Rastro.

Tenente Coronel Luiz Eduardo Ardigó e seus comandados num gesto bacana de reconhecimento a um trabalho que não é silencioso e que dá muito resultado tanto em ações de socorro quanto no atendimento com suporte a ocorrências policiais em Lages e na Serra

ALGUNS DADOS

Desde o dia 29 de maio de 2015 quando as hélices do Águia 04 começaram a cortar o céu lageano e serrano, cerca de 1.000 ocorrências foram atendidas. Foram 100 pessoas em situação de saúde em risco que receberam resgate e transporte. Outras 60 pessoas acabaram sendo detidas, com ajuda e apoio do Águia 04.

 

ARDIGÓ DEIXARÁ LAGES

Uma notícia em relação ao comandante Luiz Eduardo Ardigó. Ele não comandará mais o pelotão aéreo Águia 04 de Lages. A função deverá ficar com o Tenente Coronel Pinheiro. Ardigó se deslocará para Florianópolis de onde comandará todos os pelotões aéreos de Santa Catarina, garantindo apoio, logística e retaguarda para a atuação das aeronaves espalhadas pelo Estado.

Tenente Coronel Luiz Eduardo Ardigó, nesse registro de arquivo em reunião na Acil. Ele comandará a estrutura aérea da PM em Santa Catarina

EM TEMPO

Com Tenente Coronel Ardigó (que aparece ali na foto), estão também Luiz carlos Bandieri, Robeson Teles, Jacques Martins Júnior e Aldo Vidal dos Santos Júnior, homenageados no ato realizado na Alesc por causa do trabalho de resgate realizado na Serra do Rio do Rastro.

 

ALÔ NÉVIO!

Névio Fernandes Filho tem se esbaldado nos comentários. Mas exagera em algumas coisas que deixa a coisa até perigosa. Fazer referência à frequência ao Bokarra por parte de palacianos é o tipo de comentário perigoso. Da mesma forma ao falar sobre caixa preta de incentivos aponta que é natural caixa dois em todo partido. E só berram quando é do PT. Não misture as caixas, Névio!

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Meu caro Edson, com certeza estas caixas pretas são um meio excitante para debates, os mais ideológicos possíveis e impossíveis é claro que voltamos, sem dúvida a um estado de censura e não discussão de fatos pós golpe e isso gera revoltas, perguntas sem respostas e uma inquietação constante em quem gostaria que a democracia voltasse ao país e com certeza ela voltará com Lula.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here