A ausência do governador Colombo nos Jasc

1
778

Governador Colombo optou pela participação absolutamente discreta nos Jogos Abertos. Na abertura não compareceu por recomendação médica. Depois de retomar a agenda, mesmo assim ele se manteve distante de locais das competições, optando por participar de uma coletiva à imprensa na sede do Pinheirinho, sem qualquer assunto mais contundente que justificasse a coletiva. Foi apenas um ode ao evento.

A COLETIVA

O encontro serviu para a integração entre os profissionais de imprensa e a CCO, especialmente de Lages já que a Fesporte, num tom de indiferença, trouxe profissionais de imprensa de fora para serem homenageados, sem gesto àqueles profissionais daqui que labutam no dia a dia no esporte e na imprensa. Teria sido homenageado o jornalista lageano José Ferreira da Silva. Mas um Névio Fernandes, Élcio José, Reginaldo Heine ou até mesmo Chico de Assis e porque não, o nosso maior craque, Zé Mello, que peleiam na imprensa local fomentando o esporte, todos ignorados pela senhora Fesporte.

Nem no encerramento dos Jasc com um Jones Minosso empanturrado de gente (mais de 5 mil pessoas) o governador Colombo participou do evento in loco, optando pelo aparecimento numa coletiva na sexta-feira, 10.

JASC EM LAGES

Há de se respeitar o recolhimento do governador. Mas lá no início do ano a realização dos jogos em Lages foi pensada para que se constituísse numa espécie de despedida de Colombo do cargo em sua cidade natal. Uma pessoa ligada ao Paço me disse que talvez o governador tivesse receio de alguma vaia, algo absolutamente sem razão de preocupação, afinal, o lageano já demonstrou o carinho que tem pelo seu líder maior nas urnas e não se lançaria a vaiar aquele que tornou possível os Jasc aqui.

 

RESIDENCIAL MARIAH: LANÇAMENTO

DA TERRA ENGENHARIA ESTÁ À VENDA

Empreendimento está sendo construído na Avenida Papa João XXII em Lages

Informações e vendas: (49) 99162 6278 e 3226 2327

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Em minha opinião um Roberto Alves é possuidor das mais louváveis homenagens pois labutou durante anos, como jogador do Avaí, como jornalista cobriu todos os campeonatos catarinenses possíveis e como uma lenda e memória viva da imprensa esportiva, ainda não saiu de cena e continua dar pitacos nos jogos do catarinense e nacional. Admirei a posição da Fesporte de homenagear nosso manezinho de ouro do esporte catarinense. Achei meio estrambólico, um Pavan da vida correndo com uma fita na cabeça.pensei que estava na Espanha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here