Duas boas notícias para os vinhos de SC

1
220

Vitivinicultores da Serra catarinense têm motivos de sobra para comemorar. Após ter sida reconhecida esta semana pelo Guia de Vinhos do Brasil como a região que produz vinhos com a melhor qualidade do Brasil, outra boa notícia: a partir do próximo ano as vinícolas vão poder fazer parte do Simples Nacional.

O QUE ISSO SIGNIFICA?

Significa uma redução substancial na atual tributação do produto, que poderá diminuir de 54% para 14%. “A partir dessa mudança, o vinho nacional ganhará competitividade”, ressaltam Guilherme Grando e Ernani Garcia, diretores da associação Vinhos de Altitude Produtores e Associados, entidade que congrega 20 vinícolas de Santa Catarina em 35 projetos, que produzem dois milhões de garrafas ao ano.

Ernani Garcia, o médico oftalmologista que possui uma das mais conceituadas e estruturadas vinícolas catarinenses, a Abreu Garcia em Campo Belo do Sul

ESTÍMULO À COOPERAÇÃO

Essa situação vai começar a mudar a partir de janeiro com o Simples Nacional, segundo avaliam os dois líderes do segmento. “A mudança na tributação, além de atender aos apelos do setor, vai estimular a cooperação. Aliás, só temos um caminho no mundo globalizado e competitivo de hoje, que é o de concentrar esforços”, acentua Ernani Garcia, proprietário da vinícola Abreu Garcia, que recentemente ganhou duas medalhas de ouro no encontro nacional do espumante brasileiro.

Só poderão integrar o Simples Nacional as vinícolas com faturamento anual de até R$ 3,6 milhões.

Informações e imagens compartilhadas por Grangeiro & Scarduelli Comunicação

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. A questão é que sempre compro vinhos na Capital e constato que nossos vinhos possuem preços mais altos que os uruguaios, argentinos, chilenos e italianos, não sei se pela pouca produção ou agregação de um algum valor, mas em vez de ser ainda um hoby doméstico, poderiam nossos empresários diminuírem um pouco seus lucros e fazer do mercado uma divulgação mais destacada da serra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here