Casan: Suspeita de sabotagem em Palmeira

0
412

Uma semana depois de receber uma nova estrutura para tratamento e distribuição de água da Casan, o município de Palmeira protagoniza uma situação que a gente pensa que é coisa do passado. Trata-se de uma possível sabotagem na nova ETA – Estação de Tratamento de Água, que resultou na perda de 75.000 litros de água, além de repercutiu no desabastecimento temporário no município.

 

75.000 LITROS DE ÁGUA

JOGADOS FORA EM PALMEIRA

O gerente regional da Casan na Serra Catarinense, Luciano Mota, compartilhou a informação e a preocupação:

“Depois de dias de muito trabalho com toda a equipe da Casan, foi presenciado 75 mil litros de água jogados foram, por um dos munícipes, que tanto clamam por água, por desafetos políticos. Isso é inadmissível, pois teremos que monitorar as dependências da empresa durante a noite…”.

Imagem do vandalismo com a tentativa de fazer com que a nova estrutura entre em colapso sem atender a necessidade da população. A situação foi detectada por técnicos da Casan e a prática será combatida em Palmeira

OBRA DO ANO EM PALMEIRA

A inauguração da ETA em Palmeira, depois de protestos da população devido às dificuldades com o abastecimento pela Casan, foi apontada pela prefeita Fernanda Córdova como a obra do ano no município. Além de reforçar o abastecimento, a providência garantiu mais qualidade à água que chega às residências. Mas pelo constatado, nem todos gostaram da solução técnica dada. Tanto que a questão está sendo tratada como sabotagem.

Segundo a prefeita Fernanda Córdova, o pessoal da Casan chegou a pensar que era problema de operação da nova ETA, por se constituir uma estrutura moderna. “Mas graças a Deus foi descoberto o problema. A que ponto chega o ser humano”, citou ela numa referência à suspeita de sabotagem.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here