11: Percentual do desconto ‘homenageia’ PP

0
336

A lei complementar de 1998 (quando Décio Ribeiro era prefeito) previa que o contribuinte que pagasse em cota única o IPTU teria 18% de desconto e mais a redução prevista que, somada, poderia totalizar 36% (na verdade nunca entendi direito essa matemática). Eram previstas ainda outras duas oportunidades de pagamento em cota única, onde a redução prevista apontava 13% e depois 10%.

E…

O projeto enviado à Câmara (de novo) e que recebeu o amém dos vereadores prevê descontos de 11% para quem pagar em cota única na primeira oportunidade. Ou seja, ao invés de 10% apresentado no projeto anterior que fora rejeitado, o percentual ficou em 11%. Talvez por causa desse número simpático (11) o vereador Lucas Neves que votou contra da outra vez, para homenagear o seu PP, dessa feita foi favorável. Os outros percentuais previstos para pagamento em cota única são de 9% e 7%, respectivamente.

ARGUMENTO

O principal argumento dos vereadores para concordar com o fim daquele descontão foi de que apenas 17% dos contribuintes pagam o IPTU em cota única. Somente os ricos que têm dinheiro. Os pobres e aqueles que adoram um carnezinho, preferem o parcelamento. Parece deboche, mas é bem isso!

Tchau querido! Esse foi o último IPTU pago com 18% de desconto. A partir de 2018 a redução é de 11% como essa garfeada no bolso do contribuinte que paga em dia fosse a solução para a inadimplência do imposto

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here