Aids em Lages: Mais casos que média Brasil

0
68

No mês de setembro o vereador David Moro fez um pedido de informações na Câmara que permitiu ter ideia da incidência de Aids em Lages. Há 60 dias, eram tratadas 890 pessoas com a doença em Lages, sendo 736 residentes na cidade e outras 154 vindas de municípios da Serra

UMA MORTE A CADA 15 DIAS

De acordo com os dados da Secretaria da Saúde de Lages, divulgados em setembro, ano passado foram registrados 26 mortes em decorrência de complicações oriundas da Aids. Até o mês de julho de 2017 ocorreram outros 13 óbitos, dando uma média e uma morte por quinzena.

LAGES É A SEXTA EM

INCIDÊNCIA NO ESTADO

Santa Catarina apresenta a segunda maior taxa de detecção (casos/100 mil habitantes) de Aids do Brasil. Dados são do Ministério da Saúde. No Estado a média é de 31,9 casos a cada 100.000 habitantes. Os gaúchos têm índice maior com 34,7 casos para cada 100 mil habitantes. Lages é a sexta cidade catarinense com maior detecção de casos de Aids. São 44,1 contaminados para cada 100 mil habitantes.

A média nacional é de 19,1 casos para cada 100 mil pessoas, o que aponta mais que o dobro de incidência em Lages se comparada à média nacional.

RANKING NO ESTADO

Entre parentes está o número de casos detectados para cada 100 mil habitantes: Balenário Camboriú (63,2), Itajaí (61,9), São José (57,7), Florianópolis (53,7), Palhoça (49,4) e Lages (44,1).

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here