Lições de uma quase tragédia em Lages

0
5008

Não foi um fato normal, nem corriqueiro, quer seja em Lages ou qualquer outra cidade. Guardadas as proporções, lembramos do atentado na hambla de Barcelona, quando aquele terrorista desceu a praça da Catalunha atropelando quem encontrava pela frente.

E MAIS

Em Lages o episódio só não resultou numa tragédia de grandes proporções (embora os atropelamentos tenham sido lamentáveis) por causa de uma série de fatores. Mas a situação deixa lições. A primeira delas é a necessidade de algum sistema que restrinja o acesso de veículo aos calçadões.

O Sandero conduzido por Giovanni de Oliveira Fornari veio por essa rua (a Marechal Deodoro) e adentrou nesse ponto onde está a viatura da PM

A solidariedade do lageano, numa comoção repentina, evidencia nesse registro. Policial e populares resguardam a primeira vítima do atropelamento, sabendo que não podem tocá-la por causa de riscos de agravar lesões.

A sintonia dos profissionais do Samu e do Corpo de Bombeiros evidencia que essa parceria – que é para entrar em prática em maio de 2018 – tem sentido. O trabalho dos socorristas e dos profissionais do Samu funcionou muito bem.

Compartilhar a matéria

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here