Definida reposição aos servidores de Lages

4
4587

Você não acompanhou ao longo da história recente (e nem tão recente) notícia do gênero em Lages. É um feito relativamente inédito a definição sobre a reposição salarial dos servidores públicos municipais. Geralmente esse encaminhamento era dado lá num pedaço do ano, com pagamento retroativo. Dessa feita, o diálogo entre o prefeito Ceron, sua equipe e os três sindicatos que representam o funcionalismo municipal ocorreu nos últimos meses. E na última sessão legislativa, a partir daquilo que fora dialogado, o Executivo enviou projeto de lei à Câmara que foi aprovado por unanimidade.

ASSIM

Os servidores municipais de Lages iniciam o ano já sabendo o que têm de reposição que repercutirá em seus vencimentos. “O sucesso do nosso trabalho depende de termos servidores motivados e valorizados. E isso se faz também concedendo uma reposição dentro da nossa realidade, mas que signifique ganho para eles”, aponta o prefeito Ceron. Nesse sentido, foi definido e aprovado, que os profissionais da Educação, representados pelo Simproel terão reposição de seus vencimentos na ordem de 6,82%.

E OS DEMAIS SERVIDORES?

A partir do dialogado, foi definida também a reposição para os demais servidores municipais. O INPC acumulado dos onze meses do ano indicam um percentual de 1,94%. Mas a reposição prevista e aprovada na Câmara para os servidores municipais foi de 4%. Além desse índice, os servidores terão ainda um aumento de R$ 50,00 no vale alimentação. A opção do valor fixo para todos é para que, ao mudar de faixa, o servidor acabe não tendo esse incremento no referido benefício.

Prefeito Ceron e um encaminhamento inédito de política salarial aos servidores municipais: ano começa com o funcionalismo já sabendo dos índices de reposição que foram devidamente aprovados na Câmara de Vereadores nesta terça-feira, 12

COMPARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Edson, respeitosamente desacordo de vc. Vc escrevendo assim parece que é algo q os servidores municipais devem aplaudir. Só q não!!!
    Os servidores não tem plano de saúde e odontológico, não recebem EPI (equipamento de proteção individual) e muitas categorias não recebem adicional de insalubridade, por exemplo, enfermeiros agentes de saúde.
    Ademais não existe CIPA (comissão interna de prevenção de acidentes) nem técnicos de segurança no trabalho e o sindicato nem lembra disso!!

    • Ninguém é obrigado a ficar onde não está satisfeito. O mundo tem oportunidades para quem se prepara para ele.
      Entre ganhar mais na iniciativa privada ou ter estabilidade em Prefeitura sufocada, a opção de muitos é a segunda alternativa. Então, boa sorte!

  2. Moraes não acho que os servidores devam aplaudir mas sim reconhecer o compromisso da atual administração, pois como diz a própria matéria é a primeira vez na história recente e não tão recente que o reajuste é dado na data base, sem ameça de greve e passeata, INPC 1,94% reajuste de 4%, ou seja mais de 2% de ganho acima da inflação. Sem falar que num passado bem recente os servidores ficarão sem aumento e quando veio foi parcelado, fora o aumento do vale alimentação que para a grande maioria dos servidores representa em torno de 4% a mais de ganho. Portanto vamos apenas reconhecer o que tem sido feito.

  3. Newton, nao desacordo de vc, pagar reajuste parcela a inflação corroe. Mas lamento q das 10 maiores prefeituras de SC, lages e uma das poucas q não valoriza seus servidores não dando assistência a saúde do funcionário(plano de saúde) nem se preocupa com as normas de segurança do trabalho. Soh pra citar um exemplo os servidores da prefeitura de Joinville já paralisaram os trabalhos esse ano 2 vezes apenas pra reivindicar EPI.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here