Estrada de concreto: Acostamento estreito?

6
1335

Seguem burburinhos por conta da largura do acostamento da estrada de concreto que liga Lages a Otacílio Costa. Porém, a admiração é improcedente. O que os usuários da rodovia estadual visualizam é que o acostamento não tem espaço para um carro parar com segurança fora da faixa. Mas antes já era assim.

É NORMAL

E não é apenas nesse trecho de concreto que o acostamento tem tais limitações. A estrada para São Joaquim tem a mesma largura e até mesmo a BR-282, uma rodovia federal, tem acostamento que não comporta a parada de um carro fora da faixa.

Esta é a estrada entre Lages e Otacílio Costa cujo acostamento tem a mesma largura dos tempos que era de asfalto, ou seja, é uma largura dentro do padrão

A própria BR-282, como aponta essa retona lá em Macacos, possui acostamento que não comporta a parada de um veículo fora da faixa. Ou seja, não existe anormalidade na largura do acostamento na rodovia de Otacílio

POR SINAL

Um dos fatores que contribui – senão o principal – para que o limite de velocidade na BR-282 seja de 80 km/hora é o fato do acostamento não ser mais largo. O grau das curvas é outro fator. Embora haja argumento que existem rodovias que também não têm acostamento largo e o limite é de 110 km/h, o padrão de segurança para aumentar limite de velocidade aponta a necessidade de mais espaço nas laterais.

 

CONSTRUTORA TERRA APRESENTA:

O LANÇAMENTO RESIDENCIAL MARIAH

Venha morar bem numa localização excelente, perto de tudo. Consulte preços e outras informações desse novo empreendimento com a marca Terra Engenharia!

O Residencial Mariah está sendo construído na Avenida Papa João XXII em Lages. Informações e vendas: (49) 99162 6278 e 3226 2327

Compartilhar a matéria

6 COMENTÁRIOS

  1. Igual as passarelas da 282, gastam milhões sem pensar esses “detalhes”. Latinismo puro.

    Certamente que, no dia da inauguração estarão todos lá, sorridentes e alegres, exaltando a “tecnologia” empregada na obra, o concreto. Parece uma piada.

    Pra justificar o erro, citam um padrão, que por si só já é um erro, algo bem brasileiro, tudo feito pela metade, mal feito.

  2. É a tradicional turma que torce contra, que procura encontrar defeito em qualquer coisa. É um pessoal com baixa estima, que transporta para o coletivo seus problemas pessoais.

    • A BR 116 não é exemplo pra nada, se o Brasil deseja ser o tal “País do futuro”, tem que seguir o exemplo dos melhores, no caso, a BR 116 deveria seguir o exemplo das “Autobahn”, ou algo próximo disso.

      Mas certamente o governador, secretários e assessores nunca foram pra Alemanha. Pobres pessoas, nunca viram algo de qualidade como embasamento. (isso é sarcasmo)

  3. Segundo CTB é proibido parar no acostamento pois este serve apenas para uma situação de emergência. E situação de emergência não é um pneu furado, ou falta de gasolina ou ainda o carro estragar. É escapar de outro carro ultrapassando em local impróprio, por exemplo. Deste modo, o acostamento não precisa ter tamanho que acomode um carro parado. E ainda temos o fato da referida estrada ser estadual e, como todas as outras estaduais, por regulamento do Deinfra, não precisam sequer ter acostamento.

  4. Regulamento ultrapassado e criminoso… Esta absoluta falta de segurança nas estradas (mais caras do mundo) também é responsável por sermos o campeão mundial de acidentes com mortes para cada 1.000 habitantes…

    Um gigantesco erro não justifica as pequenas M… que os nossos governantes não param de fazer.. Quem projetou uma estrada deste porte (paga pelos contribuintes para que os caminhões da Klabin possam transitar numa boa) tinha que ter pensado em segurança…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here