Biblioteca de Lages: Gesto de dar vergonha

6
4506

Pode haver argumento e justificativa.

Porém, é lamentável e até vergonhoso.

“Quando deixei o local cheguei a ficar com vergonha. Não faz sentido”. Disse-nos um profissional da área bancária, quando deixava a Biblioteca Pública de Lages. Por causa de uma mudança de residência ele precisou se desfazer de alguns livros. Quem o conhece sabe que ele não teria consigo livros se não fossem interessantes e importantes para integrar qualquer acervo. Entretanto, a Biblioteca Pública de Lages, através de uma das responsáveis, simplesmente informou que não poderia receber as duas caixas de livros. “Fiquei sem ação diante da resposta”, argumentou o profissional bancário bastante chateado e não sem razão.

Se o problema é espaço da Biblioteca, coloque-se as obras em escolas municipais ou numa área da própria Secretaria da Educação. Mas a postura de simplesmente não aceitar doação de livros, quer sejam eles obras literárias, científicas ou de entretenimento, constitui-se uma situação estranha, para não dizer inaceitável.

DÚVIDA

Será que é alguma orientação da Secretaria da Educação para que não se aceite doação de livros, independente dos quais sejam? Não caberia pensar num projeto daqueles que disponibilizam estande em local público com opção de populares pegarem emprestado e levarem para casa uma obra, assim sem pagar nada? A Educação de Lages, pelo conjunto da obra, tem sempre merecido uma boa nota. Mas no caso relatado, não há como atribuir uma nota ‘que passe de ano’. É algo bem reprovável!

Compartilhar a matéria

6 COMENTÁRIOS

  1. Deve ser problemas de espaço mesmo. Já percebeu que alguns municípios de santa Catarina já possuem bibliotecas novas espaçosas e com arquitetura moderna em seu centro urbano, acho que Campos Novos possui uma moderna e bem atual. Acho que já deveria haver um projeto de uma nova biblioteca para Lages com mais espaços até para receber novas obras e doações.

  2. Seria esse o reflexo da (des)importância que se dá à leitura, à educação e afins? Claro que sim, sendo lamentável que desestímulos como esse ainda persistam, causando-nos perplexidade. Lembrando que povo instruído é aquele que mais tem condições de realizar escolhas de qualidade, em todos os sentidos!

  3. já que um patrimônio público recusa estou aceitando esses livros caso o bancário queira me doar sou amante de livros e tenho um acervo grande em casa

  4. Parabéns meu caro Varela, dias atrás debatemos e você primeiramente refletiu sobre o que poderia haver embaixo do colégio, certidões de terras, cartas antigas ou tesouros jesuísticos, mas uma capsula do tempo me surpreendeu já naquela época havia noção da imortalidade de atos ou lançamentos de patrimônio imobiliário para cidade, a primeira lida senti uma espécie de estertor histórico eu achei que fosse uma brincadeira publicitária da DM3 ou sermos filhos de vikings que estiveram em terras lageanas há milhões de anos. O jornalista Névio Fernandes deve ter informações deste jornal dos anos 30.

  5. Trabalho no Case de lages antiga fucabem estamos montando uma biblioteca na instituição se quiserem nos dor ficamos agradecidos

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here