Aristiliano: Encontrada cápsula da lerdeza

6
2749

Na começo do século passado, governadores aguardavam a descida dos impostos de serra acima para pagar a folha dos barnabés lá no Desterro. Lages já foi a maior economia de Santa Catarina. Diuma hora pra outra houve um desarranjo. No PIB a paróquia não aparece nem entre as 10 do Estado e, parafraseando Renatinho Russo de Oliveira, as mudanças têm levado tempo porque são muito velozes.

E…

Há explicação técnica para esse descambar econômico: Os políticos de outrora e os salvadores de agora não se esmeraram suficientemente para manter índices, prevalecendo apenas o crescimento nas duas pontas do mapa catarinesco. O ‘miolo’ ficou a ver os navios imaginários que Canabarro atolou nos banhados da Coxilha. Assim, a explicação técnica é tão perversa, que preferimos as versões fantasmagóricas para justificar o andar menos rápido que aquele dos outros pagos.

DAÍ QUE ENTRA A CÁPSULA

Pois então! Conta a lenda que Lages era aquela cidade acelerada da primeira metade do século passado. Forte candidata a virar tipo uma Curitiba, Lages foi atacada por um avarento lá de serra abaixo. Tem até o nome dele, mas uma liminar impede que o mesmo seja citado. O dito cujo, cheio de inveja daquele crescimento joinvilesco de Lages, tratou de visitar a terra dos Ramos trazendo consigo uma cápsula contendo o vírus da lerdeza.

E DAÍ? E DAÍ?

Ao saber que um colégio bem normal seria construído no coração da cidade, abriu a cápsula, liberou o vírus e enterrou o recipiente embaixo do colégio. ‘A lerdeza vai se espalhar e nunca mais será capturada’, profetizou o dianho. Acompanhava a cápsula uma maldição do avarento de que, somente quando encontrassem o recipiente numa véspera de Natal no futuro, a lerdeza poderia ser capturada e trancafiada para a vida eterna. A partir dali, sem lerdeza no horizonte, Lages voltaria a ser a Lages da primeira metade do século passado. Mas a cápsula não seria encontrada sem antes se travassem verdadeiras batalhas nos campos filosóficos, judiciais e bloguíferos para tentar manter o cabalouço da lerdeza longe do alcance de quem persegue desde o tempo das cruzadas, esse atraso de vida.

E…

Notícias vindas lá do Brasil dão conta que na véspera deste Natal encontraram a cápsula. A lerdeza está com os dias contados…

Giba, típico representante da espécie humana na terra das lajens, observa com ceticismo a cápsula de onde, há mais de 80 anos, o vírus da lerdeza teria saído.

Compartilhar a matéria

6 COMENTÁRIOS

  1. Edson tua alegoria esta correta!!
    Gostaria de acrescentar q destruir escolas e fechar escolas soh resulta em atraso, subdesenvolvimento, menos empregos e economia decadente

  2. Os antigos eram mais inteligentes do que muitos (nem tantos) que está por aí hoje em dia. Se colocaram uma capsulo do tempo, é porque sabiam que o prédio teria uma vida útil, e que um dia seria substituído por outra utilização pública. Esse fato é simbólico e deveria envergonhar os defensores de ruínas. É o passado puxando a orelha dos retrógrados da atualidade.

  3. Tem que fechar escolas sim! Se a mesma não possuir uma estrutura adequada, uma demanda que justifique o seu funcionamento, tem que ser fechada!
    A estrutura educacional tem que ser com qualidade e não simplesmente por quantidade! O papo de que não se deve fechar escola é puro comodismo ou má gestão da coisa publica! Coisa pro povo ver..

  4. Bom se fora somente o “pote de compota de pandora”. Infelizmente ainda teremos tantas caixas e potes para serem desenterrados para que haja uma terra que o mal das mazelas de findem. Fernando, também acredito que tenhamos que derrubar muitos outros ” edifícios” para encontrarmos mais Caixas de Pandora, para usarmos como desculpas do crescimento lerdeza de nossa tão bela Lages. E sabe Edson sempre imaginei também Lages e Curitiba com relação a idade delas realmente nos assusta o nosso travamento.

  5. O problema é que o lageano torce contra. Sabe aqueles caras que vão ao cinema e torcem para o bandido ao invés de torcer para o mocinho? Pois é assim que o lageano age com relação a cidade. Lages hoje é uma das mais belas do estado, pode não ser uma potencia economicamente falando, mas é uma cidade limpa, arrumada, bonita e com uma qualidade de vida excepcional. Tem uma enorme vocação para o Turismo basta ver os dados publicados pela Secretaria de Turismo. A cidade é referência na área da saúde com os maiores hospitais da região, Lages tem aeroporto operando (o único da região) e o shopping center entre outras tantas coisas. Tem até fabrica de cerveja. Isso que não falei da gastronomia, tem ótimos restaurantes, excelente cozinha e sabe receber. Vamos parar de criticar e vamos ajudar isso sim.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here