Polícia Ambiental: Por menos gaiolas na Serra

0
432

Cerca de 120 gaiolas foram destruídas pela Polícia Militar Ambiental em Lages. As jaulas construídas em madeira foram incineradas no próprio quartel, e o material em metal será prensado por uma empresa especializada num trabalho acompanhado pelos policiais ambientais.

A maior parte das gaiolas é resultado de apreensões em Lages e mantinham presas espécies nativas da região e muitas delas ameaçadas de extinção, inclusive de pássaros vindos de outros estados.

DENÚNCIA É FUNDAMENTAL

Em cerca de 80% dos casos, a Polícia Ambiental chegou aos infratores por meio de denúncia da comunidade. “Quando há esse tipo de autuação, temos que apreender e destruir o instrumento do crime”, explica o comandante da PMA, major Adair Alexandre Pimentel.

Os animais mantidos em cativeiro, se em boas condições, voltam para a natureza. Quando encontrados machucados, são levados ao hospital do CAV para reabilitação e posteriormente soltura.  Em outras situações são encaminhados para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), em Florianópolis.

Conteúdo compartilhado por Catarinas Comunicação

Compartilhar a matéria

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here