Cacau Menezes: Carne de Lages ruim e cara?

4
7573

Almirante Soares Filho, como lageano, colecionador de fatos e atos que envolvem o cotidiano paroquiano não se conteve e compartilhou uma nota do respeitado, admirado e sempre considerado Cacau Menezes, o bom vivente das escritas ao nível do mar, cujos dizeres sobem a Serra Catarinense através do não menos conceituado Diário Catarinense. Só que na edição da virada do ano, o atento Cacau, serviu uma notícia um pouco destemperada.

DO QUE SE TRATA?

“Consumidor constata no rústico da comparação que na terra dos fazendeiros a carne vendida nos estabelecimentos é a mais cara do Estado. E dizem – mas não afirmo – a qualidade também perde, na mesma comparação”.

Esse é o teor da nota que integra a coluna da virada do ano. Naturalmente que Cacau Menezes foi levado ao erro pelo dito consumidor ou, naturalmente, o referido comprador das carnes em Lages é meio muquirana. Isso porque, para comprar qualquer corte para um bom churrasco, carece não pensar (sempre) no preço. Observem que não é nenhuma crítica ao Cacau até porque, como vivemos da informação, o articulista do DC é consumidor da informação que lhes chega.

PREÇO

Quanto ao preço, não dá para a gente entrar no mérito porque tem carne para todo gosto (e bolso). Como tem carne de R$ 10,00 o quilo, é possível encontrar também na faixa de R$ 45,00. Mas a média de uma excelente carne fica na casa dos R$ 30,00. E isso está longe, longe, longe de ser a carne mais cara do Estado.

QUALIDADE

Não tenho informação que exista fora de Lages uma carne semelhante àquela vendida no Supermercado Martendal (das tropas) com novilhos de sobreano. Da mesma forma, desconheço um estabelecimento que venda novilho precoce da raça Angus, como faz o Silvério Parisotto no Empório das Carnes. Daí, podemos ter carne parecida em qualidade com aquelas comercializadas em Lages. Mas melhor, não creio.

E MAIS

Citamos o Martendal e o Empório das Carnes, mas há inúmeros outros estabelecimentos. O Tchelo, por exemplo, na Rua Humberto de Campos tem cortes com preço honesto e qualidade sem igual. De um frescal feito pelo próprio Tchelo, à picanha top que somente ele vende. Assim, apontar que a qualidade da carne lageana é duvidosa (não pelo Cacau, mas pelo consumidor que lhe prestou informação) é desconhecer a realidade lageana. Tem carne e da boa. Para todos os gostos e bolsos.

Estes são cortes de novilho da raça Angus que o Silvério vende no Empório das Carnes. Mesmo que o vivente seja um mestre em errar no churrasco, não vai conseguir estragar uma carne dessas no espeto

Esta é a Rib Prime – eu compro no Empório das Carnes, mas tem no Supermercado Martendal e vários outros locais de Lages. Observe o marmoreio da carne. Se isso não tiver qualidade, vamos nos tornar vegano porque não encontraremos carne nas terras catarinas com esse padrão

COMPARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. No passado eramos a capital do gado ou da carne e como gigolôs de vaca perdemos a oportunie de consolidar esta liderança, hoje importamos carnes de outros locais e até de Vacaria no Rio grande do Sul, como toda moda hoje privilegiamos cortes específicos tipo gourmet, para alguns apreciadores, mas em Lages se acha carnes de todos os valores, com uma variedade imensa, mas não comente produzida aqui.

  2. Cacau Menezes pode entender de peixe, mas de carne, aí é pedir demais. Posso afirmar com certeza que alguém que reclama da carne de Lages, é um ignorante no assunto, pois ela é conhecida é apreciada por todos que realmente entendem do assunto. Digamos que a afirmação de CM, pode ser considerada a “maior furada do ano de 2017”.

  3. Não adianta argumentar com ignorância de quem as tem, pelo simples fato de ter o convívio devido com boas carnes, achando que apenas as carnes nobres e caras são boas, eu desafio a comer uma costela assada de forma correta e dentro das tradições para que os ilustres mudem de ideia. Saibam que as melhores e mais premiadas carnes estão na serra catarinense, obrigado pela atenção

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here