Discurso combate boas notícias para Lages

1
805

Como nossos escritos ecoam mais nas fronteiras entre os rios Pessegueiros, Cadeado, Caveiras e Amola Faca, é possível medir a febre dos pensantes sobre os fatos que norteiam o mundo paroquiano. E tem sido coisa de louco o combate às lideranças políticas locais por parte de um pequeno grupo de revoltosos. Cada um ou a maioria por motivos pessoais, destila raiva, rancor, ódio e palavras juridicamente criminosas contra líderes como o próprio governador Colombo. A rede social é o barranco para o escoro desse desabafo. A opinião é livre, desde que exercida nos limites da lei, sem que se invada o íntimo e pessoal de cada pessoa. Mas se observa excessos desnecessários.

Colombo é o principal alvo de comentários a respeito das ações prospectadas para Lages que, nesta terça-feira, 06, torna-se prático, apesar do ceticismo de alguns e da artilharia de críticas

 CIRCUNSTÂNCIAS

É verdade que em algumas circunstâncias até dá para entender. O lageano veio de uma sequência de promessas de novos empreendimentos. Daí a revolta acompanhada com referências a empresas como ZF, Sinotruk e até a Novaer. Porém, é preciso virar a página. Não é porque uma ZF ou Sinotruck não veio ao mundo lageano que nunca mais teremos novas empresas aportando por aqui. A Berneck, fruto de pelo menos três anos de negociações, é uma realidade. E por mais que se bata e combata, o empreendimento optou por Lages também pelo viés político.

BERNECK NÃO É SINOTRUK

Internauta João Ceng, que frequentemente nos ajuda com informações, observa por exemplo que o lageano descrente compara a Berneck à Sinotruk. Mas ele vai logo esclarecendo a enorme diferença:

“A Sinotruk era uma joint-venture que não foi viabilizada.
A Berneck é empresa sólida que quer se instalar em Lages, duas coisas completamente diferentes, simples assim”.

Ou seja, a Sinotruk era uma perspectiva de parceria. A Berneck é um grupo sólido, autônomo e ávido pela matéria prima em abundância que se esparrama nos campos de cima da Serra.

Este print é o que melhor ilustra os rumos do investimento da Berneck que, além do MDF, construirá uma usina de co-geração de energia para tocar sua unidade lageana ali nas margens da Rio Canoas

Compartilhar a matéria

1 COMENTÁRIO

  1. Boa tarde Edson, o problema é q essas empresas são anunciadas em ano de Eleições, pelo q se sabe, até agora , quem teve lucro com essas promessas foram os proprietários dos imóveis vendidos para q as empresas se instalassem

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here