Otacílio Costa: MP denuncia Tio Ligas

1
323

Da nossa coluna no Jornal Correio Otaciliense:

Promotoria de Justiça de Otacílio Costa entrou com Ação Civil de Improbidade Administrativa solicitando que o município se abstenha de consumar doação de área de 45 mil metros à empresa Ouro Glandys Florestal. Na sequência o Promotor Thiago Alceu Nart, protocolou outra ação do gênero. Busca enquadrar o prefeito Tio Ligas e a empresa Dynâmica Soluções ME por improbidade administrativa. Tudo referente à doação de área. As peças tiveram despacho do Juiz Ariovaldo Rogério Ribeiro da Silva determinando citação dos denunciados.

POSIÇÃO DA PREFEITURA

Assessoria da Prefeitura aponta que a razão das ações seria “suspeita de não observação de requisitos legais necessários à doação de áreas”. Para a Procuradoria do Município, aquilo que não estiver de acordo com a lei,  até pelo princípio de poder rever seus atos, será revisto. E aquilo que estiver correto se dará continuidade. “Se o entendimento do MP for sobre algo que estiver em desacordo iremos sim voltar atrás”, confirma o assessor Vinícius Di Carli em nome da Prefeitura.

Prefeito de Otacílio Costa ainda não é réu nas ações porque uma defesa prévia pode liberá-lo do processo, mas o Ministério Público embasou muito bem o teor das ações que visam punir eventuais incorreções na doação de áreas pelo município à iniciativa privada.

 

ENQUANTO ISSO NA CÂMARA DE

VEREADORES OTACÍLIO COSTA

Presidente Edson Pasold, embora tenha cultivado um estilo diplomático e conciliador, perdeu a paciência com a turma do Executivo em Otacílio Costa. Tudo por conta de um projeto enviado para reparcelamento de dívidas da prefeitura em relação ao IPAM. Pasold reclamou (com razão), que o projeto não informou valores devidos e como se pretendia parcelar o montante.

OBRIGADOS A APROVAR

O projeto deixou vereadores num fundo de guampa. Se não aprovassem seriam apontados como culpados, caso o município deixasse de receber recursos de convênios. Assim, mesmo chateados com o desrespeito do Executivo, foi aprovado. Tio Ligas e equipe podem acessar certidões negativas para correr atrás dos pilas de convênios. “A Câmara é parceira, mas precisamos ter acesso às informações detalhadas para sabermos o que estamos aprovando”, resumiu Pasold.

Pasold deu o recado da aprovação do projeto, mas chateado por estarem concordando com uma matéria que não contém valor e nem outros dados. “Assinamos um cheque em branco ao prefeito e equipe”.

Compartilhar a matéria

1 COMENTÁRIO

  1. O MP na região fica dando tiros, como o Tribunal de Contas, em municípios pequenos que não possuem setores jurídicos estruturados para isso, aí é a coisa mais fácil do mundo intimidar prefeitos, nos municípios maiores estas estocadas são mais amenas ou quase nulas, sabem com quem estão se batendo, na Capital é um território livre.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here