Lages de alguns dias atrás…

1
219

Volta e meia chegam registros da nossa cidade num tempo que já se foi. Imagens que servem para lembrar com nostalgias os tempos idos. Toninho que atua como taxista compartilhou o registro abaixo, por exemplo…

E o Toninho ainda indaga qual será o policial que está na esquina? Essa esquina, salvo melhor juízo, é das atuais ruas Frei Rogério e Nereu Ramos, onde hoje se situação o edifício Catedral.

E ainda estamos na mesma esquina…

E esta imagem também seria da mesma esquina ali de cima só que de um ângulo diferente e ‘de alguns dias antes’!

Esta é de outra esquina e nem é tão antiga. É de tresontonte!

Uma esquina que já foi sede de outros bancos!

O velho e demolido Aristiliano Ramos visto ali da farmácia Pilba com o prédio mais antigo de Lages e um dos primeiros construídos em SC, o edifício Centenário ao fundo

Lages com o edifício Centenário em construção e os poucos predinhos ilustrando a parte central da paróquia. Nem a biblioteca pública existia ainda!

23 FESTAS DO PINHÃO ANTES…

Rainha e princesas da Festa do Pinhão de 1994 (administração do Coruja). De lá para cá se passaram 23 edições.

O QUANTO LAGES SE ESPARRAMOU…

Duas imagens a partir da área mais central para você ter ideia do quanto Lages se estendeu…

Corra os olhos lá ao fundo. Observe que havia certa distância entre o Centro e o Caça e Tiro sem povoação. Também nas imediações do Colégio Industrial com poucas construções…

Bairro Coral apresentando vários espaços sem construção. O bairro Santa Maria com poucas casas, o Jardim Cepar sem moradias e o Panorâmico em formação

DAS PELEIAS POLÍTICAS EM 2008

Esta imagem tem 10 anos. Eles (Coruja e Uncini) concorrendo a prefeito e vice de Lages. Talvez aqui tenha desencapado o fio que tanto dá choque verbal entre o deputado Coruja e Colombo

Compartilhar a matéria

1 COMENTÁRIO

  1. Na rua Nereu Ramos em frente ao cartório. Morei ali entre 1969-1972, casa com um número sobre a “dupla porta” ao alto “1916”, casa super antiga e foi demolida, dalí brotou um prédio agora. Alguém lembra de ser meu vizinho (ainda vivo!?) Estimo que esta foto (Que mostra o tanque sem a biblioteca) é no máximo referente ao ano de 1967, não mais que 1968, podendo ser um pouco mias antiga ainda. Mim ser o João Eduardo Couto de Oliveira Filho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here