Saúde: Oftalmologista alerta sobre Olho Seco

0
184

Coriza, espirro, tosse, são indícios de que as doenças respiratórias já estão por aí, causadas principalmente pelas baixas temperaturas e ar seco, normais na época de inverno. Mas a saúde dos olhos também corre riscos nesse período mais frio por conta da Síndrome do Olho Seco.

SÍNDROME DO OLHO SECO?

Nome parece estranho, mas é exatamente isso. A doença ganha mais frequência no inverno e dificulta a lubrificação do olho. A referida síndrome é uma alteração na produção da lágrima, que provoca ressecamento da superfície do olho e da córnea. O frio contribui para que isso aconteça, já que as baixas temperaturas causam uma evaporação excessiva da lágrima.

Olhos vermelhos, coceira, ardência ou a sensação de areia nos olhos podem ser alguns sintomas. Se o caso se agravar sem acompanhamento de um oftalmologista, pode evoluir para lesões na córnea que comprometem a qualidade da visão.

PALAVRA DE ESPECIALISTA

Médico Ernani Garcia, diretor técnico do Hospital de Olhos de Florianópolis, especialista na área oftalmológica, aponta que alguns cuidados como evitar levar as mãos aos olhos, afinal quase nunca estamos com as mãos higienizadas o suficiente. “São pequenas atitudes para serem observadas e que ajudam em muito a prevenir as alergias”.

Já para pacientes com a síndrome do Olho Seco, o oftalmologista Ernani Garcia faz um alerta: “Ao apresentar os sintomas, utilize uma lágrima artificial recomendada por profissionais, e busque logo um especialista, pois apesar de parecer algo simples, pode desencadear uma cegueira temporária e até definitiva”.

Fotos: Fernando Willadino

Informações: Granjeiro Scarduelli

Conteúdo informativo e de orientação social

Compartilhar a matéria

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here