PSD: João Rodrigues não perderá mandato

0
130

Atrás apenas de Amin (PP) que obteve 229.668 votos na eleição de 2014, o deputado João Rodrigues (PSD) – que somou 221.409 votos conquistados – conseguiu uma vitória na Comissão de Ética da Câmara dos Deputados. Foi decidido pelo arquivamento do processo de cassação do mandato. O relator do processo, deputado Ronaldo Lessa defendeu a improcedência da denúncia feita por parlamentares da Rede e, por votação unânime, 12 votos favoráveis, o processo foi arquivado.

O QUE DISSE O RELATOR?

Para o deputado Ronaldo Lessa, relator do caso, a suposta prática de crimes por Rodrigues ocorreu em 1999, antes de ele assumir o mandato como deputado federal. Segundo Ronaldo Lessa, não cabe ao conselho julgar atos cometidos antes de os deputados assumirem o cargo. Lessa lembrou ainda que o processo do deputado João Rodrigues não é transitado em julgado e que há recursos jurídicos do deputado que devem ser apreciados nos próximos dias no STF,  STJ e TJDF.

INJUSTIÇA SEM PRECEDENTES

“Qual é o valor do dano? Nada. Por enquanto sou um presidiário, mas estou preso por um motivo que considero um equívoco. Fui vítima de um equívoco que espero que seja corrigido num futuro muito breve”. João Rodrigues se disse vítima de “injustiça sem precedentes” e pediu ao STF o imediato julgamento definitivo de sua condenação.

Parlamentar catarinense se manifestando na Comissão de Ética onde, por unanimidade, foi absolvido e mantido na função

O QUE BUSCA JOÃO RODRIGUES?

A defesa do parlamentar corre contra o tempo. Dentro de três semanas (em 05 de agosto) fecha o prazo para homologação de candidaturas. Há uma expectativa positiva de que nesse período, os recursos, especialmente no STJ e STF revertam a decisão da condenação. E com isso liberem João Rodrigues para poder disputar a eleição deste ano. Feito isso, ele buscará a reeleição a Federal pelo PSD.

Foto: Cláudio Basilio de Araújo – PSD/DF

Compartilhar a matéria

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here