Facvest
Euro Topo
Início Site Página 216

Clube FM: Ibope aponta 16.483 ouvintes por minuto

0

Diretores do SCC, Carlos Amaral e Beto Amaral, juntamente com o presidente da grupo de Comunicação, Roberto Amaral, receberam convidados e autoridades para compartilhar os dados da pesquisa Ibope sobre audiência de rádio em Lages. A pesquisa foi encomendada pelo SCC e pela Band FM de Lages que bancaram juntos os custos para medir a audiência, providência que serve como ferramenta para agências de publicidade e clientes direcionarem planos de mídia e ações publicitárias.


OS DADOS EM DETALHES

Os números já são de conhecimento público, a partir da divulgação imediata ao resultado e a campanha publicitária que o Grupo SCC colocou na rua, evidenciando os bons índices das duas emissoras na cidade (Clube FM e Massa FM), ambas que migraram do AM no ano passado. O Ibope é muito científico na divulgação da audiência. O Instituto consegue apontar, por exemplo, a quantidade de público por minuto que sintoniza uma emissora de rádio. E esse dado indicou um número expressivo daqueles que sintonizam a Clube FM: 16.483 ouvintes por minuto.

Como o Ibope mediu apenas a audiência em Lages, esse número de 16.483 ouvintes por minuto (no horário comercial de rádio que é das 7 às 19 horas) aponta que a cada minuto o equivalente a 10% da população de Lages está com o rádio ligado na Clube FM 98,3

No levantamento geral da pesquisa Ibope encomendada pelo SCC e Band FM, as duas emissoras do grupo (Clube e Massa FM) totalizam 80% de audiência em Lages.


ALGUMAS CURIOSIDADES

A audiência média da Clube FM em Lages é de 45%. Porém, há horários que a emissora detém 56% da audiência de rádio na cidade. O horário da manhã é disparado aquele com maior audiência. Mas nem todos os horários a Clube FM é líder. A Massa FM, por exemplo, lidera a audiência em Lages, segundo o Ibope, em alguns programas, razão que a colocou como segundo colocada com 35% da fatia de público na cidade.



O FUTURO DA CLUBE FM É AGORA

Clube FM também foi pioneira em Lages na transmissão de seus programas em tempo real pelo facebook. Mais que isso, quem acessa a página da emissora pode acompanhar a programação do estúdio através de uma câmera de 360 graus. Através do cursor do computador ou smartphone, pode direcionar a câmera para o local do estúdio que quiser. Na apresentação dos dados do Ibope, a tecnologia dos 360 graus da visitação ao estúdio estava à disposição dos convidados.

A tecnologia que permite um tour no estúdio da emissora bastando movimentar a cabeça. É como se seus olhos fossem a câmera para conferir tudo que acontece dentro do estúdio da Clube FM. No Facebook essa espiada é possível fazer movimentando o mouse!



RETRATOS DO PAULO MARQUES

Colega Paulo Marques compartilhou três registros do evento de apresentação de números de audiência da pesquisa Ibope pelo Grupo SCC.

Depois da sessão na Câmara, deputado Gabriel Ribeiro passou no Rancho Rochedo para dar um buenas ao presidente do Grupo SCC e se entreverar no evento.

João Ferth (CAV, João Alberto (ADR) e Alair Sell que chegou a pouco de Las Vegas cheio de novidades em tecnologia no evento da Clube FM

Depois de lançamento de programa Lages Melhor na parte alta de Lages e antes de ir assistir ao jogo do Botafogo, o prefeito Ceron foi ao evento, onde proseou com Amaral e a esposa Adriana Anacleto

Queijo: Regulamentação atenderá 2 mil famílias

0

Câmara de Lages tem realizado sessões informativas fora de seus dias de trabalho regular. Foi o que ocorreu nesta quinta-feira, 18. Na pauta as informações e esclarecimentos sobre como anda a regulamentação da lei que dá status ao chamado queijo artesanal serrano. “A regulamentação está praticamente pronta, e é possível que o governador Raimundo Colombo assine o decreto de regulamentação nas próximas semanas”.

A informação foi transmitida pelo deputado Gabriel Ribeiro (PSD) aos produtores e técnicos que lotaram o plenário da Câmara de Vereadores de Lages.


DUAS MIL FAMÍLIAS

A sessão especial foi proposta pelo vereador Pedro Figueiredo, para apresentar detalhes da lei aos produtores, que estão adaptando suas queijarias à lei estadual, de autoria do deputado Gabriel Ribeiro. A lei existe desde setembro do ano passado, e a regulamentação dirá como será sua execução. Com base em mais de 700 cadastros, estudo da Epagri aponta que a venda do queijo serrano produz uma renda média de R$ 14.346,00 por ano. Em Santa Catarina há em torno de duas mil famílias de queijeiros.


QUEIJARIAS BUSCAM

ADEQUAÇÃO À LEI

Andrea Schlickmann, da Epagri, fez histórico da produção do queijo artesanal serrano, e elencou características do produto: feito a partir do leite cru; é usado leite de vaca de corte ou mista; o gado alimenta-se em campo nativo e que a receita praticamente não sofreu alteração em mais de dois séculos. Há três queijarias legalizadas e umas três dezenas buscando adequação à lei. Conforme Andrea Schlickmann, os produtores querem se legalizar, mas isso é feito de acordo com a capacidade de produção de cada um.

O autor da lei destacou que ela veio para fortalecer a cadeia produtiva do queijo artesanal. “A lei é para os pequenos produtores rurais e tem ajudado no sustento das famílias”, ressaltou o deputado Gabriel Ribeiro.

Coxilha Rica: “Só largar o asfalto não será aceito”

0

De repente as técnicas do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) estão querendo a mesma coisa que os que defendem o asfaltamento da estrada da Coxilha Rica. Elas deixam claro que “só largar o asfalto no local não será aceito”. É necessário que a obra tenha bom acabamento.


E MAIS

A obra que consumirá R$ 50 milhões para levar asfalto até as imediações do Bodegão pela estrada da Vigia terá que fazer algumas compensações para manutenção do chamado Corredor das Tropas. Ávidos por ver a obra liberada pelo Iphan para que a Fatma dê a licença ambiental, tanto o secretário Uncini (Agricultura) quanto o prefeito Ceron estão dispostos a atender aquilo que as técnicas solicitam, a partir dos estudos apresentados.


SOBRE A OBRA

Para escoar a safra, está planejada a pavimentação de 42 quilômetros, sendo 27 numa primeira etapa. A Coxilha está em processo de tombamento, pois é guardiã de fazendas históricas, taipas de pedra, além das florestas de araucária. Ceron pretende obter a liberação para a obra antes do processo de tombamento – que é demorado – estar concluído. O Iphan antecipou que um arqueólogo e um arquiteto terão que acompanhar todo o processo (da obra), e se ficará de olho não apenas no traçado da rodovia, mas também no que o projeto prevê.

Deputado Gabriel, Uncini e Ceron na prosa com as técnicas do Iphan sobre a obra na Coxilha Rica

Aqui uma ideia dos corredores das tropas que são intocáveis dentro da ideia de implantar a rodovia nesse canto de Lages

 

Contribuição Rural: “Na dúvida, não tô pagando”

0

Faesc está orientando produtores rurais para que efetuem o pagamento da Contribuição Sindical Rural do exercício 2017 até esta segunda-feira, 22 de maio. Essa contribuição existe desde que a CLT foi criada, mas sempre gerou dúvidas por parte dos produtores rurais. É que enquanto a CNA envia uma guia para pagamento e o produtor rural, às vezes, recebe outras guias e fica em dúvida. “Converso com os outros donos de terra. Se não estiverem pagando, não pago. Na dúvida, não pagando”, cita um pecuarista que não tem certeza se precisa pagar a referida contribuição.


ASSIM

Donos de terra com ou sem empregados, que empreendem a qualquer título, atividade econômica rural em área superior a dois módulos rurais, devem recolher a dita contribuição. Há um decreto de 1971 com redação de uma lei de 1988 que respalda a cobrança prevista na CLT que é de 1943. Mas boa parte prefere pagar para ver. Ou melhor, não pagar a contribuição. Porém, ela tem caráter tributário, sendo obrigatória. Pelo menos até agora. Caso seja promulgada a reforma trabalhista que inclui o fim da contribuição sindical, daí está todo mundo livre dessa praga em forma de contribuição.

Qualquer imóvel rural que apresenta exploração econômica deve pagar a contribuição. Só aqueles que, comprovadamente estiverem de porteira fechada estariam, em tese, livre do pagamento


Imagem ilustrativa: João Carlos Matias (Índios/Lages)

Um retrato que parece pintura de Lages

0

A sensibilidade fotográfica e a paixão pela paróquia de Adailton Camargo retrataram essa paisagem que parece pintura de Lages. O registro emplacou até na página Santa e Bela Catarina do Instagran. Onde alguns só veem um Rio Carahá poluído, o Adailton viu esse belo contraste!

Carmen sobre Temer: “Ele deve renunciar”

0

Deputada Carmen Zanotto disse, nesta quinta-feira (18), que as denúncias envolvendo o presidente da República, Michel Temer, são gravíssimas. “As denúncias são da maior gravidade. Ele deve renunciar”. A deputada ressaltou que todos os fatos precisam ser apurados e os envolvidos, resguardado o direito de defesa, ‘punidos com o rigor da lei’.


CARMEN ACRESCENTA

“Não há outro caminho. O país espera que nós parlamentares saibamos da responsabilidade do momento. Essa decisão deve ser tomada para resguardar o futuro da nossa nação”.

Carmen com o deputado Roberto Freire, que é Ministro de Temer, na chamada cota do PPS. Nem isso faz a parlamentar lageana pensar diferente em relação à ideia de renúncia de Michel Temer



SOBRE AÉCIO NEVES: PSDB DE SANTA

CATARINA EMITE NOTA OFICIAL

A mensagem aos catarinenses é assinada pelo deputado Marcos Vieira que preside o tucanato de SC



MANIFESTAÇÃO DA OAB/SC

“Diante dos graves fatos que vieram a público nas últimas horas envolvendo diretamente o presidente da República, a OAB/SC vem a público informar o que segue:
 
1) Que a instituição já havia recomendado, em março de 2016, a deflagração de processo de impedimento tanto em face da então presidente Dilma, como de seu vice Michel Temer.
 
2) Confirmados os novos indícios noticiados, o presidente Michel Temer deve renunciar imediatamente ao mandato, sob pena de instauração de um novo processo de impeachment que certamente aprofundará ainda mais a crise política e econômica, trazendo graves prejuízos à população brasileira.
 
3) Todas as gravações e demais provas que integram esta operação devem ser tornadas públicas imediatamente para que, respeitando o direito ao contraditório, seja possível fazer um julgamento dos fatos.
 
4) A Constituição da Republica deve ser cumprida à risca, a fim de evitar casuísmos que possam aprofundar ainda mais a crise política no Brasil”.

Hospital de Lages: Qual situação da emergência?

0

Não. O Hospital Nossa Senhora dos Prazeres não deixou de receber mais pacientes no setor de emergência sem avisar antes. Tanto CRM/SC quanto o Governo do Estado e Prefeitura de Lages foram devida e antecipadamente comunicados. E o fechamento decorreu de uma situação gritante: Não havia mais espaço para atender. Mais que isso. Aqueles pacientes atendidos na emergência não tinham o espaço adequado para tratamento. Havia pessoas em cadeiras ou muitos pacientes numa mesma sala e assim por diante. A medida do fechamento da emergência para atender a demanda já recebida foi extrema, mas a última alternativa.


QUE SE DIGA

Esse fechamento da emergência para atender a demanda existente evidencia a necessidade de mais gestão do Governo do Estado em relação ao Hospital Tereza Ramos. Aquela estrutura pública não recebe pacientes em quantidade mais considerável, a partir do encaminhamento do PA – Pronto Atendimento. À medida que os pacientes chegam ao Tito Bianchini e apresentam quadro clínico de emergência são encaminhados ao Nossa Senhora dos Prazeres.


MAS…

O Tereza Ramos poderia – e deveria – receber mais pacientes. Tanto que com esse medida que nada mais é que não receber mais pacientes enquanto estiver lotada, o Pronto Atendimento passou a enviar mais pacientes ao Tereza Ramos. Falta, portanto, ao hospital público e estadual dividir mais esse atendimento, sem sobrecarregar o Nossa Senhora dos Prazeres.


INTERNAMENTOS

NO TEREZA RAMOS

Internamentos no Tereza Ramos decorrem do encaminhamento médico. Claro que não dá para dizer se tais pacientes precisam ou não disso. Porém, uma mudança deve regularizar melhor a situação. Uma Central de Regulação está sendo implantada para controlar internamentos. Assim, quem definirá onde o paciente será internado será essa central e não o médico. O médico não indicará o internamento ao hospital, mas à Central de Regulação que decidirá e definirá onde o paciente será internado.


AINDA A EMERGÊNCIA DO

NOSSA SENHORA DOS PRAZERES

Enquanto a Prefeitura de Lages está com o pagamento normal, o Governo do Estado está em atraso. Informação é de que neste ano não houve repasse ao hospital (o repasse mensal do Estado é de R$ 400 mil). O Estado pode até argumentar sobre necessidade de prestar contas de serviços prestados para liberar tais valores. Mas caberia aos técnicos do Estado acompanhar e acelerar esse repasse. É esse dinheiro que paga os médicos que fazem o sobreaviso. Daqui a pouco esses profissionais – porque são trabalhadores – vão à Justiça e bloqueiam contas do Hospital para receber pelo serviço prestado e amplia o problema originado lá na gestão estadual.


O FATO É QUE…

Lages é uma cidade gigante com seus quase 200 mil habitantes e outros 100 mil do em torno que dependem e precisam de serviço de emergência hospitalar em funcionamento. Se é o Papa, o Bispo ou seja quem lá for que terá que viabilizar essa estrutura de emergência, para a população não importa. O serviço precisa ser prestado. Se há problema de falta de suporte do Tereza Ramos para ajudar nesse atendimento, da mesma forma, não é a população que tem que ver isso. A população deve ser assistida.


PORQUE

O Hospital Nossa Senhora dos Prazeres não falha quando interrompe o recebimento de novos pacientes na emergência. Apena exterioriza o problema que vinha sendo gritante. Não pode o hospital ficar exposto, atendendo pacientes nos corredores, com superlotação nos quartos, enquanto o outro hospital (Tereza Ramos) que é público e deveria se prestar a ajudar a atender a demanda não o faz.


FORÇAS VIVAS DE LAGES

SE FINGINDO DE MORTAS?

As mesmas entidades lageanas que erguem bandeiras na defesa de trocentas coisas, deveriam dar uma olhada na questão porque nada é mais importante que isso, a saúde, a vida de quem vive aqui. A menos que exista alguma razão para as chamadas forças vivas da paróquia se fingirem de mortas!

Nenhuma autoridade pública de Lages que deveria se importar com um problema que afeta a todos os lageanos deu bola para o assunto que é grave e preocupante!

João Matias narra o tempo dos escravos em Lages

0

Advogado João Carlos Matias segue produzindo conteúdo que resgata a história e o cotidiano do passado da região de abrangência do Jornal Correio Otaciliense. Na coluna Coisas Nossas ele resgata costumes, tradições e o jeitão serrano que marcou época. Nesta semana, Matias mergulhou num assunto que a história não dá muita bola: a escravidão em Lages. Nas escolas é ensinada a história dos livros que não fazem referência ao período da escravidão aqui na paróquia. E o advogado relata alguns conteúdos curiosos e interessantes.

Pelo relato, portanto, boa parte das taipas que ainda fazem divisas nas propriedades nos descampados da Coxilha Rica, por exemplo, foi erguida pelo braço escravo a serviço de Lages


OLHEM ESSES DADOS

BEM INTERESSANTES

Quase 20% da população lageana era formada por escravos

O conteúdo completo do levantamento de João Carlos Matias está na edição desta quinta-feira, 18, do Jornal Correio Otaciliense. Na semana que vem o autor pretende publicar curiosidades sobre quanto custava um escravo e como ele era negociado em Lages. Para quem gosta de história, vale a leitura!


TUDO EM LIVRO

Esses conteúdos que João Carlos Matias está publicando no Correio Otaciliense, futuramente, deverá integrar um livro. A obra terá o copilado do material produzido pelo advogado nos últimos anos.

%d blogueiros gostam disto: