Geral

Escrituras: Ação de retorno social sem igual

Cento e quarenta e uma famílias dos loteamentos Cáritas I e II e ainda do Novo Tempo (sendo a ampla maioria desse último) puderam acenar com uma pastinha em branco e azul que significa muito para elas. É a escritura dos imóveis onde residem há tempos e que agora e delas de fato e de direito.

DO QUE SE TRATA

É mais uma etapa do programa de regularização fundiária que começou pelo bairro Gralha Azul e que até o ano que vem pretende abranger 4 mil famílias ou cerca de 15 mil pessoas. “Esta é uma atitude inovadora em Santa Catarina”, disse o prefeito Ceron no ato desta quinta-feira, 25, à noite, quando efetuou a assinatura e entrega dos documentos.

Ação prática e de resultado. Uma equipe trabalha cuidando de todos os detalhes burocráticos (administrativos e jurídicos) para superar pendências e garantir a escritura de imóveis. No final, as famílias recebem as escrituras e passam a ter como delas, em definitivo e oficialmente, os imóveis onde residem.

QUASE 20 LOTEAMENTOS

IRREGULARES AO TODO

Já foram efetivadas as regularizações dos loteamentos Gralha Azul e Divina Providência, cujas escrituras foram entregues no ano passado, totalizando 800 documentos. Nesta quinta-feira foram 3 loteamentos e ainda faltam 14 loteamentos irregulares que serão contemplados, sendo que três deles os trabalhos já estão adiantados. “A previsão é de que todas as escrituras sejam entregues até o final da gestão do prefeito Antonio Ceron”, afirma o coordenador, Paulo da Paixão.

A reação das famílias abrangidas pela ação social sem igual tem sido de gratidão e agradecimento, visto que a maioria havia perdido a esperança de um dia conseguir regularizar o imóvel onde reside

Fotos: Greick Pacheco

Continue Reading
Serra SC

Mais um rótulo ao vinho de São Joaquim

Deputado Marcius Machado costura um carimbo interessante para a promissora produção de vinhos de altitude de São Joaquim. Está buscando aprovar projeto que estabelece São Joaquim como a Capital dos Vinhos Finos de Altitude. Propósito é bem positivo.

PARA SE TER IDEIA

Atualmente São Joaquim possui 10 vinícolas instaladas e produzindo. Essas inclusive envasam vinho para outros produtores. A combinação térmica, terroir, aliados à altitude que varia de 900 a 1.300 metros acima do nível do mar, permitem produzir vinhos de qualidade.

NOVOS, MAS ‘ADULTOS’

Os vinhos joaquinenses ainda são ‘caçulas’ se comparados àqueles de grandes regiões produtoras mundiais, mas já há reconhecimento e prêmios conquistados, que reverenciam o esforço e dedicação dos visionários que acreditam na vertente vitivinícola da Serra.

DIZ MARCIUS

“O projeto de lei agregará ainda mais reconhecimento turístico para a região, pois, atualmente, já é visada como o destino perfeito para se ver neve e como o maior produtor de maçã do Brasil. Os vinhos fabricados na nossa terra já ganham prêmios nacionais e internacionais”.

Continue Reading
Geral

MEC: Unifacvest carimba mais nota máxima

Centro Universitário Unifacvest tem mais um curso reconhecido com nota máxima pelo MEC: Engenharia de Alimentos.

ADEQUAÇÕES E MELHORIAS

Reitor Geovani Broering comemora o reconhecimento e aponta que desde a autorização pelo Ministério da Educação para a abertura das turmas houve uma série de adequações e melhorias. “Tanto em estrutura e infraestrutura física, como em gestão de pessoas e qualificação em serviço dos profissionais, livros, equipamentos e tecnologia de ponta para uso dos acadêmicos e dos professores mais gabaritados do mercado”.

 AUDITORIA DO MEC

Nos dias 11 e 12 de abril o Centro Universitário recebeu a visita de dois avaliadores do MEC. Eles consultaram documentos, visualizaram as instalações, dialogaram com docentes, coordenadores e colaboradores. Após o levantamento, realizaram a avaliação didática e atribuíram o conceito 5, nota máxima de reconhecimento do curso pelo MEC.

O MELHOR DO BRASIL

Pró-Reitor Acadêmico, Roberto Lopes da Fonseca, aponta que o grande investimento que a instituição faz para oferecer o melhor ensino, contribui para a obtenção desse conceito. “Esse reconhecimento resulta do compromisso da instituição com seu ensino, de modo a reafirmar os resultados que classificam o Centro Universitário Unifacvest à frente de todos os centros universitários privados (com fins lucrativos) do Brasil”.

Conteúdo: Camana Sweilen – Acadêmica bolsista – Unifacvest Press – Agência Experimental de Comunicação

Continue Reading
Economia

Uma centena de empregos a lageanos

Banco do Emprego, estrutura subordinada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Lages, receberá candidatos a 100 vagas para a função de servente/ajudante de obra.

LINHA DE TRANSMISSÃO

Uma multinacional na área da construção civil instalará a linha de transmissão de energia a partir de Abdon Batista (Usina Garibaldi) ao litoral. Por conta disso a necessidade da mão de obra que está sendo prospectada em Lages.

AOS INTERESSADOS…

A empresa contratante pretende contratar colaboradores alfabetizados e com disponibilidade para trabalhar em outras cidades. Também devem passar períodos longe de casa.

Os interessados devem comparecer ao Banco do Emprego nesta sexta-feira (26 de abril), das 8h às 18h.

Continue Reading
Geral

‘Verdades relativas’ na sessão da Câmara

Vereadores do mesmo partido, eleitos na mesma coligação na eleição passada se bicaram nos trabalhos legislativos desta semana na Câmara de Lages. Jair Júnior e Aida Hoffer (ambos PSD) disseram cosas sobre as quais há controvérsias…

A vereadora declarou que esse auê sobre buracos em Lages é mimimi. Porque não há tanto buraco assim. E sugeriu que o colega de partido, Jair Júnior, dê um basta nessa estratégia de fazer palanque para 2020. Mas sobre o fim dos buracos na paróquia, há controvérsias!

Por seu turno, Jair Júnior declarou que não está fazendo campanha para 2020.

POIS ENTÃO…

De fato, Jair não está fazendo campanha porque a lei não deixa, mas está acelerado numa pré-campanha, que a lei não proíbe, para potencializar o nome e concorrer a prefeito. Desde a postura crítica às costuras de bastidores (ele já convidou até um colega vereador para ser vice dele) tudo conspira no projeto que fomenta para virar prefeito. Nas redes sociais muitos o veem como pré-candidato. Apenas os eleitores nas pesquisas para consumo que ainda não estão ligando ‘o homi ao nomi’.

COMBATE AOS BURACOS

Secretário João Alberto Duarte assumiu a ‘Intendência de Obras’ com uma missão dada pelo Gringo: Perseguir o buraco zero. Isso mesmo. Zerar as craterinhas que, de fato, já foram bem mais presentes nas ruas da paróquia. Tanto em vias pavimentadas quanto de chão batido, era um Deus nos acuda. De uns tempos para cá houve um ataque aos buracos. E a torcida é que esses, a partir da ação da equipe, entrem em extinção nas terras do sem fim daqui!

João Alberto virou um ‘perseguidor (oh loco, como diria Morô) de buraco’ para riscar do mapa esse estigma de que a cidade está virada num ’quiéaquilo’ esburacado

Continue Reading
Polícia

Ossos, sumiço e morte: Mistério em Lages

Até pela repercussão no portal Notícias No Ato e na Rádio Clube FM que acompanham o caso desde o princípio, assunto mais comentado em Lages neste meio de semana é o desaparecimento de Aline Santos Rosa. O marido dela, Alceu de Nazaré Machado da Rosa, estava sendo tratado pela Polícia Civil como testemunha na busca de informações para tentar chegar ao paradeiro da mesma, cujo sumiço ocorreu na terça-feira, 16.

SUSPEITAS NO CLUBE

A partir de informações, técnicos do IGP foram até a caldeira do Clube Caça e Tiro onde Alceu da Rosa trabalhava. Encontraram fragmentos de ossos entre cinzas. Absolutamente nada que aponte que aquilo seja da mulher desaparecida. Porém, por uma questão de investigação, os fragmentos foram coletados para exames.

EXAME COMPLEXO

O gerente do IGP, André Garcioni, disse ao jornalista Vantuir Rech da Clube FM que se trata de um exame sofisticado, demorado e não necessariamente conclusivo. Talvez em 6 meses haja uma resposta. A temperatura diária elevada da caldeira pode ter desnaturado os ossos. Isso retira dos fragmentos a proteína humana, impedindo a leitura de DNA.

MARIDO MORRE

Enquanto o IGP se vê às voltas com exames dos ossos encontrados na caldeira do Clube Caça e Tiro e a Polícia Civil investiga o sumiço de Alino Rosa, a quarta-feira, 24, apresentou um desfecho trágico ao caso. O marido dela, Alceu da Rosa, como apontamos, tratado como testemunha pela polícia, deslocava-se pela BR-116 no trecho Capão Alto a Lages. O veículo Siena que ele conduzia acabou colidindo contra um caminhão. Ele morreu preso nas ferragens.

Bombeiros tiveram bastante dificuldade para cortar a lataria do veículo e desencarcerar a vítima presa às ferragens depois da colisão na BR-116

A parte dianteira do veículo ficou destruída por causa da violência do choque que causou a morte de Alceu da Rosa

IMPORTANTE QUE SE INFORME

Em momento algum a imprensa tem tratado Alceu da Rosa como responsável pelo sumiço da esposa, com a qual ele possuía dois filhos. Ele inclusive deu entrevista à Vantuir Rech na Clube FM relatando as circunstâncias do desaparecimento de Aline Rosa. E a emissora de rádio lageana segue na cobertura do caso, propagando informações na tentativa de localizar Aline que, até o momento é tratada pela polícia como desaparecida.

Fotos: Enfermeiro Nassif no Grupo Notícias no Ato

Continue Reading
Economia Serra SC

Lages e Otacílio: Mesma gasolina e o preço…

Nesse mercado livre dos combustíveis também aqui na Serra Catarinense há situações que acabam deixando o consumidor confuso. É de domínio público que os revendedores (donos de postos) praticam preços que quiserem, não havendo tabelamento ou imposições sobre os valores que devem fixar nas bombas. Inclusive se os postos praticarem valores idênticos, desde que não haja combinação prévia de preço, não há irregularidade já que as planilhas de custos podem ter dados semelhantes e até idênticos.

PORÉM

Em regra os donos de postos praticam preços considerando as tais respectivas planilhas, que consideram frete, locação, mão de obra (salários e encargos) e outros itens de custeio, além do próprio lucro que é preciso considerar. Daí que esse consumidor atento e sintonizado acaba estranhando uma situação compartilhada no grupo de Notícias do Jornal Correio Otaciliense.

DO QUE SE TRATA?

Mesma rede de postos, mesmo dono, mesma bandeira e apenas por causa de uma distância de menos de 40 km entre Lages e Otacílio Costa e nas bombas a diferença do preço da gasolina é de 17 centavos por litro. Não há ilegalidade na prática: O dono do posto é livre e pode praticar o valor que quiser. É apenas estranho perante os olhos e o bolso do consumidor de Otacílio Costa.

A gasolina vendida em Lages na unidade da rede a R$ 4,21 o litro…

A mesma rede BR Distribuidora, com o posto, segundo o internauta, do mesmo dono, e o valor R$ 0,17 mais caro por litro.

P. S.

A gente insiste que não há irregularidade e o dono da rede pode praticar o preço que quiser porque a fixação do valor por litro é livre. Soa apenas estranho por ser a mesma rede, com o combustível da mesma origem, praticando-se a mesma carga tributária. E daí a diferença que gerou estranheza ao consumidor otaciliense!

Continue Reading
Polícia

Polícia Ambiental: DF conhece modelo de SC

Comandante Pimentel se deslocou de Lages para comandar o 2.º Batalhão de Polícia Militar Ambiental em Chapecó, mas continua naquela articulação e foco de reforçar a segurança rural. Nesse sentido, acompanhado do Comandante Marafon, aqui do 2.º Batalhão da Ambiental de Lages e de Zezo Pedrozo, presidente do Sistema Faesc/Senar, esteve em Brasília. Na oportunidade foram trocadas informações sobre a atuação com o objetivo de reforçar a estrutura e ampliar a atuação no reforço à segurança rural.

Zezo Pedroso e Comandante Pimentel com o homem forte da CNA, João Martins

ESTUDO DA CNA

Presidente da CNA, principal entidade do agronegócio no Brasil, João Martins, apresentou estudo sobre a criminalidade no meio rural. O levantamento permite ampliar estratégias para proteger o setor produtivo agrícola, em relação à atuação de grupos e pessoas que cometem delitos. Propósito dessa cruzada, inclusive com contatos na Capital Federal é buscar apoio institucional para intensificar as ações de segurança no meio rural em âmbito nacional, permitindo a troca de experiência a partir de ações práticas.

MAIS ESTRUTURA

De acordo com a visão do próprio Comandante Pimentel, além do policial preparado há a necessidade de se elaborar uma doutrina de Policiamento Rural e a estrutura adequada de trabalho. “Para isso, investimentos em armamentos, viaturas e tecnologia são fundamentais para que aquele policial que está em campo consiga desempenhar sua função”.

A experiência da atuação da Polícia Ambiental na Serra e Oeste Catarinense foi apresentada na troca de informações no DF

Com informações de Flávia Mota

***

TERRA ENGENHARIA TEM EXCELENTES

OPÇÕES DE IMÓVEIS NOVOS EM LAGES

Quando você pensar em adquirir um apartamento novo, leve em consideração a qualidade dos empreendimentos da Terra Engenharia. Há opções para os mais variados perfis de clientes e inclusive com novidades a caminho!

Boa localização, financiável e com o padrão Terra Engenharia. Esse é o Residencial Mariah, uma das opções que você se informa aqui!

Continue Reading
Economia

Crédito: Bolsonaro sanciona a Lei Jorginho

O mercado brasileiro de crédito passa a contar com uma nova opção e mais barata de financiamento para micro e pequenos negócios. Presidente Jair Bolsonaro sancionou a lei do senador Jorginho Mello (PR) que cria a ESC – Empresa Simples de Crédito.

Bolsonaro, Mourão e Guedes na sanção da lei do senador catarinense Jorginho Mello

SOBRE A NOVA LEI

De acordo com Jorginho Mello, com a sanção da lei será ampliado o acesso ao crédito e a oferta de financiamento nas localidades em que as grandes instituições bancárias não atuam. “O crédito vai chegar de forma mais direta, com as ESCs atuando em mais locais e com uma taxa de juros menor do que a dos bancos”, cita o autor do projeto. Segundo o senador Jorginho Mello, 14% dos pequenos negócios entrevistados procuraram novos empréstimos em 2018 e apenas 9% dos solicitantes tiveram os valores liberados.

PESQUISA SEBRAE

De acordo com levantamento do Sebrae, 30% das MPEs não têm qualquer relação com bancos como pessoa jurídica. Esse percentual sobe para 55% entre aqueles que são MEIs. Para 51% dos MPEs e MEIs, a redução dos juros seria a principal medida para facilitar a tomada de empréstimos, enquanto que, para 17%, a diminuição da burocracia seria outra maneira de aproximar o segmento dos bancos.

O FUNCIONAMENTO

A Empresa Simples de Crédito tem limite de faturamento de R$ 4,8 milhões por ano e pode só poderá emprestar dinheiro com capital próprio, sem captar recursos de terceiros, e atuando em apenas um município. As ESCs podem ter rendimento apenas com os juros, sendo vedada a cobrança de qualquer multa, taxa ou tarifa.

Com informações de Rafael Wiethorn – Assessoria do Senador Jorginho

Continue Reading