Polícia

DIC conclui que policiais eram ‘justiceiros’

DIC – Divisão de Investigação Criminal de Lages – comandada pelo delegado Sérgio de Souza, expediu documento relatando detalhes da investigação que resultou na prisão preventiva de três policiais militares, que estão recolhidos no quartel do 6.º BPM, e uma quarta pessoa que não possui vínculo com a Polícia Militar. Além de detalhar o trabalho realizado, o relato da DIC aponta que:

“A motivação do crime se deu devido os agressores atuarem como justiceiros, pois devido a vítima possuir antecedentes criminais por envolvimento com delitos contra o patrimônio, e nunca permanecer preso, os investigados resolveram agir por conta própria e realizar vingança privada, utilizando-se de meio cruel e tortura para executá-la”.

CRIME HEDIONDO

A nota expedida pela DIC encerra apontando o enquadramento que a autoridade policial deu ao delito praticado pelo quarteto que, além de homicídio qualificada, configura crime hediondo, previsto na lei n.º 8072/90. Em se configurando esse enquadramento na denúncia do Ministério Público, os acusados não têm direito à fiança, não podendo responder ao crime – até o julgamento em Tribunal do Juri – em liberdade.

NOTA DA POLÍCIA MILITAR

Bastante econômica nas palavras, até porque cabe ao Comando da Polícia Militar apenas não silenciar sobre o fato absolutamente anormal ocorrido, a nota emitida pelo 6.º BPM aponta que:

“1 – No dia 11 de julho de 2019, tão logo tomou conhecimento dos fatos, a PMSC, por intermédio do Comando do 6º BPM, providenciou a instauração do necessário Inquérito Policial Militar e colaborou com as apurações outrora em curso junto à Polícia Civil, as quais alicerçaram a expedição dos respectivos mandados de prisão na modalidade cautelar;

2 – Cabe destacar também que já foram tomadas as medidas para o cumprimento das decisões judiciais;

3 – A instituição tem a missão constitucional de garantir os direitos e preservar a ordem pública.

4 – Por essa razão, a Polícia Militar de Santa Catarina reitera que não compactua com desvios de conduta e se posiciona de forma intransigente com a ilegalidade”.

A investigação que resultou no esclarecimento do assassinato em forma de execução foi conduzida pelo delegado Sérgio de Souza e sua equipe da DIC

Continue Reading
Polícia

PC investiga acidente que matou otacilienses

Lamentável tragédia que tirou a vida de dois otacilienses nesta semana (acidente foi no início da madrugada da segunda-feira, 16) reforça também um alerta em relação à transferência de veículos após a venda. O veículo que supostamente foi responsável pelo atropelamento, um Fiat Fiorino com placas de Campo Belo do Sul, foi vendido por um comerciante de Lages a um rapaz que residiria em Pouso Redondo.

INFORMAÇÃO

De acordo com as informações da polícia de Pouso Redondo, que abriu inquérito para apurar o fato, o proprietário do veículo compareceu numa delegacia em Lages onde informou a venda do veículo que teria causado as duas mortes. Por outro lado, o advogado do suspeito de estar dirigindo o Fiorino causador do atropelamento duplo, informou à Polícia Civil que o condutor estaria à disposição para prestar esclarecimentos.

PORTANTO

O proprietário do veículo, cujo nome está no documento da Fiorino, já teria vendido o automóvel. Porém, a transferência de propriedade ainda não havia acontecido. A recomendação de, além da assinatura do CRV com reconhecimento em cartório, quem vende veículo faça também o comunicado no Detran. Há julgados que indicam que o proprietário pode (não significa que nesse caso irá) responder solidariamente, pelo menos na esfera cível, pelo ocorrido.

A Fiorino que após atropelar e matar dois otacilienses despencou de uma ribanceira distante 200 metros do acidente, passou a semana recolhida num pátio contratado peloa PRF, na cidade de Ibirama. O veículo tem placas de Campo Belo, fora vendido por um comerciante de Lages, era dirigido por um jovem de Pouso Redondo, matando dois moradores de Otacílio Costa.

Continue Reading
Polícia

Presos três PM suspeitos de assassinato

No dia 1.º de julho deste ano populares avistaram um corpo boiando nas águas do rio Caveiras na divisa de Lages com Capão Alto pela antiga BR-2. Mais tarde o corpo foi identificado como de Erick Fernando Rodrigues de Campos, 25 anos, conhecido como Pedrão da Brusque.

PERFIL DA VÍTIMA

Pedrão colecionava 68 passagens policiais, a maioria por furtos. O corpo possuía golpes de arma branca (faca ou facão) no rosto e outras escoriações. Segundo o relato da ocorrência da época, divulgada pelo portal Notícia no Ato, a DIC abriu inquérito para apurar as circunstâncias da morte de Pedrão.

Este era Pedrão, cujo corpo foi encontrado boiando nas águas do rio Caveiras, cuja possível causa da morte pode ter sido execução, inclusive com a participação de policiais militares

QUATRO PRESOS

PREVENTIVAMENTE

Menos de 90 dias após o ocorrido, o Judiciário de Lages, atendendo representação do Ministério Público, decretou a prisão preventiva de quatro suspeitos. Três deles são policiais militares. O quarteto é apontado pela autoria ou participação no crime. O enquadramento dado pelo MP inclui crimes de homicídio triplamente qualificado, pelo motivo torpe, meio cruel e surpresa, ocultação de cadáver, além de inserção de dados falsos, por parte de dois policiais.

VÍDEO E PM

A decisão judicial pela prisão preventiva decorre da necessidade de assegurar a eficácia das investigações. A investigação chegou a um suspeito, que havia gravado um vídeo da vítima assumindo a prática de furtos em sua residência. Também foi apurado que no dia 28 de junho uma viatura da PM esteve na casa, oportunidade em que gritos foram ouvidos.

CONFISSÃO

Em interrogatório, o suspeito confessou ter matado a vítima com a participação dos policiais militares. Um deles teria dado um golpe na vítima o deixando quase desacordado. Depois de arrastá-lo, iniciaram as agressões. Já sem vida, o homem foi colocado no porta-malas do carro do réu e levado até a Ponte Velha na antiga BR-2, local onde foi jogado no rio.

CONJUNTO DE PROVAS

Há provas da materialidade e autoria dos delitos extraídas de declarações de testemunhas, do sistema de videomonitoramento, reprodução simulada dos fatos, laudos periciais, interceptação telefônica, além da confissão parcial de um dos réus.

TEOR DA DECISÃO PELA 

PRISÃO PREVENTIVA

Decisão judicial diz que a liberdade dos acusados, entre eles os três policiais militares, representa perigo por conta de possíveis intimidações às testemunhas. “Nas interceptações telefônicas foram constatadas diversas conversas entre os denunciados buscando engendrar formas de livrar-se da investigação e da responsabilização criminal dela decorrente, inclusive, trocando informações sobre uma das testemunhas, dando a entender que pretendiam ceifar sua vida”.

EM TEMPO

O processo corre em segredo de justiça e, por conta disso, embora a identidade dos policiais militares sejam conhecidas, a orientação é no sentido de não torná-las públicas. Isso, pelo menos, enquanto o Judiciário não retirar a condição de segredo de justiça.

Foto: Banco de imagens portal Notícia no Ato

Conteúdo: Núcleo de Comunicação TJ/SC

Continue Reading
Geral

Mais R$ 1 milhão para obras do Mercado

Cumprindo a previsão legal de tornar público a chegada de recursos oriundos de convênios tanto em âmbito Estadual quanto Federal, a administração pública de Lages está confirmando a liberação de mais R$ 1 milhão para obras de revitalização do Mercado Público. Os valores são oriundos da Secretaria de Estado da Infraestrutura.

Semana passada foi realizada uma visita in loco de lideranças e empresários para conferir o andamento das obras de revitalização do mercado, cuja previsão indica que o mesmo será entregue no primeiro semestre de 2020

RECURSOS ESTADUAIS

Essa liberação de recursos do governo de Carlos Moisés aponta a relação amistosa que tem sido mantida entre os gestores estadual e municipal. Nos episódios carregados de críticas ao atual governo, o prefeito Ceron tem optado pela cautela, até porque depende da boa convivência com o Centro Administrativo. Esse R$ 1.000.000,00 ao mercado público é a confirmação daquilo dito por Carlos Moisés na única visita que fez a Lages como governador, de que iria cumprir os compromissos de repasses às obras do Mercado e do Calçadão.

Única visita do governador Carlos Moisés a Lages ocorreu nos primeiros dias de abril e focou confirmar a manutenção de repasses àqueles convênios já estabelecidos entre Estado e Município. E aquilo afirmado ao prefeito Ceron, está sendo cumprido.

Continue Reading
Serra SC

Esclarecimentos ao projeto Nova Painel

Proprietário da área onde há previsão de instalação do projeto Nova Painel pede a palavra. Ex-prefeito José Belisário Borges de Andrade, o Tungo, informa que a área onde se encontrava a referida placa que identificava o projeto é de sua propriedade. “E somente eu, como proprietário, posso decidir e definir aquilo que pode ou não estar em cima de uma área que me pertence”.

QUESTÃO DO CONTRATO

Tungo aponta que é importante ressaltar que uma vez preparado, assinado e registrado um contrato, ambas as partes devem cumprir as obrigações contratuais. “O que não aconteceu nesse caso, onde o proprietário do investimento não executou os pagamentos de maneira correta. Não houve o cumprimento dos prazos contratuais”.

NADA CONTRA O PROJETO

Ainda segundo o ex-prefeito, ele aceitou a entrada do novo investidor em sua propriedade, contrariando o argumento de que aponta que Tungo é contra o desenvolvimento de Painel. “Se alguém quiser garantir a instalação do empreendimento doando terras ao empreendedor que o faça”.

O QUE AINDA DIZ TUNGO

“Reitero que nunca fui e não sou contra o desenvolvimento de Painel. Muito pelo contrário, como homem público, já tive oportunidade de comprovar meu empenho pelo bem da nossa querida Painel. E, como cidadão, tomei as medidas que se tornaram públicas e necessárias para proteger o meu patrimônio pessoal, uma área de terra que tinha vendido, mas que o comprador não cumpriu as exigências contratuais. Uma delas o de tomar posse da referida área somente quando o pagamento total fosse efetivado, o que não aconteceu”.

Tungo exibe documentos sobre contrato feito com empreendedor e aponta que se houver pagamento regular, conforme o contrato, a área em questão será do empresário. Do contrário segue pertencendo ao ex-prefeito

AUMENTO DA ÁREA URBANA

Vereador Hercílio Andrade (PP) aponta que o projeto de extensão (ampliação) do perímetro urbano de Painel nunca tramitou na Câmara, com os integrantes do legislativo desconhecendo o conteúdo do mesmo. “Somos nove vereadores e queremos o desenvolvimento de Painel. Convidamos o empreendedor para que nos faça uma visita e apresente dito projeto a todos os vereadores. Estamos aguardando”, resume o vereador conhecido como Toninho Andrade.

Essa é a área em questão que atualmente, segundo as informações do proprietário, ainda pertencem ao ex-prefeito Tungo. E quando houve pagamento por aquilo que fora pactuado, o empreendedor para dispor do terreno para esse projeto deveras significativo para o município de Painel

Continue Reading
Geral

Delegado lageano cria hino da Polícia Civil

Dentro das comemorações dos 207 anos de existência da Polícia Civil de santa Catarina, foi lançado um edital para a escolha do hino oficial da polícia judiciária catarinense. A iniciativa foi liderada pelo próprio delegado Geral da Polícia Civil, Paulo Koerich. E coube a ele anunciar o vencedor do concurso.

Aqui o ato liderado pelo delegado geral Paulo Koerich na premiação do concurso que escolheu o hino da PC

BADA VENCE

O delegado lageano com longa história de atuação aqui na Serra Catarinense, José Rogério de Castro Filho, o Bada, que atualmente atua na Central Regional de Plantão Policial de Criciúma, foi o autor da composição escolhida. Músico de apaixonado pelo palco e a interpretação musical, Bada fez a composição que agora será entoada com aquela que representa a Polícia Civil do Estado.

Delegado Bada num registro da década passada, dele atuando em Lages. Atualmente o autor do Hino da Polícia Civil trabalha em Criciúma

Continue Reading
Política

Carmen na lista do Congresso em Foco

Chegou à 12.ª edição o Prêmio Congresso em Foco. Trata-se de um apanhado de critérios que visam premiar (destacar) aqueles parlamentares que mais se destacam na atuação em Brasília.

Na votação do júri a estreante Tabata Amaral foi escolhida como a parlamentar mais atuante. Na lista dos 10 deputados mais atuante está Carmen Zanotto, única catarinense no top 10. A parlamentar lageana aparece ao lado de feras como o gaúcho Marcel Vann Hatten, Ivan Valente, Alessandro Molon e Joice Hasselmann, a líder de Bolsonaro na Câmara.

Carmen Zanotto recebe o prêmio Congresso em Foco por ficar entre os 10 parlamentares mais atuantes na Câmara, a partir daquilo que apontou o júri

OUTRAS POSIÇÕES

Na votação dos jornalistas Carmen Zanotto ficou na posição de número 60 naquela lista de 513 deputados. Na votação popular a melhor posição no ranking entre integrantes da bancada catarinense na Câmara coube à deputada Caroline de Toni (PSL). Ela obteve 2.832 votos entre os internautas que participaram da escolha.

Deputada Caroline de Toni, a mais citada pelo público na escolha do parlamentar mais atuante na Câmara neste início de novo mandato

Continue Reading
Serra SC

Palmeira: Exame em macaco não é conclusivo

Dois macaquinhos foram encontrados mortos numa das localidades do interior do município de Palmeira. Situação acendeu alerta por causa da febre amarela. Tais animais não transmitem a doença. Porém, suas mortes podem estar associadas à presença do mosquito fêmea que infectado ao picar o animal transmite a doença.

REALIZAÇÃO DE BIÓPSIA 

Para constatar a presença ou não da doença no interior do município, secretária da Saúde, Bruna Muniz, tomou a providência de encaminhar os animais encontrados mortos para exames. Nesta semana saiu o resultado. “Deu negativo, mas o macaco estava morto fazia mais de 48 horas. E vírus permanece vivo no organismo no máximo 24 horas”, confirma a Secretária de Saúde de Palmeira.

Esse registro é de uma coleta para exame de um macaco, tipo bugio, encontrado morto no Oeste Catarinense. O modus operandi para tentar identificar a causa da morte é o mesmo com coleta de material e encaminhamento para biópsia

ALERTA E VACINA

Ainda segundo Bruna Muniz, a causa morte do animal submetido à exame foi complicação hepática. E esse diagnóstico tem relação com sintoma da febre amarela. “Nosso município é corredor para o vírus da febre amarela. Assim, o que temos feito é reforçar perante a comunidade sobre a necessidade da vacinação”.

Secretária Bruna Muniz e a orientação para que a comunidade busca a vacina que a forma adequada de prevenção contra a febre amarela. As doses estão disponíveis não apenas nas unidades de saúde de Palmeira, mas de praticamente todos os municípios da Serra

Continue Reading