Cotidiano

De onde o dinheiro para tanto asfalto?

PROMESSAS DE PAVIMENTAÇÃO, MAS DINHEIRO QUE É BÃO…

Prefeito Ceron tem citado as quase 200 ruas pavimentadas em seu mandato. Isso é fato. Embora algumas menores e outras mais longas, é verdadeira a afirmação. Mas a propaganda já emenda que serão outras 300 ruas a serem pavimentadas nos próximos quatro anos. O ideal seria colar na promessa também sobre a origem dos recursos para tal empreitada.

OBSERVE QUE…

Com recurso próprio não tem como implementar um programa abrangente de pavimentação. É tudo carimbado. Vai metade da arrecadação para a folha do funcionalismo, outros 15% à Saúde e mais 25% para a Educação. Sobram 10% para as outras áreas (serviços, assistência social e etc). E não há recurso próprio suficiente para pensar um programa de pavimentação.

OUTRO FINISA?

Seja Lucas Neves, Carmen Zanotto, Airton Amaral, Professor Ed, Cleimon Dias ou o próprio Ceron. Não dá para prometer um programa tão abrangente se não for batendo à porta de uma instituição financeira para bancar as obras. E isso poderia ser informado, até porque tem mérito o fato de haver fôlego para endividamento e viabilização desses programas de pavimentação. Quem sabe o Finisa II seja a solução?

Nos bairros ou na área central, pavimentação asfáltica depende, necessariamente de linha de financiamento. Com recursos próprios só dá para dar umas tapeadas. Penso!

ADENDO OPORTUNO

Na correria da campanha eleitoral, vereador Jair Júnior (Podemos) dá uma espiada aqui na página e faz uma observação pertinente. Quando falamos que 50% da receita vai para a folha, 25% para Educação e 15% para a Saúde é uma afirmação que não corresponde à realidade. Como observa o vereador, nesses 50% que vai para a folha, parte do percentual é da verba da Saúde e da Educação, para custear gastos com pessoal. “Então sim, é possível investimento próprio”, cita.

Jair Júnior e a observação sobre a existência de recursos próprios para investimentos em áreas diversas, além daqueles setores cuja verba é carimbada

 

***

TERRA ENGENHARIA APRESENTA:

 MIRANTE DA BOA VISTA E SUAS

ÚLTIMAS UNIDADES À VENDA

Invista ou more bem apostando num empreendimento cujas obras não param até a conclusão completa.

As condições de financiamento das unidades remanescentes no Mirante da Boa Vista você pode financiar em até 90% do valor. Registro de Incorporação R3/39.142. 

Informações: contato@terraimoveisltda.com.br

WhatsApp: (49) 99149 2327

Continue Reading
Cotidiano

Galhos e árvores ameaçam rede elétrica

UM EM CADA CINCO CASOS DE INTERRUPÇÕES DECORRE DA VEGETAÇÃO

“Além da interrupção no fornecimento de energia, o contato direto das árvores, galhos e cascas arremessadas sobre os condutores pode causar curto-circuito e prejuízos aos consumidores, principalmente aos produtores de fumo, de leite e agroindústrias do meio rural”.

Palavras do do diretor de Distribuição da Celesc, Sandro Levandoski sobre um problema recorrente que a empresa vem enfrentando de vegetação próxima à rede que causa interrupção no fornecimento de energia. Somente nos seis primeiros meses deste ano, o custo com poda e roçada na área de concessão da empresa foi de quase R$ 9,5 milhões.

AQUI NA SERRA

Engenheiro Gladimir Jeremias, gerente do Núcleo Planalto da Celesc, ressalta também a necessidade de atenção por parte dos proprietários dos imóveis na realização de podas, que devem ser realizadas por pessoas habilitadas para evitar acidentes. “Caso necessário, a Celesc pode acompanhar o trabalho, desde que solicitado com antecedência”.

Esse gráfico mostra o percentual de interrupções de energia elétrica na Serra Catarinense, causadas por vegetação (galhos de árvores). O índice de 19,1% aponta que uma em cada cinco interrupções de energia decorre dessa situação

CELESC OBSERVA QUE…

Além disso, deve-se dar atenção à vegetação nativa que, por lei, não pode ser derrubada, a menos que cause risco de vida. Neste caso, o Corpo de Bombeiros deve ser acionado para realizar o procedimento adequado.

Cena comum depois de vento mais forte devido à queda de galhos (e árvores) na rede de energia

***

TERRA ENGENHARIA APRESENTA:

 MIRANTE DA BOA VISTA E SUAS

ÚLTIMAS UNIDADES À VENDA

Invista ou more bem apostando num empreendimento cujas obras não param até a conclusão completa.

As condições de financiamento das unidades remanescentes no Mirante da Boa Vista você pode financiar em até 90% do valor. Registro de Incorporação R3/39.142. 

Informações: contato@terraimoveisltda.com.br

WhatsApp: (49) 99149 2327

Continue Reading
Cotidiano

Lages: Rua Nereu Ramos em quatro épocas

Vendo a revitalização da Rua Nereu Ramos se consolidando, puxamos quatro registros – dos inúmeros existentes – de tempos diferentes daquele pedacinho de Lages que mostra a principal das nossas referências, a Catedral Diocesana, imponente, construída entre 1912 e 1922.

Periga essa ser uma das fotos mais antigas que tempos da Catedral já pronta. Creio que esse registro remete à década de 1920 (a igreja ficou pronta em 1922)

Este registro é de um tresontonte desses com a antiga rua XV de Novembro (era esse o nome da atual Nereu Ramos) já com pavimento e calçada

Este já um registro de ‘dias atrás’. Temos o Teatro Marajoara imponente, o imóvel onde funciona atualmente o Santander, calçamento e o monumento do Getúlio lá na frente da igreja apontando que é foto de depois de 1958

Essa imagem é lá do ano de 2020, quando os primeiros carros passaram pela via, depois de uma revitalização que deixou a Rua Nereu Ramos com faixa única, poucos estacionamentos e muito espaço para deslocamento de pedestres

Continue Reading
Cotidiano

Menos mortes, mais casos em Lages

DADOS DA COVID-19 NO BOLETIM DA SECRETARIA DA SAÚDE

O boletim epidemiológico divulgado nesta semana pela Secretaria da Saúde de Lages apresenta duas interpretações. Uma delas é certo alívio pela redução do número de óbitos. Embora lamentáveis, os registros ocorridos, mas foram apenas oito nos últimos 30 dias. Diferentemente daquilo registrado em agosto quando foram totalizados 43 mortes em Lages. E a outra interpretação se refere ao preocupante aumento de casos.

Esta foi a fase mais aguda da pandemia em Lages com 43 mortes no mês de agosto (os números acima não são 66 e 44, mas seis óbitos no dia 4 e seis no dia cinco de agosto. Depois quatro no dia 24 e quatro no dia 25). Bairros Conta Dinheiro com 10 e Petrópolis com 9, são aqueles com maior registro de óbitos em Lages.

AUMENTO DE CASOS

Considerando a terça-feira, 13 – pós-feriado da Padroeira do Brasil – Lages registrou um aumento de 172% no número de pessoas em isolamento. Nem credite esse aumento ao feriado prolongado porque eventuais viagens naquele feriadão não apresentam o imediato diagnóstico em pessoas que possam ter contraído a doença.

Aqui os dados preocupantes. Embora tenha ocorrido uma redução de 20% no número de internados, houve aumento no número de pessoas em isolamento no intervalo de uma semana

Continue Reading
Cotidiano

Dados sugerem alerta sobre Covid-19

TRÊS ÓBITOS E AUMENTO DE ISOLADOS EM DUAS SEMANAS

Comportamento das pessoas na rua é indicativo que deixamos para trás aquele período crítico e angustiante da pandemia. Mas quando os dados sugerem que não se perca de vista o cuidado, convém conferir os números absolutos. Perfil Lages do Futuro no Instagram coloca no mesmo quadro os dados do primeiro dia de outubro e duas semanas depois, evidenciando a importância da atenção constante sobre a Covid-19.

Houve aumento no índice de ocupação de UTI em duas semanas, assim como seis novos óbitos nesse intervalo de 14 dias

Continue Reading
Cotidiano

Alpa: Você conhece o Tampet´s Lages?

Acionamos por mensagem o gestor Telmo Mendonça, tipo assim um anjo em forma de ser humano quando o assunto é proteção animal, para coletar tampinhas plásticas que havíamos acumulado para o projeto de castrações. Aproveitamos para ficar mais sintonizados sobre a cruzada da Alpa – associação de proteção a animais aqui em Lages – para angariar recursos aplicados na castração de cães e gatos. A iniciativa é a forma mais prática do controle da população especialmente de cães, problema recorrente (não por culpa dos animais) na cidade.

O PROJETO TAMPET’S LAGES

Não fazemos mais que a obrigação cidadã exteriorizar aqui esse projeto que não custa nada para você ajudar e faz uma diferença enorme nessa ação liderada pela Alpa. Tudo que você precisa fazer é guardar tampas de água mineral e outras tampas de plástico como shampoo, por exemplo. Depois leva o material acumulado num dos pontos de coleta e esse gesto vai estar ajudando na ação.

A campanha tem essa identificação e vem ocorrendo já faz tempo em Lages

Os dados sobre o projeto cujo sucesso é maior à medida que as pessoas aderem, coletando tampinhas e ajudando

Aqui o resultado prático dessa iniciativa em Lages

E aqui o Telmo Mendonça, um dos voluntários nessa ação bacana da Alpa. Apesar da correria atuando na empresa Atplus encontra tempo na agenda para praticar esse voluntarismo cuja repercussão é digna de reconhecimento e reverência

Continue Reading
Cotidiano

Lages: Morre o pai da Princesa

LAGES PERDE O CARNAVALESCO URUBATAN TRINDADE

Não deixe o samba morrer!

Não deixe o samba acabar…

Nos nossos longos 13 anos de reportagens no SCC/SBT não foram poucas as prosas com Urubatan Trindade, então presidente de uma das seis escolas de samba de Lages, a Princesa Isabel. O feriado da Padroeira do Brasil tem o tom de tristeza entre os saudistas do carnaval lageano e aqueles que acompanharam a época de ouro dos desfiles na cidade.

INFARTO AOS 78 ANOS

Colega Celso Aurélio Arruda Branco noticiou a morte de Urubatan Trindade, falecido aos 78 anos, vítima de infarto. O carnavalesco era voz sempre presente nas reuniões para articular o desfile de rua que se constituía o segundo evento a levar mais público para as ruas de Lages, ficando atrás apenas do desfile cívico do 7 de Setembro.

Registro que o colega Celso Aurélio publicou de Urubatan ao noticiar a morte do carnavalesco lageano

E aqui um registro da muvuca que era o desfile de rua principalmente na Avenida Marechal Floriano (embora o evento também acontecera em anos alternados na Rua Correia Pinto e também na Avenida Presidente Vargas).

Continue Reading
Cotidiano

Retorno das aulas em Lages e na Serra

PORTARIA PERMITE VOLTA DAS AULAS PRESENCIAIS

Esse retorno somente é possível em regiões que se encontram enquadradas com risco moderado (cor azul) e risco alto (cor amarela), considerando a chamada Matriz de Avaliação de Risco Potencial à Covid-19.

DAÍ QUE…

Lages e os municípios da Serra Catarinense se enquadram nessa classificação ‘amarela’ com risco alto. Daí que a Portaria 778 das Secretarias de Estado da Saúde e de Educação permite a volta das aulas nas redes pública e privada.

Essa é a classificação de risco (amarela) que permite o retorno das aulas nas redes pública e particular em Lages e nos municípios da Serra

AINDA A RESPEITO

O retorno das atividades escolares deve ser de forma gradativa, com intervalos mínimos de sete dias entre os grupos regressantes, em cada estabelecimento, com o monitoramento da evolução do contágio da Covid-19. Será priorizado o retorno das atividades presenciais aos estudantes de final de nível e aos alunos que não tiveram acesso às atividades escolares no regime de atividades não presenciais.

COMO FICA EM LAGES?

A informação da flexibilização para o retorno às aulas presenciais foi disparada pela Secom (Governo do Estado) na boca da noite desta terça-feira, 06. Assim, sem tempo para que os municípios se manifestassem, embora os gestores educacionais municipais que estivessem atentos ao debate sobre o tema, já soubessem de tal flexibilização. Nesta quarta-feira, 07, a Prefeitura de Lages se posicionará sobre essa decisão do Estado, especialmente em relação à rede municipal de ensino.

Ou pelo menos se acredita que haverá posicionamento!

Continue Reading