Cotidiano

Perdemos Tio Gusto dos Filhos do Rio Grande

O conjunto regionalista Os Filhos do Rio Grande é sinônimo da música lageana em todos os quadrantes do Brasil. De animações no Mato Grosso, Goiás e naquele Brasil central em geral, com reconhecimento no Rio Grande do Sul, esse conjunto de bailes muito representa as terras das lajens. De músicas como Xote do Caminhoneiro, Flor do Meu Jardim, Pra cá de Lages, As Mocinhas do Interior e inúmeras outras, Os Filhos do Rio Grande seguem a peleia musical. Mas um de seus fundadores partiu. Tio Gusto, o Agostinho Lopes morreu nesta quinta-feira, 11, em Curitiba/PR.

Fundado em 20 de agosto de 1972 por Darci Lopes, Os Filhos do Rio Grande tinha no anitense Tio Gusto, além de um dos fundadores, uma referência. O registro acima é dele há 5 anos fazendo o que mais gostava: Tocando uma gaita e entoando as modas dos catarinenses Filhos do Rio Grande

EM TEMPO

Tio Gusto foi acometido de câncer e lutava contra a doença fazia algum tempo. Ficou internado algumas vezes em Lages e seu falecimento ocorreu em Curitiba onde também buscava tratamento.

Continue Reading
Cotidiano

Quem está errando feio na Câmara de Lages?

Direção da Câmara de Vereadores de Lages, presidida por Luiz Marin (PP) encaminha nota aos meios de comunicação apontando como inócua a movimentação do vereador Moisés Savian (PP) na cruzada para acabar com o privilégio da berrante pensão vitalícia a integrantes do legislativo que se tornarem inválidos durante o mandato. Segundo a nota, a resolução que trata do assunto deixou de existir faz 19 anos. Leia o teor:

O entendimento da direção da Câmara é que a norma não existe mais pela alteração feita antes do Natal de 1.999

ENTRETANTO

O vereador Moisés Savian (PT) firma posição apontando que a referida resolução consta do aparato de normas no portal de leis da Câmara de Vereadores. E que não existe qualquer referência a sua revogação. “A resolução está vigente e estou pedindo a revogação. Estou bem seguro da minha posição. A Câmara se precipitou ao emitir essa nota”, sustenta Savian. Portanto, há um erro nesse contexto. De Savian em querer acabar com algo acabado ou da direção da Câmara em apontar que está morta uma norma que está viva num cantinho dos atos legislativos.

Há um liame de fundamento naquilo que aponta Savian, até por causa de seu tecnicismo na atuação. Adiante teremos informações novas sobre o tema

PORÉM E NO ENTANTO

Algo é inconteste: Pensão vitalícia a vereador inválido durante o mandato é uma aberração. Parta-se do princípio que esse tipo de benefício se concede a quem contribui para um regime previdenciário. E que não é o caso dos vereadores em relação à fonte pagadora do benefício. Os vereadores recolhem ao INSS. Deveriam se aposentar ou ‘se encostar’ por esse instituto. Mas a pensão em tese sai dos cofres municipais, do bolso de cada cidadão para sustentar vereador inválido. Lá na época da instituição disso, os vereadores se reuniram e resolveram estabelecer isso, utilizando para tanto o dinheiro do povo. Por isso que faz sentido que Moisés Savian persiga e confirme se realmente tal aberração em forma de privilégio está vigente ou não!

Continue Reading
Cotidiano

Duas crianças e o pai morrem carbonizados

O mês de outubro começa com tristeza e dor para a comunidade que reside nos bairros da Região Sul de Lages. Era 1h14min da madrugada quando um incêndio tomou conta de uma residência na rua Natalício Paes de Farias, no bairro Santa Clara. As circunstâncias do sinistro resultaram na queima completa da pequena residência onde dormiam um homem e seus filhos. Pelo relato dos bombeiros, o homem tentara deixar a casa, porque o corpo foi localizado, carbonizado perto da porta de entrada.

AS VÍTIMAS 

Além do homem, foi encontrado no local do incêndio o corpo de um menino de 7 anos. Estava carbonizado. Após o trabalho de rescaldo, os socorristas acabaram se deparando com a ampliação da tragédia, nas primeiras horas da manhã desta segunda-feira, 01. Uma menina de 5 anos teve o corpo localizado no interior da habitação também carbonizado. Os corpos dos anjos e do pai foram encaminhados pelo IGP para os procedimentos.

Imagem feita pelos socorristas da parte interna da edificação onde morreram duas crianças e o pai delas. Uma terceira criança ainda conseguiu escapar e foi atendida por vizinhos e depois pelo SAMU

OS ANJOS QUE PERDEMOS

A imagem acompanhada da mensagem foi compartilhada pelas gestaras do Ceim onde as crianças estudavam. Teor de partir o coração:

“É com muita tristeza e dor que comunicamos o falecimento da nossa aluna Nathalie e seu irmão André. Que os anjos o recebam de braços abertos; que o papai do céu os acolham na sua infinita bondade”.

Continue Reading
Cotidiano

Moradores sofrem com derrotas do Inter

Eles não têm nada a ver com o desempenho do Internacional de Lages na Copa SC onde amarga uma derrota depois da outra. Porém, sofrem as consequências do insucesso do time dentro de campo. São moradores que residem no bairro Frei Rogério, imediações do hotel onde o plantel fica hospedado. E nem é algum comportamento anormal dos atletas que incomoda a vizinhança. Mas um pequeno grupo de torcedores!

OCORRE QUE…

Depois de cada derrota – e foram três consecutivas recentemente – torcedores ‘lotam’ um veículo Fiat Uno de cor branca e se dirigem ao hotel/concentração para protestar contra o insucesso do time. “Uma falta de respeito com as pessoas que residem aqui. Há pessoas doentes, crianças pequenas, gente que precisa acordar cedo. Mas ninguém escapa dos gritos e palavras fortes, além de foguetes. Está um inferno a situação”, relata uma moradora por mensagem, fazendo coro a outra que fez relato por telefone.

PM DEMORA

De acordo com as reclamações, a PM até que é acionada para tentar dar fim ao inconveniente. Porém, a viatura demora muito a chegar, com os baderneiros tendo ido embora antes. Diante disso, resta pedir que a PM faça campana no local após os jogos do Inter já que esperar que o time passe a vencer acabando com a baderna é algo improvável.

Quase dá para ver o local da concentração do time lá ao fundo no bairro Frei Rogério. Mas esse tipo de situação não é coisa para a população estar tendo que conviver!

Continue Reading
Cotidiano

TJ/SC condena dono de bar por barulho

Chama atenção a decisão da 5.ª Câmara Criminal do TJ/SC que condenou o proprietário de um bar do Alto Vale do Itajaí à pena de um ano e dois meses de reclusão pelo crime de poluição sonora. A poluição sonora foi comprovada por laudos periciais que demonstraram que o estabelecimento propagava ruídos em níveis acima dos limites permitidos na legislação – que é de 50 decibéis para o período noturno, em se tratando de área mista, predominantemente residencial.

MEDIÇÃO PERICIAL

As medições foram realizadas em frente ao estabelecimento comercial, a aproximadamente 2,5 m da porta, por volta das 00h10 de um domingo. “Ainda que trata-se de área industrial, onde o nível de ruídos permitido pela legislação é o mais alto, os ruídos causados pelos denunciados foram superiores ao máximo previsto para o horário noturno (60dB) e, por vezes, diurno (70dB)”, conforme consta no laudo.

SEGUNDO O RELATOR…

“Os ruídos provocados pelo estabelecimento são frequentes, ultrapassam os decibéis permitidos, podendo por isso resultar danos à saúde humana, notadamente porque comprometem o sono e o descanso dos moradores, que inclusive fazem uso de medicamentos para poder ter um mínimo de repouso”, destacou o desembargador Luiz Cesar Schweitzer, relator da matéria. A decisão foi unânime.

Há cidades como Cuiabá – e a ilustração acima é de lá – que criaram até serviço para denunciar o barulho. Lages convive com alguns locais onde há barulho anormal, inclusive com situações que já chegaram para análise judicial a partir do acompanhamento do MP

Continue Reading
Cotidiano

Radar Móvel: O que querem os vereadores?

Vereadores Bugre, Ivanildo, Bruno Hartmann e Jair Júnior apresentaram um pedido de informações na Câmara cujo conteúdo varia entre pertinência e inocência (para não usar outro termo). É que tem conteúdo indagado que, pelo fato de serem entendedores de leis – a principal função deles é produzir legislação – não faz qualquer sentido a dúvida que buscam esclarecer.

UNS EXEMPLOS

Perguntam, por exemplo, ‘se haverá placa sinalizando a presença de radares móveis nas ruas de Lages’. Havia escrito que isso é automático, já previsto em resolução do Contran. Mas que nada! A resolução 396/2011 do Contran derrubou a necessidade de placa que indique a existência de fiscalização eletrônica. Ou seja, não precisa e nem deve ter placa de sinalização indicando radar. Somente placa indicando limite de velocidade na via.

OUTRA ‘DÚVIDA’

O quarteto de vereadores indaga ‘qual o prejuízo estimado para o município devido a falta de manutenção e consequentemente desativação das lombadas eletrônicas no período em que as mesmas estiveram fora de funcionamento’. A resposta a isso eles já sabem: nenhum prejuízo monetário. O município não perde por não possuir lombada eletrônica. Deixa de faturar nas multas por conta da ausência das geringonças.

MAIS UMA ‘DÚVIDA’

“Houve algum tipo de estudo questionando os moradores da cidade de Lages para apurar se os mesmo seriam favoráveis a esse tipo de sistema por radares móveis?”

Que barbaridade! Já imaginaram um referendo à população: vocês são favoráveis que radares móveis passem a multar na área urbana? Não existe previsão para perguntar se o motorista quer ou não que um equipamento o notifique por abuso, caso exceda limite de velocidade. Até porque, a grande maioria será contra o radar móvel.

Os vereadores deveriam dialogar com famílias cujos integrantes foram vítimas da imprudência pelo excesso de velocidade e entender a situação. Até porque, se os radares conseguirem evitar uma única morte no trânsito, mesmo pesando nos bolsos de nós os imprudentes na velocidade, o aparato já se justifica!

Continue Reading
Cotidiano

Radar constata abusos de motoristas

Que ironia, se a gente disser que já sabia!

Agentes de trânsito de Lages constataram no radar aquilo que se vê todo instante nas vias: o motorista lageano não está nem aí para os limites de velocidade. Agente de trânsito, Luis Ricardo Lehmkuhl, confirma que em vias onde ocorrem acidentes mais violentos, inclusive com mortes, constituem-se locais onde os abusos são maiores.

LIMITES DE VELOCIDADE

Nenhuma via urbana de Lages tem limite de velocidade superior a 60 km/h até porque a paróquia não possui via rápida, onde se admite velocidade de 80 km/h. Daí é difícil de entender e explicar os veículos flagrados a mais de 100 km/hora como apontam os registros…

Aqui na reta do presídio onde o limite é 60km/h. Nesse caso o motorista tem multa gravíssima multiplicada por 3 (quase R$ 1 mil) e um processo administrativo vai resultar na suspensão da CNH

Este aqui está 100% acima do limite permitido na Avenida Santa Catarina – onde a placa indica 60 km/h

Outro que excedeu o limite de velocidade em registro bem acima daquilo que estabelece a velocidade para a via

AGENTES ESTÃO FAZENDO TESTES

MAS SE QUISEREM PODEM MULTAR

De acordo com a Diretran, esse período de setembro em que os agentes já se encontram com os radares móveis devidamente calibrados, está sendo feita medição para orientar os condutores. Naturalmente os agentes fazem isso – de apenas orientar – por opção e determinação hierárquica porque, se quisessem já poderiam multar aqueles que excedem o limite de velocidade.

LEMBRANDO QUE…

A partir de meados de outubro, essa medição com radar móvel será às veras e quem exceder o limite de velocidade será multado na área urbana de Lages.

Continue Reading