Cotidiano

Licitação das funerárias ‘não foi sepultada’

Tem assinatura do secretário Antônio César Alves Arruda a confirmação da data da licitação para outorga de permissão dos serviços funerários em Lages. Na linha do ‘agora vai’ foi programada para o dia 19 de agosto a abertura  da concorrência pública que vem sendo realizada desde o ano passado.

EXPLIQUE-SE

A providência atende uma terminação do Ministério Público a partir daquilo que prevê a legislação. Mas existe resistência ao procedimento por parte de alguns dos atuais operadores do serviço funerário na cidade. É que a licitação abrirá para participantes de todo o País. E haverá casos de funerárias que atuam faz tempo em Lages e que poderão perder o serviço.

Secretário Arruda já disse que o procedimento não é uma ação isolada da prefeitura, mas que atende uma exigência do MP

SAIBA MAIS

De acordo com a legislação, cada grupo de 30 mil habitantes deve ter um CNPJ (uma empresa) operando o serviço funerário a partir de permissão do município. No caso de Lages, os 158.000 moradores (estimativa do IBGE) devem possuir, portanto, cinco funerárias atuando. São sete atualmente, o que, se somente as daqui participarem, apenas cinco CNPJ ‘sobreviverão’. Mas pode haver grupos de fora interessados em explorar o serviço.

DOS AGENTES

Conversamos com uma gente funerário que considera essa disputa licitatória ruim para a própria comunidade. “Hoje as pessoas convivem com gente daqui, empresários locais. A gente presta serviços negociando formas de pagamento. Sofremos até com inadimplência. Se vier grupos de fora a gente não sabe como isso vai ficar”.

QUANTO CUSTA?

O valor de um serviço funerário é muito relativo, porque deve ser considerado se há custo de deslocamento, capela e outros serviços, como encaminhamento para cremação, por exemplo. Mas média o valor de um ‘serviço normal’ fica na casa de uns R$ 4 mil.

Continue Reading
Cotidiano

Morte lamentável na Duque de Caxias

Está sedo velado na capela da Igreja Nossa Senhora da Saúde no bairro Guarujá o corpo do jovem Airton Souza Machado Júnior, o Juninho. Com apenas 20 anos, o rapaz acabou morrendo no início da noite de domingo quando se dirigia ao Centro com sua moto. Imagens do videomonitoramento da PM registraram o acidente resultante da imprudência e fatalidade.

CIRCUNSTÂNCIAS

Um veículo Sandero placas QIZ-7383 foi trocar de faixa repentinamente e atrás vinha o motociclista que ao deixar a faixa da esquerda tentava imprimir velocidade pela direita da via. Houve um abalroamento lateral seguido de projeção da moto com seu condutor contra um poste na esquina da Duque com a Rua Argentina. O condutor da moto morreu no local do acidente.

Foto dos colegas do grupo Notícias no Ato mostra a motocicleta que após bater no poste foi projetada a uma distância de uns 10 metros e o corpo da vítima fatal na caçãda embaixo das placas de sinalização

RESPONSABILIDADES

Há debates em vários grupos sobre responsabilidades nesse tipo de acidente. Alguns apontam a mudança repentina de faixa pela condutora do Sandero, outros a manobra do motociclista que deixava a faixa da esquerda para imprimir velocidade na direita. Porém, é o tipo de situação que caberá à perícia analisar e concluir a respeito no inquérito policial a ser conduzido pela Polícia Civil a partir das informações da PM. O fato é que a tragédia aconteceu pela soma de comportamentos errados, resultante da imprudência numa avenida onde o limite de velocidade é 60 km/hora.

DUAS PERGUNTAS

Distante 200 metros do local do acidente havia um redutor eletrônico da velocidade (na frente do JZago). Se o instrumento que impõe a limitação de velocidade na avenida estivesse funcionando – como deveria estar – teria ocorrido o acidente? E se mesmo ocorrendo o acidente, existindo a ‘lombada eletrônica’ teria resultado no lamentável óbito?

Continue Reading
Cotidiano

TAC: Rua ‘diamarelo’ no Sagrado em Lages

Mereceria aprofundar análise das circunstâncias que se deram na aprovação do projeto para a implantação da unidade do Atacadista Stock Center ali do ladinho do estádio. Não que tenha se cometido alguma irregularidade por parte das partes. Porém, soa estranho a sequência de procedimentos que são adotados para estancar os inconvenientes decorrentes da presença do empreendimento naquela zona residencial.

ASSINATURA DE TAC 

A situação é tão complexa que rendeu até um Termo de Ajustamento de Conduta assinado pelo município perante o Ministério Público. Nesse TAC se estabeleceu regramentos para tentar proteger a comunidade local. Entre esses, está a questão do fluxo de veículos pesados nas imediações do Atacarejo. Em vias como Hirto Melegari e adjacências, fixou-se placas proibindo que caminhões pesados estacionem. O trecho inicial dessa via também foi asfaltado pela empresa para reduzir a trepidação provocada pelos caminhões.

MAIS PROVIDÊNCIA

Nesta semana a prefeitura, através da área de trânsito, dando sequência ao atendimento do TAC, amarelou os meios fios da Rua Jairo Luís Ramos, que começa na Humberto de Campos (na frente do Stock) e vai até a Duque de Caxias. Ao longo do trajeto, nos dois sentidos, foi proibido o estacionamento de veículos (exceto os leves). Medida é para impedir que caminhões utilizem a via, embora bem larga, como estacionamento para aguardar descarregamento.

Porque algo de errado não está certo, técnicos fixaram placas de proibição de estacionamento e todos esses meios fios (que você ainda vê na foto zebrados), estão agora pintados de amarelo

Continue Reading
Cotidiano

Sobre o tamanho dos javalis da Serra

Acabou viralizando além das fronteiras paroquianas a imagem da matança de javalis ali na Coxilha Rica. Tudo porque aqueles que entendem mais de fotografia do que caçada, apontam que há truque na imagem que compartilhamos, deixando os animais abatidos maiores do que realmente são. Quase bobagem!

OCORRE QUE…

Os bichos são grandes mesmos. E o abate dessa espécie não tem contra-indicação, visto que sua proliferação tem causado prejuízos nessa costa do rio Pelotas desde Celso Ramos até São Joaquim, passando pelo Cerro Negro, Campo Belo, Anita, Capão Alto e as terras das lajens.

O Djalma Pereira Neto enviou, por exemplo, um vídeo onde um exemplar precisou ser arrastado pelo trator, tamanho era o bicho lá nos lados de São Jorge, interior de Coxilha Rica

É inconteste a grandiosidade desses brutamontes que invadem propriedades e destroem tudo que encontram pela frente aqui no interior da Serra Catarinense

Continue Reading
Cotidiano

Zona Azul: Modelo bacana de São José

Técnicos lageanos que ainda se debruçam no parto para trazer ao mundo a licitação que implantará a administração do estacionamento rotativo na área urbana poderiam se apegar com São José para utilizar esse município como referência. Ali às margens da BR-101 o sistema denominado zona azul está sendo implantado por etapas. Nesta segunda-feira, 01, entra em funcionamento o zoneamento das primeiras 500 vagas. Depois outras ruas serão abrangidas de forma gradual.

TUDO DISCIPLINADO

A empresa que operará o sistema já faz testes há alguns dias e, a partir da licitação disciplinou regras como horário e valores. Cada hora custa R$ 2,50 para os veículos comuns. O sistema rotativo democratiza o uso dos estacionamentos de rua, remunerando ainda a empresa que opera o serviço, havendo ainda retorno à municipalidade.

ASSIM

Lages não precisa levar uma eternidade para lançar o sistema, podendo ser inclusive por fase. Até porque, não há o que inventar. Há vários municípios que adotam o serviço através de licitação e a demora para que tenhamos algo semelhante por aqui não se justifica.

Não há o que inventar em relação ao sistema de monitoramento e cobrança de vagas para estacionar. Cidades como São José (foto) já adotam o disciplinamento. A demora em Lages não se justifica!

Continue Reading
Cotidiano

Ceron foi conferir castração da bicharada

Segue a ação voltada à castração de cães e gatos de forma gratuita cujos proprietários confirmem baixa renda. Cada ação dessas a prefeitura franqueia 100 procedimentos sem custos às famílias que buscam castrar seus mascotes. Aqueles que saem do perfil do social de acesso gratuito, podem encaminhar animais para cirurgias, pagando valores mais em conta.

Ação desta semana está sendo para proprietários de animais residentes nos bairros Santa Mônica, Caroba, Santa Cândida, Boqueirão e Vista Alegre. Residentes nesses bairros fizeram cadastramento prévio e triagem. E nesta quinta-feira, 27, levaram seus animais para a providência na estrutura (caminhão) instalado no estacionamento do 1.º Batalhão Ferroviário.

200 POR MÊS

Prefeito Ceron esteve conferindo in loco o ‘sofrimento’ dos bichos sendo castrados. Ele cita que o projeto da prefeitura é audacioso. “E está tendo repercussão positiva, pois promove a castração de 200 animais por mês, com custo zero, sendo 100 no mutirão e outros 100 no Centro de Zoonoses“. Além desses, há outros animais castrados pelos cinco médicos veterinários da clínica itinerante, cujos donos arcam com o custo.

O prefeito dialogando com uma dona de animal abrangido pela iniciativa da castração, cuja ação é realizada mensalmente

Secretário Delfes (Meio Ambiente e Serviços Públicos) repassou informações da ação em desenvolvimento para contribuir ao controle populacional de animais como cães e gatos em Lages

Continue Reading
Cotidiano

Tereza Ramos: Sobre rua paralela fechada

Augusto César Vieira, o Kalá, aponta em relação à abordagem da rua Jerônimo Coelho que permanece fechada ao lado do Hospital Tereza Ramos que:

“Entendo a sua cobrança. Acho que deveria haver um movimento de toda nossa sociedade para que seja concluída o pouco que falta da obra e seja colocado em funcionamento a nova ala do HMTR. Se isso não for feito, fica muito cômodo para o governador vir a Lages e sequer tocar no assunto. Lages deve se unir e pressionar o Comandante Moisés”.

RAZÃO DA RUA ESTAR FECHADA

Engenheiro Cleiton Bortoluzzi, que deixou recentemente a equipe de Ceron e retornou às suas funções na área de Infraestrutura do Governo do Estado, por entender o assunto, pois estava na área aqui e agora frequenta o outro lado do balcão cita que:

“Ali, quando eu ainda era secretário, coordenei o projeto e nossos arquitetos fizeram um belo projeto com passeios largos e mobilidade, para que fosse utilizado o espaço como área de convivência de quem utiliza o hospital e também para passagem de veículos leves, em mão única. Enviamos na época o projeto completo ao Governo do Estado. Atualmente se espera a disponibilidade de recursos para um aceno positivo. Vamos esperar que se possa abrir a rua em condições de uso adequado”.

Engenheiro Bortoluzzi, atuando ao nível do mar, mas sintonizando a gente sobre a realidade da rua Jerônimo Coelho, ao lado do Tereza Ramos, ainda fechada para o tráfego de veículos

 

MIRANTE DA BOA VISTA NO PETRÓPOLIS

COM A MARCA TERRA ENGENHARIA

Empreendimento está em fase de lançamento (registro de incorporação R3/39.142). Informações e pré-reservas no telefone (49) 99162 6278.

Continue Reading