Economia

Frota: 109.625 emplacados em Lages

Dados oficiais do Detran/SC dão ideia de duas situações em Lages: Primeiro o aumento do número de veículos emplacados aqui circulando. E a segunda situação é a evolução, mês a mês, da venda de veículos e, consequentemente, do registro e emplacamento em endereços paroquianos.

EXEMPLO EM NÚMEROS

Começamos o ano com 107.562 veículos das mais variadas espécies emplacados nestes pagos. Chegamos ao final de agosto com 109.625 veículos integrando a frota emplacada em Lages – nesse número não se considera a chamada frota flutuante (veículos de outras cidades que circulam aqui).

Lages é a 10.ª cidade catarinense com maior frota. Fica atrás de Palhoça, por exemplo, na grande Floripa

DESACELERADA 

Visualiza-se um aumento médio mensal de aproximadamente 400 veículos adquiridos e emplacados em Lages. Os dados apontam ainda a variação mês a mês da frota. Assim, chama atenção a pouca variação de junho para julho onde houve um acréscimo de apenas 34 veículos a mais na frota identificada pelo Detran. Desse quantitativo, apenas 18 eram automóveis.

CIDADES COM AS MAIORES FROTAS EM SC

E se você percorre as vias paroquianas e considera o trânsito local relativamente engessado, saiba que existem 9 cidades catarinenses com maior frota que Lages. Em relação a Lages, há casos de cidades com três vezes mais veículos emplacados no município. Confira a frota por município de SC:

Joinville…………………….399.093

Florianópolis……………..350.502

Blumenau………………….259.543

Chapecó……………………166.781

Itajaí………………………….163.601

São José…………………….158.858

Criciúma…………………….150.574

Jaraguá do Sul…………….117.259

Palhoça…………………….110.173

Lages……………………….109.625

Brusque……………………103.568

P. S. Esses dados são do Detran/SC e consideram os veículos emplacados em cada município informado até dia 31 de agosto deste ano

Continue Reading
Economia

Lages possui mais de 17.000 empresas ativas

Embora a pauta tenha sido a orientação a respeito do trabalho desenvolvido por técnicos e fiscais da Vigilância Sanitária em relação às empresas estabelecidas em Lages, outro dado também chamou atenção na reunião da Acil desta semana. De acordo com Juarez Pereira, que atua na Vigilância Sanitária e esteve fazendo esclarecimentos, o órgão tem cadastro de 20 mil empresas lageanas.

NÚMEROS

Juarez Pereira informou ao presidente Sadi Montemezzo e demais membros da diretoria da Acil, que atualmente são mais de 17.000 empresas (pessoas jurídicas) ativas. E que o foco da fiscalização sanitária se destina às mesmas, com prioridade àquelas que manipulam alimentos.

Presidente Sadi com Floriani e Wiggers ouvindo o fiscal da vigilância, Juarez Pereira, sobre a atuação e fiscalização em Lages

MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS

Juarez relatou que os manipuladores de alimentos são a maior preocupação dos agentes da Vigilância Sanitária, pois mesmo que a empresa esteja cumprindo todas as exigências, se o manipulador for ao banheiro e não lavar as mãos adequadamente isso pode gerar uma série de danos à saúde da população. Eles precisam ter consciência de que devem seguir a lei.

RIGOR E BOM SENSO

Juarez explicou que quando ocorre a fiscalização e são encontrados itens que não estão de acordo com a lei, é dado um prazo para o empresário se adequar. Segundo ele, esses prazos são bem elásticos, uma medida mais drástica só é tomada quando há riscos reais à saúde da população. “Nesse caso, fechamos o estabelecimento imediatamente, até que aquele risco seja eliminado”.

Com informações de Sheila Rosa – Acil

Continue Reading
Economia

Berneck: Obra física começa em janeiro

Supervisor de geoprocessamento da Berneck, Leonel Schunig, esteve coordenando a medição dos mais de 996 mil metros quadrados onde a empresa se instalará. Disse que a etapa de demarcação da área será concluída em aproximadamente 15 dias. Em meados de outubro será dado andamento na execução do projeto em si, com trabalhos de limpeza e sondagem do solo, e depois a terraplanagem. A estimativa é que as obras de construção da unidade comecem efetivamente em janeiro do ano que vem.

A ETAPA INICIADA

O supervisor de geoprocessamento da Berneck, juntamente com representantes da fazenda Cruz de Malta e ainda o engenheiro Caetano Palma (Seplan) conferiram (e mediram) a área que está sendo demarcada para a instalação da empresa às margens da BR-116. O local possui um reflorestamento que será derrubado para a colocação da estrutura física.

Esse trabalho de medição e marcação, confrontando com terrenos vizinhos, está sendo realizado por dois topógrafos, sendo um deles representante da empresa e outro da família Schroeder, proprietária de parte do terreno.

Ceron, acompanhado do procurador Agnelo Miranda, percorreram uma parte de mato e reflorestamento onde a indústria se instalará. O prefeito tem feito questão de acompanhar os desdobramentos para a instalação da empresa até para evidenciar que se trata de um empreendimento que não tem volta

Continue Reading
Economia

Mais Área: Berneck bem às veras para Lages

“Lages pode festejar”.

Frase de uma daquelas fontes que a gente tem não ligadas ao poder público e que acompanham procedimentos para a instalação da planta industrial da Berneck em Lages. É que uma providência que reforça a garantia da vinda da gigantona para a divisa de Lages com Capão Alto – em território paroquiano – foi a necessidade da empresa adquirir mais área (além da doada pelo município) para se instalar ali às margens da BR-116.

ASSIM

Além das áreas desapropriadas dos donos da Fazenda Cruz da Malta e da Seara Alimentos (que somada se aproxima do um milhão de campo), a mesma Berneck adquiriu mais 8 hectares (80.000 metros quadrados) para comportar o projeto previsto para Lages. A título de informação, a empresa pagou R$ 9,00 o metro quadrado por essa ampliação, totalizando, portanto, um negócio de R$ 720 mil. Valor esse que somente de ITBI – ali é área urbana, né? – vai gerar uns R$ 15 mil para os cofres do Paço.

Não considere aquilo demarcado no print acima – está desatualizado -, mas a Berneck vai se situar nesse sul de Lages nas margens do Caveiras, rio de onde brotará energia para tocar a unidade industrial prevista para operar antes de 2021

Continue Reading
Economia

Expolages terá até leilão inédito em 2018

O leilão de raças criadas na Fazenda Mãe Rainha, realizado no sábado no parque Conta Dinheiro, dá ideia do interesse do pecuarista em investir na agregação de qualidade ao rebanho. Matrizes e reprodutores são adquiridos com esse foco. E a pecuária é apenas uma das atrações na Expolages, evento programado para o primeiro final de semana depois da eleição em Lages.

FINANCIAMENTO

Prevista para o período de 09 a 14 de outubro, a Expolages tem a garantia de financiamentos através de quatro instituições bancárias: Sicredi, Sicoob, Banco do Brasil e Santander. Previsão é de uma feira de gado geral com 800 cabeças (o dobro do ano passado), devendo passar pelo Conta Dinheiro cerca de 1.500 animais entre bovinos, equinos e ovinos.

LEILÃO INÉDITO

Haverá leilões de equinos das raças Quarto de Milha e Crioulo. Também um inédito leilão dos cavalos da raça Manga Larga. Outra novidade vem da ovinocultura. Pela primeira vez irá ser realizada através de leilão, a comercialização de borregos rústicos, porém, de cruzamentos bem definidos, ou seja, padronizados a partir de determinada raça. Os quais serão avaliados em trios através de julgamentos.

Para o presidente da Associação Rural, Márcio Pamplona, apesar dos percalços econômicos, a Expolages é uma vitrine importante da economia de Lages e da Serra. Além de animais, a parte da indústria e comércio terão espaço nos pavilhões do Conta Dinheiro.

Continue Reading
Economia

Tudo às claras: Pinho expõe números de SC

Embora alguns setores da política esperassem que Eduardo Moreira abrisse a caixa de ferramentas, durante fala na quinta-feira em Floripa, o governador foi técnico e diplomático na pregação sobre a realidade do Estado durante esses sete meses que conduz as rédeas do governo. A prosa atendeu convite da Acaert, Adjori e ADI. Alguns pontos daquilo informado pelo governador catarinense:

DÍVIDA

Eduardo Moreira apontou que medidas adotadas conseguiram reduzir R$ 900 milhões dos R$ 2 bilhões de dívidas existentes quando assumiu.

FOLHA

Citou que o limite legal da folha, que estava ultrapassado em 49,73% em fevereiro, está agora em 48,87%, dentro do limite prudencial.

MEDIDAS

Relembrou medidas como o corte de 218 cargos comissionados, 471 funções gratificadas, a desativação de 15 ADR e de quatro secretarias, a revisão de contratos e a redução de convênios.

SC NO ‘SPC’

Outro ponto abordado foi a falta da certidão negativa dos precatórios, que inviabilizou rapasse Federal. A liberação foi feita há 15 dias, sendo que antes os recursos estavam bloqueados, incluindo dinheiro de financiamento para obras que estavam autorizadas como na Serra do Rio do Rastro.

SAÚDE

Na Saúde, os contratos foram revistos o que permitiu economia, assim como a a reposição do estoque de medicamentos, que passou de 31% em março, para 90% em setembro. Além disso, os repasses aos municípios estão em dia.

SEGURANÇA

Segurança Pública recebeu R$ 53 milhões a mais do que o mesmo período do ano passado e teve uma despesa liquidada de mais de R$ 1,7 bilhão. Moreira destacou a redução nos números de homicídios, latrocínios, roubos, roubos de cargas, roubos de veículos, furtos, entre outros índices.

CONCURSO

Pinho Moreira anunciou concurso público junto à PM para a contratação de mais mil policiais, que será encaminhado após o período eleitoral.

DÉCIMO

Moreira aproveitou para anunciar o pagamento de mais 25% do 13.º salário que será depositado dia 18, segunda-feira. Essa segunda parcela vai injetar R$ 203,3 milhões na economia do Estado.

ENCRENCA

“Em número de servidores do estado hoje já tem mais inativos do que ativos. Em valores, ainda não. Mas, vai chegar lá, e vai faltar dinheiro para pagar. Tem que ter mudanças nas regras”.

DOUTOR PINHO

“Tenho que trabalhar muitas vezes como cardiologista no governo, pelo volume de pressão e a situação delicada”

Pinho apontando uma realidade preocupante, mas sem mascaramento sobre o governo que comanda. Pelos dados fica evidente que exerce papel de uma espécie de síndico para organizar o Estado para entregar em janeiro para Mauro Mariani, Décio Lima, Merísio ou outro candidato que vencer a eleição em SC

Continue Reading
Economia

Banco da Família: Meta do ano em 8 meses

Em apenas oito meses, o Banco da Família conseguiu ultrapassar a meta anual de distribuição de crédito de sua linha específica para saneamento básico. Através da iniciativa, em parceria com a ONG internacional Water.org, entre janeiro e agosto deste ano a instituição sem fins lucrativos financiou R$1,9 milhão para construção ou reforma de estruturas sanitárias.

Aqui a simpática dona Maria da Graça Ventura em São Joaquim que reformou a estrutura hidráulica/sanitária na residência, garantindo mais conforto para ela e a família. Os recursos foram viabilizados através da linha específica para saneamento básico do Banco da Família

META ATÉ 2021

Objetivo da instituição é alcançar o valor de R$ 24,5 milhões até o final de 2021, melhorando a qualidade de vida de aproximadamente 35 mil pessoas na região sul do Brasil. “Com a meta batida, temos mais certeza de que o projeto está funcionando e isso nos dá forças para continuar inserindo o tema saneamento no dia a dia das famílias”, afirma a presidente do Banco da Família, Isabel Baggio.

Isabel Baggio que preside o Banco da Família comemora os bons números deste ano

SAIBA MAIS SOBRE

O BANCO DA FAMÍLIA

É uma instituição sem fins lucrativos especializada em microfinanças. Prestes a completar 20 anos de atuação, já concedeu mais de R$ 500 milhões de crédito, para cerca de 260 mil pessoas. Considerada a maior operação de microcrédito do sul do país, no momento possui 17.700 clientes ativos e 147 funcionários. A instituição tem atualmente 20 unidades, que alcançam 78 municípios espalhados pelos três estados do Sul. Segundo levantamentos da Microrate, empresa especializada em avaliação de desempenho e risco, o Banco da Família está classificado como maior e melhor instituição privada de microfinanças do Brasil e ocupa o segundo lugar no cenário composto por instituições de microfinanças da América Latina e Caribe.

Conteúdo: Gabriela Dequech | All Press Comunicação

TERRA ENGENHARIA CONVIDA:

É NESTE SÁBADO, DIA 15

Durante todo o sábado você é convidado para conferir in loco!

Continue Reading
Economia

Klabin: Plantadores de eucaliptos na mão?

Ainda no começo do mês reflorestadores que investiram uns pilas na plantação de eucaliptos estiveram com gestores da unidade de Otacílio Costa na busca de uma notícia positiva. Mas essa não veio. Trata-se de uma iniciativa de alguns anos atrás que incentivava a plantação de eucaliptos tendo a própria Klabin como interessada na compra. Por causa disso, muita gente deixou de investir em pastagem ou apostar no pinus para se aventurar no eucalipto. Agora amargam a incerteza sobre a colocação no mercado das florestas que já estão em época de corte.

PEQUENOS E ENGESSADOS

Teria ocorrido até aviso em emissoras de rádio, incentivando o plantio de eucaliptos. Agricultores que possuem áreas menores – como o eucalipto cresce mais rápido que o pinus – trataram de apostar. Atualmente, o que existe são áreas reflorestadas com uma madeira que serve apenas para lenha. “A empresa nos diz que com a crise, o papel originado da madeira de eucalipto não está sendo produzido. Se a economia melhorar, retorna a compra”. Foi o que ouvimos de um reflorestador que pode inclusive perder toda a área reflorestada já que a plantação está no terreno de um terceiro.

Registro ilustrativo da Embrapa sobre a plantação de eucaliptos cujo mercado deve melhorar, mas atualmente não compensa nem chegar perto das árvores por causa do elevado custo de manejo e desinteresse do mercado produtivo. Por enquanto…

EM TEMPO

Naturalmente a Klabin não estabeleceu contrato com nenhum reflorestador, não estando no papel a obrigação de compra. O que houve foi uma campanha animadora sobre a árvore que cresce rápido, pesa bastante e dá retorno. Quando tem mercado dá retorno mesmo. O que não é o caso atualmente.

Continue Reading