Economia

Fort só aceita um cartão? Bobagem!

Há críticas para a campanha publicitária inicial da rede Fort Atacadista que operará em Lages a partir da semana que vem por aceitar somente um determinado cartão – que precisa ser emitido considerando o perfil do consumidor.

BOBAGEM!

O Fort, na verdade, está na sua estratégia de receber adesão do máximo possível de consumidores no referido cartão por causa de política própria de venda.

ENTRETANTO

Cartões de débito em geral devem ser aceitos no Fort Atacadista. Naturalmente que, a exemplo do que faz os Supermercados Angeloni, o consumidor que possui o cartão da loja tem vantagens diferenciadas que podem ir de descontos especiais a forma exclusiva de pagamento.

VANTAGEM 

Mas o cartão vendido pelo Fort não sinaliza vantagem, visto que a compra em 3 vezes parcelada gera juros de 4,90% ao mês. E o prazo de 40 dias no cartão próprio para pagamento depende da data da compra.

O QUE TEMOS

Se quiser um exemplo diferenciado, redes como Supermercados Myatã, Martendal e Alvorada, dão até 60 dias de prazo no cheque sem juros.

OU SEJA

O Fort pode estar chegando com a novidade de preços mais em conta. Mas na condição de pagamento e uso do cartão próprio, Angeloni, Alvorada, Myatá e o Supermercado Martendal já têm diferenciais bem vantajosos. Os dados do cartão do Fort estão aqui.

Jornalista Fábio Ramos nos ajuda a ilustrar a vizinhança entre o Supermercado Martendal e o Fort Atacadista.

Continue Reading
Economia

Bottini: Mago de vendas motiva em Lages

A internet estão acabando com o comércio no varejo!

Bobagem! A frase acima destoa da realidade. Quem trouxe dados que desmontam a tese foi Ciro Bottini. Ele é considerado o melhor e mais famoso vendedor televisivo do Brasil. Pioneiro no segmento de vendas pela televisão, lançou diversas expressões e bordões que viraram referência e, com sua credibilidade consegue resultados concretos em faturamento e audiência.

BOTTINI EM LAGES

Bottini veio a Lages embarcar com empreendedores e vendedores na 1.ª Jornada do Varejo – Vendas e Experiência do Cliente. Iniciativa do Sebrae em parceria com Senac e apoio da CDL e Credicomin lotou o Teatro Marajoara. A cruzada se chamou: Vender, vender, vender!

O teatro lotado, a plateia participando, tudo isso dá ideia do sucesso da iniciativa que trouxe Bottini a Lages

DADOS E LIÇÕES DO BOTTINI

Com o crescimento do e-commerce, Bottini explica que apesar de estar em evidência, é um setor que representa, ainda, de 5% a 6% do varejo brasileiro. “Quando me perguntam ‘Bottini o que devo fazer para melhorar minha loja ou meu pequeno negócio?’, eu digo – faça tudo o que um e-commerce não faz. Calor humano, olho no olho, sorriso, relacionamento, ser humano de verdade, encantando cliente. A experiência da loja física ainda é insuperável. Se você tem uma loja física e quer entregar mais faça diferente do que faz um site, vá além, mas agora se você quer incrementar suas vendas tenha um e-commerce também, pois não são coisas excludentes”.

VENDER, VENDER E VENDER!

Energia para Vendas é um dos lemas utilizados por Ciro Bottini. E foi assim, com energia e alto astral que chegou para dar suas dicas valiosas à plateia. Bottini deu algumas dicas para oportunizar experiência positivas de vendas. “Uma das minhas dicas importantes é ser energético, ter atitude, ir pra frente e fazer. É preciso ter um olhar de vendas, não é só ser vendedor e proporcionar uma experiência. O cara que tem um olhar de vendas é aquele que encontra e enxerga oportunidades onde ninguém mais vê nada, mas o bom vendedor vai além, ele chega antes numa ideia incrível e executa”.

DEDO DO SEBRAE

Executivo Regional do Sebrae na Serra Catarinense, Altenir Agostini explica que a jornada é um evento que foi criado, neste ano, com expectativa de que seja permanente e sempre nesta época do ano. “Essa é uma época que a gente precisa dar um gás a mais para os profissionais que trabalham com vendas, com atendimento. Esse é o objetivo: que a gente consiga aprimorar ainda mais a capacitação dos nossos vendedores, dos nossos atendentes, aprimorar a experiência e satisfação do cliente e com isso fortalecer o nosso comércio regional”.

Altenir Agostini e Ciro Bottini (ambos no centro da foto) e a estratégia da motivação para o incremento e fomento ao comércio num período em que o setor pode ter desempenho ainda melhor que é a época das vendas de final de ano

Conteúdo: Catarinas Comunicação

Continue Reading
Economia

Acil passa a operar com ‘energia própria’

Há tendência de mercado pela adoção das chamadas energias renováveis ou energia limpa. E a Associação Empresarial de Lages deu exemplo ao instalar um sistema de energia solar fotovoltaica.O modelo é alternativa para redução de custos, possibilitando a economia de até 90% na conta de energia, além de contribuir com a sustentabilidade do meio ambiente.

SOBRE O SISTEMA

Acil fala em grande investimento na instalação. Mas não temos o custo de um sistema do gênero. Ao entregar a instalação, o engenheiro Everaldo Wiggers, da empresa Wiatec, explicou que o sistema implantado funciona como geração distribuída, ou seja, é gerada a energia no local de consumo.

Os módulos fotovoltaicos captam a irradiação solar para gerar a eletricidade. Esta eletricidade é usada para alimentar equipamentos elétricos da Acil. O excedente gerado será lançado na rede e transformado em créditos pela Celesc para ser usado em outros períodos.

De acordo com Wiggers, a média de consumo mensal de energia na Acil é de 2.160 kWh. Foram instalados 61 módulos de 340w, que tem capacidade de gerar 2.175 kWh/mês.

AINDA SEGUNDO WIGGERS…

“Entre os meses de outubro e fevereiro, quando há mais incidência de sol, deverá ser gerado um volume de energia muito acima do consumido, o que será compensado nos demais meses onde a tendência é gerar um volume menor do que é consumido. A média de um ano, entre geração e consumo, é de que gere um pouco a mais do que o consumo”.

O QUE DIZ O PRESIDENTE?

De acordo com o presidente da Acil, Sadi Montemezzo, a diretoria optou por implantar o sistema na entidade devido a economia que irá gerar. “A energia solar é muito vantajosa. Além de exigir pouca manutenção, é uma energia limpa e contribui com o meio ambiente”.

Informações e fotos: Sheila Rosa – Acil

Continue Reading
Economia

Lages: O ‘migué’ de alguns empresários

“Se o terreno doado para instalação de uma empresa não está sendo utilizado para isso, nem deveríamos estar em busca da reversão. Caberia a esse empresário nos procurar para devolver a área”. Ponderação é do Secretário de Desenvolvimento Econômico, Mário Hoeller de Souza, ao constatar que quase meio milhão de área (são mais de 400 mil metros quadrados) que foram doados pelo município para instalação de empresas, mas que os ‘ganhadores’ não deram a destinação que originou a doação.

LOCAÇÃO E ETC

Entre outros desvios de finalidade prevista na lei, o mais comum é o ‘ganhador’ da área alugar o terreno para terceiros. Enquanto isso, haveria pelo menos 40 empreendedores na fila aguardando área para investir em Lages. Como não existe usucapião de área pública, a reversão é questão de tempo. Mas o próprio secretário Mário Hoeller admite que a burocracia legal torna a coisa demorada para reverter a doação ao município.

REGRAS CLARAS

Todo empreendedor que recebe uma área pública tem no contrato um prazo definido – em regra 5 ou 10 anos – para fazer no terreno aquilo que ele se propôs da construção de uma indústria ou algo do gênero. Em troca da doação o município tem a garantia da geração de empregos. Caso o empresário não atenda tal prazo, o próprio contrato prevê a reversão. Só que alguns que receberam o terreno, não implantaram aquilo que se propuseram e estão ganhando dinheiro com locação e até venda.

Secretário Mário Hoeller, naquele estilo absolutamente diplomático que o caracteriza, admite dificuldades de reversão de áreas doadas, cuja demora leva até 3 anos

Continue Reading
Economia

Agendada posse da nova diretoria da Acil

Principal e maior entidade empresarial da Serra Catarinense, a Acil tem nova diretoria eleita pelos associados e agora com data definida para que os dirigentes eleitos assumam o comando da Associação Empresarial. Tudo acontece na quarta segunda-feira de novembro, dia 25.

MUDANÇA DE COMANDO

A troca de bastão na presidência coloca o empresário Carlos Eduardo de Liz (Caco) como o dirigente titular na função frente à Acil. Ele substitui Sadi Montemezzo que, por dois mandatos comando a entidade. A posse serão realizada no Serrano Tênis Clube na segunda-feira imediata às comemorações do aniversário de Lages.

Montemezzo que deixa a presidência depois de dois mandato e Carlos Eduardo de Liz que passa a comandar a Acil a partir do próximo dia 25.

 

AINDA O NOTICIÁRIO ECONÔMICO:

LOTUS QUÍMICA EM NOVA SEDE

Nova sede da Lotus Química Industrial foi inaugurada. O empreendimento gera 20 empregos diretos e 50 indiretos. A Lotus Química Industrial está há 20 anos no mercado e oferece soluções ecologicamente corretas e eficientes para produção de papel e celulose.

A nova estrutura está situada na área industrial do bairro São Paulo e foi inaugurada no dia 1.º

Continue Reading
Economia

SPC: Lageanos os que mais resolvem crédito

Como a economia se baseia em dados estatísticos, um deles tem sido medido através do Relatório de indicadores de recuperação de crédito da Facisc em Santa Catarina. O acompanhamento mensal verifica o comportamento do consumidor em relação ao crédito. E considera dados das principais cidades do Estado.

ASSIM

Alguns não conseguem resolver suas dívidas e têm nome inserido nos serviços de proteção ao crédito – SPC e Serasa – e outros que estavam com o nome na lista negra conseguem dar a volta por cima e voltar à condição anterior à dívida.

DADOS

O último desses relatórios aponta realidade que preocupa. Os índices são de setembro e indicam um aumento na inadimplência no Estado. O percentual foi de 0,4% se comparado a agosto. Significa que 4 em cada 1.000 consumidores catarinenses não conseguiram pagar as dívidas e foram entraram na lista do Serasa.

LAGES

Interessante que, a exemplo de meses anteriores, o consumidor de Lages lidera o índice de recuperação de crédito. Na média, além de inadimplência zero, ainda tivemos em setembro 0,44% de consumidores que regularizam a situação. Chama atenção que as cidades cujos consumidores estão com dificuldades têm poder aquisitivo elevado: São Bento do Sul (1,25%), Rio do Sul (1,15%) e em Joinville (0,97%).

Pensem no foco do comércio deste final do ano sabendo que o consumidor de Lages está com crédito mais em dia e poder aquisitivo estabilizado. Vai atingir a meta apontada pela CDL na promoção do Natal Premiado de distribuir 1.000.000 de cupons de R$ 50,00 que garante pelo menos R$ 50 milhões em faturamento do setor.

 

OBRAS ADIANTADAS,

CRONOGRAMA GARANTIDO

CONHEÇA O MIRANTE DA BOA VISTA

Avenida Papa João XXIII esquina com rua Blumenau no bairro Petrópolis. Plantão de vendas no local! Faça sua visita. Clica aqui e faça um tour no empreendimento! Reg. Incorporação: R3/39.142

Continue Reading
Economia

Três de Lages entre as 500 maiores do Sul

Ao citarmos a Berneck como uma das maiores empresas do Paraná no ranking divulgado pela Revista Amanhã, faltou destacar que a referida empresa que terá em breve uma planta industrial em Lages, é a maior do Sul do País no segmento Madeireiro e Cultivo Florestal. Porém, Lages aparece mais na lista que reúne as 500 gigantes dos três Estados do Sul.

O TRIO DE LAGES

A GTS do Brasil, que atua no ramo de implementos agrícolas, no ranking anterior se quer aparecia entre as 500 maiores companhias da região Sul. No levantamento apresentado neste ano na parceria da Revista Amanhã e o parceiro técnico PwC, a GTS Brasil figura juntamente com outros dois grupos econômicos que têm sede em Lages.

Aqui as três lageanas do ranking. Considerando que há várias outras companhias que têm unidades em Lages, mas a sede dos negócios é em outra cidade. À esquerda está a posição no ranking, considerando que os dados levam em conta os números fechados de 2018

O ranking detalhado pode ser acessado por aqui!

Continue Reading
Economia

Natal Lages: CDL foca vender R$ 50 milhões

Natal Premiado, iniciativa promovida em seu nono ano pela CDL Lages, traz a inovação de um cadastramento totalmente online para empresas e consumidores, através do site ou aplicativo. Os cadastros dos consumidores para participar das premiações já iniciaram no comércio lageano.

UM MILHÃO DE CUPONS

Meta da CDL é nesses dois meses de campanha, chegar a 1.000.000 de cupons distribuídos. Isso significaria movimento de R$ 50.000.000,00 nas lojas participantes, visto que o consumidor tem direito a um cupom a cada R$ 50,00 em compras nas lojas cadastradas na promoção.

CUPONS ELETRÔNICOS

Segundo o Presidente da CDL Lages, Marcos Tortelli, os cupons eletrônicos são um avanço. “Neste formato o consumidor precisará de pouco mais de um minuto para efetuar o cadastro, que valerá para todas as suas compras. Ainda existe a vantagem de acompanhar todos os seus cupons no sistema, sem ter perigo de perder algum pelo caminho, como acontecia com os físicos”.

PREMIAÇÃO DE R$ 100 MIL

Aos consumidores participantes serão sorteados R$ 70 mil em vales-compras, revertidos em recursos no próprio comércio local. Também haverá o sorteio de um Renault Kwid zero km, totalizando R$ 100 mil em prêmios. Os cadastros você pode se antecipar antes de ir às compras, preenchendo ao clicar neste link.

Registro da promoção Natal Premiado do ano passado com a equipe da CDL focada na iniciativa. O propósito da campanha é incentivar o consumidor a realizar as compras de final de ano aqui mesmo em Lages

Continue Reading