Geral

2010-2018: Apenas 0,03% a mais de lageanos?

Dados populacionais sobre Lages sempre repercutem.

Empresa Glóbulo apresentou uma das fases do estudo do projeto “que prevê o reposicionamento de Lages e criação de um propósito único para a cidade”. Denominado Criaticidade o projeto envolve poder público e iniciativa privada, tendo a parceria de empresas como Klabin, NDD, Flex, Banco da Família, Engie, CJ Automotiva, Transul, Expert Engenharia, Vossko e Posto Guarujá.

DADOS PRELIMINARES

Chama atenção dado preliminar apresentado pelo Diogo Machado, diretor da Glóbulo, e Carolina Nunes, arquiteta da Humanität. Diretoria da Acil e integrantes do Fórum das Entidades receberam os levantamentos preliminares. Um release sobre a apresentação aponta:

“Entre os dados apontados por Machado merecem destaque algumas características que tão bem representam Lages e poucos lageanos tem percebido como por exemplo, artesanato, comida, música, esporte. E por outro lado, chamam a atenção Lages estar entre as cidades com maior nível de desigualdade social do Estado, apesar de uma economia forte, e o fato de ter um crescimento populacional de apenas 0,03% nos últimos oito anos”.

0,03% DE CRESCIMENTO?

Pensar que Lages cresceu populacionalmente entre 2010 e 2018 apenas 0,03% é questionável. Dados da Seplan vão indicar que a cidade tem pelo menos 10% a mais de imóveis que aqueles de 2010. Quem reside nesses endereços não conta como população?

Arquiteta da Humanität Carolina Nunes e Diogo Machado, da Glóbulo, apresentando dados da primeira fase. O estudo é bem vindo e excelente, mas o crescimento populacional de Lages é maior que o percentual informado

DADO DO IBGE É OUTRO

Considerando o índice informado de 0,03% de crescimento da população em oito anos (2010 a 2018), visualiza-se que os pesquisadores não consideraram nem a estimativa do IBGE – que já é questionável. Pelos dados do IBGE, éramos 156.727 habitantes no Censo de 2010. Ano passado chegamos a 157.743 moradores na estimativa do Instituto. Somente considerando tais dados, os 1.016 a mais de moradores na cidade representam crescimento de 0,65%. Percentual bem maior que 0,03%.

Aqui estão os dados oficiais do Censo de 2010 em Lages onde o IBGE totaliza 156.727 habitantes. O mesmo IBGE estimou 157.743 ano passado. Crescimento, por estimativa de 0,65%. A menos que os responsáveis pelo estudo contaram a população e chegaram a apenas 0,03% de aumento, os dados não fecham.

Continue Reading
Geral

Marcius: Legislar é também ouvir demandas

Nem bem desligou o play da função de legislador o deputado Marcius Machado já está na estrada. Nada de tomar fôlego nesse período de recesso. Vai cumprir agenda de contatos porque entende que esses diálogos estabelecem relações e permitem entender demandas nos diversos setores. Ainda nesta sexta-feira, 19, bateu ponto no Fórum da Comarca de Lages. Nada de expediente como advogado. Foi ouvir magistrados.

O parlamentar esteve com os Juízes Silvio Orsato e Antônio Carlos Juncks dos Santos, além do Juiz Diretor do Fórum Ricardo Alexandre Fiúza. Na pauta demandas locais do Judiciário que também precisam de ressonância ao nível do mar

Continue Reading
Geral

Ceron: Opa para a Upa antes da inauguração

Nem bem rompeu o dia o prefeito Ceron já circulava pelas instalações da UPA na Avenida Brasil. Conferia cada espaço, equipamentos, conversa com colaboradores das empresas e técnicos da Secretaria da Saúde. “Espero que a história conte o que foi necessário fazer para tornar essa obra realidade”. A referência se deve ao risco que a cidade corria de não apenas deixar de ter a UPA como ainda ter que devolver R$ 1,5 milhão ao Governo Federal e o município ficando com o carimbo de não ter conseguido dar conta da obra.

Beatriz Montemezzo, diretora do serviço de urgência que responderá pela operacionalização da UPA, no diálogo de véspera de inauguração da estrutura que funcionará atrás da rodoviária de Lages

SUPERADO TUDO…

Neste sábado, 20, pela manhã acontece a inauguração. Até o final do dia deve ocorrer toda a transferência da carga de serviços do ‘antigo pronto socorro’ para o novo espaço moderno, amplo, arejado e concebido dentro dos padrões do que é uma Unidade de Pronto Atendimento. “Está tudo encaminhado. A estrutura física pronta, as equipes da prefeitura e das empresas prestadoras de serviço fazem os últimos ajustes”, aponta Ceron antes de concluir a visita à UPA.

Uma prosa com a equipe da retaguarda de serviços da futura UPA e o foco agora é a mobilização de transferência da carga de serviços do ‘antigo’ pronto socorro para a nova estrutura

TITO BIANCHINI TEM HORA PARA FECHAR

PARA SEMPRE COMO PRONTO ATENDIMENTO

Secretária da Saúde, Odila Waldrich, ressalta que o processo de transferência de pacientes, materiais e equipamentos é importante e necessita de muita atenção de todos os envolvidos. A organização prevê neste sentido a atuação de duas equipes de atendimento médico para este sábado, dia 20. Isto porque, a partir das 14 horas, deste dia, será fechado definitivamente o Pronto Atendimento Tito Bianchini.

QUÊ TERÁ LÁ?

O atual espaço do pronto atendimento Tito Bianchini será utilizado como UBS, serviços odontológicos e espaço administrativo para a Secretaria de Saúde de Lages.

Continue Reading
Geral

Ficção ou profecia? Lages chega ao ano 2040

Lages, 28 de dezembro de 2039

Cidade de Lages comemora o fechamento da década com conquistas. Retoma condição de uma das economias mais fortes de Santa Catarina. Ficamos atrás apenas de Joinville, Itajaí, Blumenau e Florianópolis nos índices de arrecadação e crescimento. A maior cidade do interior do Estado adentrará o ano aguardando que o Censo 2040 confirme estimativa ultrapassando 300.000 habitantes espalhados nos 147 bairros.

O QUE PENSAM LIDERANÇAS?

Gestores e líderes políticos que fazem parte da história recente da cidade opinam sobre esse novo momento de Lages.

Ex-governador Raimundo Colombo diz que nunca teve dúvida que Lages ocuparia o espaço de destaque que possui atualmente. “É o resultado daquilo que plantamos no final do século passado e na década de 2010”

Governadora de Santa Catarina, Carmen Zanotto, cita que é importante destacar o crescimento econômico ocorrido sem se descuidar de questões sociais e humanas. “Veja que a saúde recebeu muitos investimentos e permitiu avanços importantes”.

De sua propriedade no Cerrito onde reside, o ex-prefeito Antônio Ceron fala num tom emocionado. “Tinha certeza que aquilo que fizemos conduziria a cidade ao crescimento. E ainda teve quem discordasse que tivéssemos um segundo mandato, veja o resultado”.

Espirituoso, o Senador Fernando Coruja lembra que Lages nasceu sobre o signo do sucesso, mas não deixa de lembrar: ‘O Raimundo poderia ter ajudado mais. Poderíamos ser a primeira do Estado em desenvolvimento’.

Prefeito Marcius Machado não tem dúvida que é mais fácil administrar uma cidade quando os índices econômicos e sociais contribuem. “Ajudamos nessa construção desde os tempos de deputado com ajuda do meu irmão Carlos Moisés, governador na época”.

Deputado federal Thiago Oliveira credita o sucesso de Lages também ao trabalho do MDB e profetiza: “Vamos chegar à metade do século com o MDB de volta à prefeitura, pode escrever isso”.

Presidente do Inter, Cristopher Nunes, destaca crescimento com a ascensão do Clube. “Ver 50 mil pessoas no Monumental de Ramos assistir nosso jogo contra o Boca não tem preço. Quem imaginaria lá em 2019 que disputaríamos a Libertadores! Perdemos aos 49 do segundo tempo, mas esse jogo vai ficar na minha memória. Lembrei até de uma partida em 2019 contra um tal Barroso”.

Ex-prefeito Monarim é consciente: “A gente sabe que é o resultado do nosso trabalho que deu esse avanço à cidade. Mas vamos dividir com os outros prefeitos e o povo o mérito, até porque o PSDB tem essa humildade de compartilhar conquistas”.

Secretário Antônio Arruda lembra que a cidade estaria ainda melhor “não fosse aquela bomba do LagesPrevi que tivemos que administrar desde os tempos do Renatinho e depois com o Ceron”.

Saudosista, Jurandi Agostini lembra quando Lages não tinha 100% de rede de esgoto. “Fizemos e faríamos de novo, meu filho”. Ele diz que a chegada de rede de esgoto no interior de Lages havia sido planejado desde 2019. “O Tajabeco sempre me cobrava isso”.

IMPORTANTE 

Nem precisa falar em ficção nesse post, certo? E se algum dos retratados se sentir ofendido, basta fazer contato que a gente ‘esconde’ a foto. Aliás, colocamos três dos personagens citados nos tempos que eram mais novos…

Raimundo Colombo, seminarista no final da década de 1970, antes de ser convidado por Jorge Bornhausen para ingressar na carreira política

Antônio Ceron antes de se mudar para Lages. Por causa do sotaque carregado em Tangará, alguns o chamavam de Gringo

Governadora Carmen Zanotto, num registro quando era ainda enfermeira no Hospital Tereza Ramos de Lages

P. S.

As fotos foram alteradas através do aplicativo FaceApp

Continue Reading
Geral

Projeto com DNA de Marcius Machado

Deputado lageano comemora a conclusão do trâmite e aprovação de um projeto que corrige situação para quem desejava ingressar nas fileiras da briosa, mas havia a altura como limitador. O projeto detalhado abaixo, depende apenas da sanção do governador Carlos Moisés que aparece no registro acima numa prosa com Marcius Machado.

De acordo com o parlamentar, outra cruzada está sendo a alteração da idade limite para ingressar na Polícia Militar. Esse projeto continua tramitando nas comissões da Alesc

Continue Reading
Geral

LagesPrevi: Pecadinhos encontrados na CPI

Sem retirar o mérito do trabalho da CPI do LagesPrevi, observa-se que o relatório não acrescenta em cima daquilo que já se sabia. Apontou-se no não recolhimento de contribuição durante seis meses no ano de 2012 no então governo Renatinho, a entrada de pessoas como inativos quando da criação do instituto sem que tivessem contribuído para isso e a redução do repasse da prefeitura de 22% para 18% nos tempos de Elizeu. Tudo como fator que ajudou a causar esse rombo mensal de R$ 2 milhões.

INATIVO FANTASMA

Há equívoco de setores de imprensa ao se citar que o episódio do servidor que ‘fabricava’ uma aposentadoria fictícia da qual recebia totalizado à época R$ 227.127,04 teria ocorrido na gestão de Renatinho. É forçada a informação, visto que o referido episódio foi descoberto em junho de 1997 quando se abriu a sindicância para apurar a irregularidade. E em outubro daquele mesmo ano, quando Décio Ribeiro era prefeito, o servidor foi demitido pela irregularidade.

MEIO JOGADO

Há conteúdos meio jogados que não esclarecem o teor referido. Por exemplo: “Como foi uma decisão do município, na gestão do ex-prefeito Elizeu Matos, de no passado optar por este modelo previdenciário, não resta nenhuma dúvida que o próprio município é o responsável pelas insuficiências atuais e futuras do FUNDO FINANCEIRO”. O modelo previdenciário foi optado lá na década de 1990. O que ocorreu na gestão anterior foi a segregação que, salvo melhor juízo, nem era opcional.

CPI NÃO APONTA SOLUÇÕES

Relatório termina fazendo referências ao cálculo atuarial que aponta equilíbrio das contas do LagesPrevi somente em 2071. Porém, há medidas que poderiam alterar isso e que a própria CPI deveria sugerir. Vejamos:

MAIS CONTRIBUINTES

Atualmente menos de 2.200 contribuintes custeiam 1.100 inativos. A prefeitura possui 5 mil servidores, sendo quase 2 mil contratados por processo seletivo. Um concurso efetivando parte desses contratados que contribuiriam ao LagesPrevi e não INSS, aumentaria a arrecadação. Mais 1.000 contribuintes já daria um fôlego, sem alterar o gasto com folha do Paço.

REFORMA PREVIDENCIÁRIA

Mudança de regras para acesso a aposentadorias e pensões, aos moldes do que está sendo criado no Brasil. Idade de 65 anos a homens e 62 às mulheres. Teto do INSS para aposentadorias e não mais valores de até R$ 17 mil pagos atualmente. Pedágio para aposentadoria,aumento da alíquota de contribuição, enfim, estender aqui (e acredito que isso acontecerá) as regras nacionais.

ENFIM

É possível e preciso traçar alternativas para reduzir o déficit e garantir as aposentadorias e pensões. Pensávamos que haveria um avanço em termos de sugestões nessa linha pela CPI, até para que esses R$ 2 milhões mensais que a prefeitura gasta – a mais! – todo mês, seja amortizado, reduzindo-se, até para sobrar tais recursos para investir nas áreas afins.

A gente respeita os construtores do relatório final da CPI do LagesPrevi porque houve dedicação e intenção de apresentar um trabalho conclusivo interessante, mas não há ali fatos novos ou sugestões que norteiem solução para o déficit previdenciário. E é esse déficit superior a R$ 2 milhões a razão de ter realizado a CPI.

Penso!

Continue Reading
Geral

Fim de uma era e começo de outra na Saúde

Conforme o anunciado e previsto, esta sexta-feira, 19 de julho, será o último dia útil de funcionamento do Pronto Atendimento Tito Bianchini. Já com faixas nas portas informando o novo local de atendimento a partir de sábado, após a inauguração, o ‘pronto socorro’ de Lages estará em novo endereço!

O novo espaço para atendimento de urgência e emergência de Lages é este na Avenida Brasil, atrás da rodoviária

Continue Reading