Política

Lages 2020: Onde se filiará Lucas Neves?

Ser cortejado não significa estar conquistado!

Interpreta-se dessa forma a postura do vereador Lucas Neves (PP). Se Jair Júnior (PSD) já disse que sua tendência é filiação ao Podemos, o mais votado de Lages nunca falou que está decidido sobre o rumo político que tomará. Lucas Neves mantém o suspense, embora gestos e posicionamentos sejam indicativos de que ele gostou do convite e da ideia de ser PSL.

GESTOS E POSICIONAMENTOS?

Nas redes sociais o vereador Lucas tem se posicionado, elogiado e ‘curtido’ conteúdos do perfil do governador Carlos Moisés, que o convidou para embarcar no PSL. Nesta semana, deslocou-se às pressas a Florianópolis. Na quarta-feira, 13, teve audiência juntamente com o braço direito de Carlos Moisés, o secretário da Casa Civil, Douglas Borba. Demandas da cidade na pauta.

DE FATO

Lucas Neves ainda não se posicionou sobre o destino partidário, quando abrir a janela partidária. Há quem aponte que se o PP fosse menos perverso com ele, poderia até ficar na sigla se alguns progressistas repensassem a postura do chega prá lá ao vereador mais votado da história de Lages.

MAS

Convenhamos! Estar sendo cortejado pelas lideranças do Governo do Estado e, na hora de decidir dar as costas ao PSL, soaria estranho. E não é da índole de Lucas ser ingrato com quem lhe é grato. Ou seja, o rumo deve mesmo ser a sigla de Carlos Moisés, embora sem Bolsonaro no pacote.

No registro de Nilton Wolff o vereador mais votado de Lages e que emplacou aqueles mais de 18.000 votos somente em Lages ano passado, coloca a mão onde está a resposta para o seu rumo político. Resposta que vai continuar ali até março pelo menos.

Continue Reading
Política

Como fica o ‘novo’ PSL de Lages

Deslocamento de Airton Amaral para a nova sigla que em fase de formação liderada pelos Bolsonaro – a Aliança Pelo Brasil – faz o comando estadual do PSL rever algumas peças também em âmbito de Lages e Serra Catarinense. Empresário Alberi Chiodelli preside a sigla na cidade, naquele encaminhamento para disputar a eleição de 2020.

Presidente estadual do PSL, deputado Fábio Schiochet (centro) escalou Chiodelli para tocar o partido em âmbito de Lages. O empresário lageano foi um dos que articulou e estruturou a sigla quando de sua formação para a eleição de 2018

EX-TUCANO COORDENA NA SERRA

Professor Armando Göcks que atuava na retaguarda pensante pelo PSDB, agora está de casa e missão nova. Ele foi escalado pelo comando estadual do PSL para cuidar da articulação regional da ex-sigla de Bolsonaro. Göcks já vinha dialogando com o presidente Schiochet, inclusive tendo o acompanhado quando da agenda do parlamentar aqui na Serra Catarinense.

Göcks com Schiochet nas costuras em outubro e a função de articulador regional do PSL na Serra

Continue Reading
Política

Retratos do momento no parlamento

Vereador Ivanildo Pereira (PL) é um dos integrantes do legislativo que não pretende votar em Amarildo Farias (PT), mantendo o acordo para a troca de presidência. Três situações daquilo que eles não falaram no parlamento nos registros de Nilson Wolff…

– Daqueles nove que se uniram, inclusive nós dois, dando aquele lepe no Gerson e elegendo o Vone para presidente um não quer votar em mim, caso o presidente renuncie!

Por acaso soy yo señor?

– Reparta o mandato de presidente, vereador Amarildo. Até aceite ficar menos de um ano na presidência!

– Ah! Vereador Lucas. Falou em presidente do PT o pessoal fica meio assim…

– Quem sabe formamos um novo bloco, vereador Marin. O bloco dos que iriam, mas que acabaram não indo?

– Esse negócio de rasteira na política eu entendo, Amarildo. Eu já era para ter sido vice, ter sido prefeito, deputado, enfim. E olha que eu era mais popular que essa caneta azul do vereador David!

Fotos: Nilton Wolff

Continue Reading
Política

Aliança X PSL: Quem vai e quem fica em SC?

Suplente de deputado federal, Airton Amaral, que foi um dos construtores do PSL na Serra Catarinense nos garantiu: vai para a Aliança Pelo Brasil com Bolsonaro. “Estarei onde o Presidente estiver”. Esse deslocamento de Airton Amaral evita que desencape um fio quando da chegada de Lucas Neves no PSL.

COMO ASSIM?

O vereador chegará em março para comandar e não ser comandado na sigla para a qual foi convidado pelo governador Carlos Moisés. Haveria hipótese de pensamentos divergentes, algo que está superado com essa decisão e postura de Airton Amaral de ingressar na Aliança.

EM ÂMBITO ESTADUAL

No anúncio do surgimento do Aliança Pelo Brasil ficou claro quais parlamentares migrarão com Bolsonaro. O atual presidente do PSL no Estado, deputado federal Fábio Schiochet, tende a se manter na sigla de origem sem ingressar na aventura do novo partido. Schiochet ficará de caseiro no PSL com o governador Carlos Moisés e outras lideranças que mantêm certa musculatura na sigla. Até porque, quando se é governo, sempre há partido forte. Desafio é ser forte fora do poder.

Deputados Daniel Freitas e Coronel Armando (nos extremos da foto) e a dama de vermelho, deputada Caroline De Toni, formam o trio de federais do PSL que irão para a futura Aliança liderada por Bolsonaro

 

TERRA ENGENHARIA APRESENTA:

RESIDENCIAL MIRANTE DA BOA VISTA

O empreendimento que vai ficar assim…

…Já está com as obras de base concluídas. Fica na Avenida Papa João XXIII esquina com rua Blumenau no bairro Petrópolis. Plantão de vendas no local! Faça sua visita. Clica aqui e faça um tour no empreendimento! Reg. Incorporação: R3/39.142

Continue Reading
Política

Vone entregaria cargo apenas a Amarildo

Presidente Vone Scheuermann não pretende deixar de cumprir o acordo de rodízio no comando do legislativo lageano. Mas para tanto, aquele que o sucederia, no caso o vereador Amarildo Farias (PT), teria que apresentar quorum eleitoral suficiente para garantir a presidência.

PORÉM

Dos 9 votos que garantiram a eleição de Vone Scheuermann, pelo menos dois já se manifestaram que não votam em Amarildo. “Pedro Figueiredo me disse que tinha compromisso comigo e não com Amarildo”. Vereador Ivanildo teria declarado que não vota no petista. “E David Moro é uma incógnita”.

POR CONTA DISSO

Em não existindo a garantia de êxito de Amarildo Farias, com a possibilidade do outro grupo liderado por Maurício Batalha concorrer e conseguir os votos, se quer haveria nova eleição. “Não se trata de não querermos entregar o cargo e cumprir o acordo. O acordo é com o Amarildo, mas se esse não reunir as condições de garantir a nova eleição, fica como está”, confirma Vone. O atual presidente da Câmara disse que tem a assinatura de seis vereadores sugerindo que fique como está.

Presidente Vone renunciaria para a eleição de Amarildo Farias, mas o petista não conseguiria os nove votos necessários para se eleger e presidir o legislativo. Diante disso, não deve ter renúncia e nem nova eleição

Continue Reading
Política

Aliança ou PSL: Para onde irá Lucas Neves?

Curiosidade na esfera política local diz respeito ao destino do vereador Lucas Neves. Ele deixará a sigla pela qual se elegeu – o PP – aderindo, a princípio, ao PSL. Para tanto fora convidado pelo governador Carlos Moisés para esse deslocamento que o deixaria em condições de concorrer na majoritária em 2020. Lucas já declarou que a vereador não irá concorrer mais.

ENTRETANTO

De hoje para amanhã o Presidente Bolsonaro anuncia que estará deixando o PSL e se integrando a uma nova agremiação partidária denominada Aliança Pelo Brasil. Há certo suspense de Lucas Neves irá mesmo se filiar ao PSL, mesmo sem Bolsonaro continuar na sigla, ou se optará por integrar a nova sigla com o Presidente da República.

SEM JANELA

Caso opte por aderir ao levante do PSL, mesmo sem ter se filiado ainda, ingressando na Aliança Pelo Brasil de Bolsonaro, Lucas Neves nem precisaria esperar março (a janelinha) para se filiar a um novo partido e, por tabela, abandonar o PP. É que nos casos de adesão a novos partidos, não depende do prazo da janela de filiação, sem incorrer na infidelidade partidária.

De tudo isso, algo está desenhado: Lucas Neves e Juliano Polese no mesmo PP, isso não se sustentará em face da opção do vereador de deixar a sigla

SOBRE O PSL E A ALIANÇA

Encontro com o deputado Eduardo Bolsonaro em Criciúma, sexta-feira, 08, deixou claro que a nova sigla do Presidente da República se afasta do PSL. O próprio governador Carlos Moisés já declarou que não acompanha Bolsonaro e segue no PSL. Em Lages lideranças como Ronaldo Cordeiro e Juliano Chiodelli devem seguir no PSL. Como estava no evento de sexta-feira em Criciúma, o suplente Airton Amaral tende a migrar para a nova sigla.

Airton Amaral nos informou que a vice governadora Daniela também vai para a Aliança de Bolsonaro, deixando o PSL

Continue Reading
Política

Prisco aborda projeto Lio Marin 2020

Apesar do beicinho de setores locais – até pelo que representou o Procurador Geral de Justiça no seu dever de atribuição nas questões afetas ao processo que envolveu o ex-prefeito Elizeu – o projeto de Lages ter Lio Marin como candidato a prefeito na eleição de 2020 segue sendo pensado.

SILÊNCIO DE LIO

Na condição de Procurador de Justiça (MP em 2.º grau) o próprio Marin nada fala a respeito. A carreira exige a não vinculação partidária, mas como já tem tempo para aposentadoria, os mais próximos àquele que ocupou por dois mandatos o principal cargo do Ministério Público no Estado, visualizam que ele não descartaria esse outro desafio.

PRISCO PARAÍSO ABORDA

Um dos principais articulistas da política no Estado, o jornalista Prisco Paraíso, aborda a carta na manga que representaria Lio Marin no cenário eleitoral de Lages para 2020. “Ele se encaixa perfeitamente no perfil. Não tem histórico de militância político-partidária, dispõe de estatura moral e cumpriu carreira irreparável no Ministério Público”, cita Prisco.

E CERON NO CONTEXTO?

O jornalista faz referências às razões de Ceron se recolher da reeleição e articular um nome como de Lio Marin. “Embora tenha assumido a prefeitura combalida, arrebentada, e esteja conseguindo colocar a casa em ordem, perante a opinião pública sua gestão não é bem avaliada”.

Em concorrendo ano que vem, Lio Marin viria para o processo eleitoral com o carimbo do Ministério Público, instituição onde fez carreira. Não é político e essas duas situações são apontadas como positivas para o projeto, visto que seria esse o perfil de gestor que o eleitor tem aderido: experiência em gestão e ausência de perfil político.

Continue Reading