Cotidiano

Árvores na Praça: Assunto não murchou…

Pensava que as multidões nos eventos do novo Calçadão e a criançada brincando naquele espaço haviam sufocado os inconformados.

PORÉM

Segue o reclamar da falta de árvores e chegam a argumentar que os tapumes para as obras de revitalização da praça da Catedral foram colocados estrategicamente para ‘jogar o povo’ na Calçadão. Esse 1% dos descontentes não vai mudar de opinião. Melhor é deixar as árvores crescerem e tocar a vida…

MAS E AS ÁRVORES?

“Vocês não vão insistir para combater a retirada das árvores da praça da Catedral? Aquele local vai ficar pelado igual o Calçadão”. Ponderação que recebemos em forma de cobrança.

BRAVA GENTE PAROQUIANA….

Não sei se todos entendem de árvores. A gente entende um pouquinho por causa das nossas peleias no mato. Ficou claro que a espécie retirada da praça era invasora ou num termo mais simples, era ‘incomodativa’. Tanto ali na frente da Catedral quanto no Calçadão haverá árvore para sombra em abundância. É só  você não se estressar demais que vai ainda conferir em vida a ‘floresta das praças’.

Até porque, a vida útil desta árvore retirada da praça estava se vencendo, concordam?

Ademais, o que o trio está fazendo no registro acima, testemunhado pela dona Salete, a primeira dama, é plantando e não arrancando o futuro Ipê Amarelo

Compartilhe

2 comentários para: “Árvores na Praça: Assunto não murchou…”

  1. Como nem cristo agradou a todos não vai ser essa ( nem outras) administrações que vai agradar, se não fazem criticam se fazem criticam tbm; ah vão rachar uma lenha.

  2. Quem reclama da retirada das árvores também reclamou da poda que foi feita na Belisário Ramos, em que se dizia que haviam matado as árvores. Na época certa, elas voltam mais fortes e bonitas. São os “engenheiros de plantão” opinando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *