Cotidiano

Ceron pode rever flexibilização em Lages?

PREFEITO CHAMA COLETIVA PARA O ASSUNTO

Final de semana, primeiros dias do inverno e aquele mormação convidativo para lagartear em parques e praças. E não deu outra coisa. Com vergamota numa mão e chimarrão na outra, o lageano foi para o trecho. Alguns de bicicleta, outros a pé e a cavalo, mas onde havia possibilidade de aglomero lá estava o lageano no entrevero. Resultado: acendeu a luz vermelha!

GRINGO NUM FUNDO DE GUAMPA

Essa gana lageana de deixar as cercanias de casa e se entreverar, coloca o prefeito de Lages numa sinuca de bico: Deixa o povo à vontade e corremos o risco de virar uma Concórdia com mais de mil casos de Covid-19, óbitos e estrutura de UTI quase insuficiente? Ou aperta a chincha, tranca o Tanque, determina que os velhinhos que não trabalham fiquem em casa (como faz Joinville) e tenta manter a pandemia sob controle?

PROSA DA QUARTA

Porque deve ter pensado – e continua pensando – alguma forma de frear essa vontade de entreveramento dos paroquianos, prefeito Ceron fará uma coletiva com a imprensa na metade da manhã da quarta-feira, dia de São João. Não se sabe se virá um sermão no estilo Geeeente, se cuide! ou alguma medida mais restritiva. Aguardemos a quarta, às 10h.

Aliás o secretário Claiton Camargo de Souza (de camiseta com riscas diatravessadas) retornou à peleia semana passada, depois da quarentena porque deu positivo para a Covid-19. No registro ele aparece uns dias antes do diagnóstico e segue atuando no gerenciamento da pandemia em âmbito paroquiano.

EM TEMPO

Esse compasso de espera por eventual anúncio de medidas decorre do voltar atrás na flexibilização em Florianópolis, Blumenau e outras cidades que liberaram, houve aumento de casos – e desatenção do povo – e agora está sendo revista a estratégia.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *