Cotidiano

Cestas básicas: Fome e ponto facultativo

Lugar de comida é na mesa de quem precisa. E a fome não aguarda os pontos facultativos, finais de semana e feriados. Daí que a distribuição da ajuda aos mais necessitados, embora merecedora de indispensável controle, precisa ter a permanência que as situações de carência demandem.

ESPERNEIO DESNECESSÁRIO

Daí que soa desnecessária a Secretaria de Assistência Social de Lages utilizar até expediente de trabalho em pleno sábado para ficar se explicando sobre a visita dos vereadores que verificaram estoque de cestas básicas na estrutura.

VEREADORES E O PODER/DEVER

Nenhum dos vereadores que esteve na Secretaria de Assistência Social falou – até onde a gente sabe – em ‘desvio’ de cestas. Até porque essa prática se constituiria caso de polícia. O que apontou, por exemplo, o vereador Jair Júnior foi que “ao invés de serem destinadas de forma eficaz, uma boa parte das cestas básicas – e o vereador citou 457 – está estocada dentro dos serviços da secretaria”.

Secretário Gobbi (direita) dando explicações aos vereadores que estiveram na sexta-feira, 17, conferindo a grande quantidade de cestas básicas estocadas na Secretaria de Assistência Social

INCLUSIVE

Não há acusação de ‘desvio’ das cestas básicas. Houve um relato para a necessidade de gestão mais eficaz. Lá no dicionário, a palavra eficaz significa “bom ou ideal para causar um resultado pretendido”. Os vereadores ainda receberam dos próprios colaboradores da Secretaria (e não de denúncia de estranhos) informação de que um cartão existente na estrutura seria a solução para aquisições, mas que por determinação da gestão, não está sendo usado.

PORTANTO

Não se trata de politiquismo, mas do dever sagrado de fiscalizar e exteriorizar o problema para fazer a coisa funcionar de forma mais eficaz.

TUDO FECHADO

A prefeitura vem de mais de uma dúzia de dias parados por causa do isolamento e, na primeira oportunidade, dispara um ponto facultativo (nesta segunda) para deixar estruturas (inclusive a Assistência Social e suas ramificações) de portas fechadas. Daí a angústia de se saber que há cestas básicas em estoque, mas o fechamento na sexta para voltar a funcionar só na quarta, impede ou dificulta a regularidade do atendimento.

A NOTA DO PAÇO

Secretaria de Assistência Social emitiu nota informando existirem oito CRAS, sendo que ‘até o momento foram entregues 3.148 cestas básicas’ adquiridas com recursos municipais, inclusive a partir de ‘devolução’ da Câmara. A nota ainda informa que chegaram 400 cestas básicas na sexta-feira, 17. Essas estariam armazenadas e prontas para a distribuição nos CRAS.

DINÂMICA

No vídeo do sábado à noite, o secretário Valdir Gobbi fala que a liberação ocorre por solicitações do CRAS. E que as entregas ocorrerão na segunda-feira (sic!) ou quarta-feira, de acordo com demandas, mas com controle rígido. Trechos da nota assinada por Gobbi abaixo:

“Lamento que esta tão importante ação seja utilizada de forma politiqueira e eleitoreira por algumas pessoas. Obviamente não há nada escondido”.

“Tudo está devidamente registrado e documentado e obedecendo a rigorosos critérios técnicos e legais. Somos fiscalizados, prestamos contas, temos compromisso e responsabilidade”

“Nossa consciência, Deus e, principalmente, os cidadãos atendidos, são conhecedores da verdade e nos darão força e serenidade para continuarmos firmes na guerra de Lages contra o coronavírus”.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *