Cotidiano

Corte de árvores na Carahá: Tchau, queridas!

Num primeiro a imagem chama atenção e até causa sensação estranha ao se ver as árvores plantadas nas margens do Rio Carahá indo ao chão. Mas o destino das bonitonas foi traçado na maternidade. Elas não deveriam ter nascido ali. Não teriam sustentação para uma vida longa. Daí as cercas de 40 que irão ao chão estão mortas (secas) ou a caminho disso.

Os seu dotô que entendem da natureza garantiram ao secretário Tchá Tchá que o único caminho é o sacrifício coletivo das 40 árvores. Então a providência está em curso…

Algumas ainda estão com alguns galhos, mas estariam todas condenadas. O destino dessas toras? Eis o que diz o secretário Mecabô: “As árvores estão sendo serradas em toras e quem quiser levar para casa para usar como lenha, poderá solicitar a madeira, junto aos locais de trabalho”.

Fotos: Iran Rosa de Moraes

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *