Cotidiano

Estiagem: Lages decretará emergência

Prefeito Antônio Ceron assina na tarde desta quarta-feira, 06, o decreto colocando Lages em situação de emergência devido à estiagem. O documento está sendo elaborado pela Procuradoria do Município e atende os requisitos da Defesa Civil para confirmar essa situação de anormalidade especialmente no interior, devido à falta de chuva.

SOCORRO NO MEIO RURAL

De acordo com o prefeito Ceron, a partir desta metade de semana, as comunidades do interior passarão a receber água potável através de caminhão pipa. “Num gesto de parceria e apoio o Coronel Anderson que comanda o 1.º Batalhão Ferroviário nos cedeu um caminhão que está passando pelo processo de higienização e que abastecerá as comunidades rurais”, confirma Ceron.

POÇOS E ALERTA URBANO

Ainda segundo o prefeito Ceron, Lages e São Joaquim são os primeiros municípios abrangidos pela medida de abertura de poços artesianos nas comunidades rurais para abastecer grupos de família devido à estiagem. “Em âmbito de área urbana a situação está preocupante, mas sob controle visto que temos vasão suficiente no rio Caveiras para a captação. Houve um reparo no leito do rio onde ocorre a captação para reforçar essa garantia de abastecimento. Mas a estiagem exige alerta e consumo consciente”, resume o prefeito de Lages.

Ceron assim de guarda-chuva é só naqueles tempos que o engenheiro Claiton Bortoluzzi ainda peleava na equipe. A falta da chuva está levando Lages a decretar emergência para ajudar quem está tendo perdas e problemas em decorrência da estiagem.

 

ONDE JÁ HÁ ESTADO DE EMERGÊNCIA

NA SERRA POR CAUSA DA ESTIAGEM

Correia Pinto

Otacílio Costa

Abdon Batista

São Joaquim

Urupema

Vargem

Rios Desquite (que abastece Otacílio Costa) e Canoas, registram pouco acúmulo de água. Afluentes que abastecem o interior de Otacílio Costa também estão sem água. Daí a situação de emergência decretada no município.

No começo de abril compartilhava esse registro comparativo do rio Canoas em tempos normais e à esquerda com baixo volume de água. 30 dias depois a situação deve estar ainda mais complicada!

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *