Cotidiano

Lages investiga casos da gripe H1N1

Na quarta-feira, 18, a partir de uma sequência de mensagens que recebemos na Clube FM, fizemos contato com a Francine Formiga, Diretora de Atenção Básica e depois com a diretora de Vigilância em Saúde, Regina de Souza Oliveira Martins, sobre o que fora registrado no canteiro de obras da empresa Berneck.

O QUE OCORRERA?

Relatos davam conta de óbito e ainda internamento em UTI. Regina Martins informou que estava descartada ligação das situações com coronavírus e que a área coletou material para investigar e apontar o diagnóstico, com possível tendência de gripe H1N1. Segundo a diretora da Vigilância Sanitária em Lages, a prioridade dada às questões do coronavírus fez com que o Lacen ainda não retornasse sobre os exames desses casos relatados.

OBRAS SUSPENSAS

De acordo com as informações que apuramos, as obras de terraplanagem onde será implantada a planta industrial da Berneck foram suspensas. Mas isso em decorrência do decreto do Governo do Estado. Não teria ocorrido embargo às atividades por causa da situação verificada. Embora os profissionais de Saúde tenham visitado o canteiro de obras, feito os levantamentos e orientações.

ÓBITO E UTI

É verdadeira a informação da ocorrência de óbito de colaborador da empresa, no provável diagnóstico de H1N1, observando-se que para essa gripe existe medicação e tratamento. Regina Martins até orientou para não divulgar o caso de forma alarmista até para não assustar as pessoas angustiadas com o coronavírus.

ASSIM

Informa-se a título de esclarecimento, dentro daquilo que é verdadeiro, até porque chegam muitas informações sugerindo que as autoridades de saúde e os meios de comunicação estariam acobertando, escondendo, tal situação. Apenas reforçamos que o episódio em nada tem a ver com o coronavírus, como se aponta nos levantamentos. Embora, em grau diferente, preocupe.

Obras de terraplanagem – bem mais adiantadas que o registro do Greick Pacheco acima – estão temporariamente suspensas, atendendo o decreto do Governo do Estado

Compartilhe

1 comentário para: “Lages investiga casos da gripe H1N1”

  1. Em alguma fase da vida, todos vão ter contato com esse vírus do Corona, alguns nem vão saber, outros que apresentarem sintomas, seram tratados e curados, outros morreram (média mundial de letalidade é de 3,74% dos infectados); portanto siga a vida, obdeça as recomendações mesmo discordando (eu pessoalmente, acho o correto, a determinação da Inglaterra); a vida vai continuar, mais o mundo não será o mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *