Cotidiano

Lombada eletrônica: Ignorância do TCE/SC?

Técnicos do Tribunal de Contas/SC podem estar desatualizados quando o assunto é trânsito. Pelo menos a partir das informações da prefeitura de Lages quando foi explicada a razão de não se acelerar e nem priorizar a licitação para restabelecer a operacionalização dos redutores eletrônicos de velocidade, comumente chamados de lombadas eletrônicas. Segundo relatado pelo Procurador, Agnelo Miranda e pelo prefeito Ceron, os técnicos do TCE/SC orientaram “para que primeiro seja feito lombada física”. E pasmem! “Só em último caso lombada eletrônica”.

CÚMULO DO CÚMULO

Em se constituindo verdadeira essa orientação – e deve ser porque os gestores municipais não têm razão de mentir – estamos diante de um cúmulo ao quadrado patrocinado pelo TCE/SC. Primeiro porque a orientação do CTB, que é código que norteia as questões relacionadas ao trânsito, é de que “somente em último caso seja optado pela lombada física”. Significa que o TCE está orientando em desacordo com aquilo que o CTB aponta.

CRITÉRIO DOS REDUTORES 

 TCE/SC sugere que a providência seja precedida de estudo, atendendo critérios. E o primeiro deles indica que tais redutores devem ser colocados em locais onde ocorrem acidentes com frequência. E mapeado tal local, deve-se levantar fluxo e veículos e a questão da engenharia de tráfego. Num exemplo local, jamais o TCE/SC iria contrariar, por exemplo, a necessidade de redutor eletrônico na curva da morte ou então no cruzamento da rua Sete de Setembro com a Carahá. E também na Avenida D. Pedro II, perto da Igreja do Navio.

ASSIM

Tais locais – e estamos citando só três – se constituem palco de constantes acidentes, inclusive fatais. Logo, basta preencher requisitos complementares exigidos na norma e lascar redutores eletrônicos nesses locais que não são geringonças para caçar níquel e sim para disciplinar o trânsito modernamente, protegendo vidas. Mas se o TCE/SC entende diferente, salve-se quem puder!

Redutores eletrônicos, inclusive furões, foram calibrados pelo Imetro antes de pararem de funcionar em Lages. Neste ano, segundo o prefeito Ceron, não teremos redutores eletrônicos, as lombadas na cidade.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *