Cotidiano

Marin: Versões do chega prá lá na praça

Há versões além daquela compartilhada pelo vereador Luiz Marin (PP) sobre o chega prá lá que recebeu quando tentou adentrar ao canteiro de obras de revitalização da Praça da Catedral. Um senhorzinho havia aparecido antes revoltado porque queria o monumento do Getúlio Vargas de volta. O visitante zangado saiu e apareceu Marin. Pensaram que era outro saudosista do Gegê.

QUEM É ESSE?

Outra versão é que o pessoal da obra nunca tinha visto e nem ouvido falar em Luiz Marin. Se vereador, como que nunca aparecera antes com as obras em andamento faz tempo. Pensou-se que era alguém tentando dar um carteiraço para frequentar o local por curiosidade.

SEGUNDO MARIN

Ele estaria no canteiro de obras para fiscalizar os trabalhos. Embora, naturalmente, somente com um vistaço não seja possível exercer tal papel. Carece de estar acompanhado por um engenheiro ou arquiteto – e até engenheiro agrônomo – que repassariam impressões sobre aquilo visualizado.

Vereador Marin foi convidado a se retirar do local porque não estaria vestido de forma apropriada para estar no canteiro de obras. Faltaria-lhe os apetrechos de segurança, sendo que uma golfada de cimento poderia sujar-lhe a roupa.

VERSÃO MUITO FAKE

Também tem a versão fake circulando de que Luiz Marin foi convidado a se retirar porque não teria pedido autorização para o vice-prefeito para visitar a obra. “Dentro do PP ninguém faz nada sem minha autorização”, teria bradado Polese, numa declaração naturalmente falsa, já que a democracia dentro do PP é uma das coisas mais plenas que existe na paróquia. Bobagem de quem inventou essa!

MARRONE & MARIN

De qualquer forma já tem letra a paródia de Dormi na Praça que fez sucesso com César Menotti & Fabiano*. Na versão paroquiana a guarânia se chama Expulso da Praça. Se a produção autorizar, a melodia será apresentada na Hora da Corneta da Clube FM nesta segunda-feira, 17. Vamos se divertir um pouco porque esse ano promete ser muito tenso!

P. S.

Amigo João Ceng que é mais sintonizado em sertanejo que eu, corrige-me. É Bruno & Marrone e não o Menotti & Fabiano da moda da praça. Aliás, o Ceng faz outras considerações ali nos comentários sobre o processo eleitoral em Lages.

Compartilhe

1 comentário para: “Marin: Versões do chega prá lá na praça”

  1. Não seria “BRUNO E MARRONE”; porém todos em pré eleição querem aparecer, ninguém pode adentrar em uma obra sem se dirigir ao chefe do canrteiro e se identificar. Pré corrida eleitoral aparece cada “coisa”.
    Em tempo, a eleição está entre a Dep. Carmem e Ceron, quem souber amarrar melhor leva; pesa contra a deputada deixar brasília (Paulo Duarte perdeu para o Coruja) e o “corujedo” que vem jundo; Ceron pesa as obras mal feitas; é vergonhoso, deveria fiscalizar ter fiscalização de entrega e pós entrega.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *