Cotidiano

Morte de peixes ainda é mistério no Salto

Não apareceu nenhum posicionamento de autoridades ou órgãos de fiscalização em relação ao surgimento de peixes mortos às margens do Rio Caveiras, especialmente no alagado do Salto.

Em princípio o mistério persiste em relação a situação. Desde segunda-feira a Clube FM tem noticiado o assunto a partir da manifestação de moradores da própria região do Salto.

DAÍ…

O que intriga, na verdade, é o silêncio daqueles que deveriam fiscalizar tanto para apurar o que vem acontecendo, quanto para tranquilizar a comunidade sobre a situação.

Ou então para alertar no sentido de não se consumir tais peixes e nem aqueles que forem pescados em áreas próximas onde aparecem pequenos cardumes mortos ou agonizando. A imagem de peixes da espécie jundiá mortos tem chamado atenção para a situação.

 

HIPÓTESE DE ENVENENAMENTO

 Como a gente cita, não há posicionamento de órgão de fiscalização (Secretaria de Meio Ambiente, Polícia Ambiental ou Fatma, que talvez tenham atribuição de conferir o que está acontecendo), embora o assunto esteja sangrando desde o final de semana. Ouvintes da Clube FM que compartilharam a situação vivenciada no Salto Caveiras levantam a hipótese dos peixes estarem sendo envenenados por agrotóxicos oriundos de lavouras que surgiram muito à margem do rio, sem atender espaço mínimo previsto em lei.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *