Cotidiano

Penalidade fecha Havan do Centro nesta 2.ª

LOJA NÃO ESTARIA ACATANDO TEOR DE DECRETO

Depois daquela titubeada na indecisão sobre a aplicação da multa à empresa de cursos por colocar pessoas na rua em plena noite de quinta-feira, a ação da força de segurança que fiscaliza as restrições foi mais severa. A mão dos fiscais pesou mais forte diante daquilo que fora constatado. Um dos alvos, no sábado à tarde, foi a filial do Centro da loja Havan. A mesma mantinha fluxo de acesso de clientes depois das 14 horas, sendo que o horário estabelecido pelo decreto era esse.

O QUE OCORREU?

De acordo com a informação oficial “uma equipe da Força de Segurança interditou por um dia, uma loja de departamentos, localizada no Centro, após mais uma vez ignorar as orientações e não cumprir o horário de fechamento das portas do estabelecido para às 14 horas, nos sábados. A penalidade está prevista no Decreto 18.063, assinado pelo prefeito Antonio Ceron, no dia 16 de julho e deverá ser cumprida, obrigatoriamente, na segunda-feira (3 de agosto)”.

Que pelo descumprimento do decreto emanado para todos os estabelecimentos comerciais, a unidade do Centro da Havan não abrirá as portas nesta segunda-feira. A penalidade aplicada pela Vigilância Sanitária, com acompanhamento da Defesa Civil, constitui-se uma evidência de tratar a todos de forma igual, punindo-se, independente de quem seja, desde que não atenda a norma restritiva.

MAIS ESTABELECIMENTOS INTERDITADOS

Na noite de sexta-feira, 31 de julho e na madrugada de sábado, 1º de agosto, segundo relatório da Defesa Civil, a Força de Segurança visitou dezenas de estabelecimentos comerciais, onde orientou os proprietários e clientes sobre horários de funcionamento e regras de distanciamentos. Os primeiros relatórios apontam que quatro estabelecimentos foram interditados e uma pessoa foi notificada e multada por não usar máscara, no bairro Morro do Posto.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *