Cotidiano

Saúde de Lages: Reclamação e desinformação

Ao ouvir a notícia sobre o mutirão de cirurgias oftalmológicas na Hora da Corneta da Clube FM, ouvinte ligou para dizer que a saúde de Lages está uma merda. Relatou que espera pela cirurgia nos olhos e que, embora noticiado o mutirão, não foi atendido. Em outro caso relatado na emissora, paciente foi colocada à espera de leito no Pronto Atendimento e depois internada, através do sistema de leito de retaguarda no Hospital Faustino Riscarolli em Correia Pinto. Ao conseguir vaga em hospital de Lages foi diagnosticado que ela está com câncer.

DAÍ…

Houve o questionamento sobre o fato do Pronto Atendimento não ter feito o diagnóstico da paciente, apontando que a mesma estava com câncer. O médico que atendeu o caso relatou que os exames de rotina que dizem respeito a um serviço de emergência foram feitos. E que tais exames previstos nesse tipo de atendimento (sangue e urina) não incluem uma investigação sobre doenças diversas, inclusive câncer.

OU SEJA

Embora seja lamentável a demora no diagnóstico, não cabe ao Pronto Atendimento esse procedimento. Quer seja em Lages ou em qualquer outro município. Os dois episódios (da demora na cirurgia e na demora do diagnóstico), serviram para novamente apontar a área da saúde de Lages como caos. Entretanto, embora absolutamente lamentáveis, tais casos não se constituem a regra.

ADEMAIS

Há pressão porque as pessoas, mesmo com sérios problemas (como a senhora com câncer) são submetidas à fila do Sisreg – o sistema de regulação de internamentos. Isso, no entanto, não é responsabilidade dos municípios. É um sistema nacional preconizado pelo SUS dentro da ideia de universalização do sistema de saúde.

AINDA

Embora sejam casos graves e lamentáveis, há profissionais que cuidam dessa fila, executando procedimentos em um sistema que não foram eles que criaram. Eles apenas operam o referido sistema. Daí culpá-los por isso é desconhecer ou ignorar a realidade.

E para quem espera o funcionamento da UPA como solução para essas demandas, a notícia não é boa. A urgência e emergência ganharão novo espaço, moderno e amplo. Entretanto, os internamentos efetivos seguirão sendo feitos pelo Sisreg. Logo…

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *