Cotidiano

Saúde: Traumas no Seara, Gripe na UPA

“Ninguém deixará de ser atendido. Para o suporte dos pacientes haverá ambulâncias na UPA e no Hospital Infantil para atender a demanda de transporte médico-ambulatorial, além do apoio quando necessário, do Samu e do Corpo de Bombeiros”.

De tudo posto, o mais importante é o teor das palavras da Secretária Odila Waldrich (Saúde) na declaração acima e o entendimento daquilo que é caso ambulatorial (para UPA e UBS) e quais são as situações de urgência e emergência. A mudança se opera a partir desta terça-feira, 14.

Aqui está a diferenciação dos atendimentos entre um e outro local, bem como o fato de que a providência não é um simples ato de gestão, mas atende um preceito do Ministério da Saúde e um TAC assinado na época do então prefeito, Toni Duarte, com o Ministério Público.

No portal da MSM Imagens Aéreas que você pode acessar aqui tem esse fotaço sem marcação identificando um dos palcos da mudança na área da saúde que se opera desde esta terça-feira, 14, em Lages

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *