Cotidiano

Suspeita de Covid sem direito a afastamento

EXEMPLO INTERESSANTE SOBRE O ASSUNTO

Nestes tempos de pandemia convivemos com realidades trabalhistas em relação às quais nunca havia se administrado. E surgem até situações inusitadas sobre essa convivência entre patrões e empregados. Exemplo típico ocorreu no mês de julho. Trabalhador de uma empresa lageana apresentou sintomas da Covid-19. Foi ao médico onde recebeu medicação, atestado de afastamento do trabalho enquanto aguardava o resultado de exame em relação ao qual fez ao se submeter aos procedimentos no Centro de Triagem.

DESDOBRAMENTO

O atestado médico para afastamento decorria do risco do trabalhador estar contaminado com a Covid-19 e acabar passando a doença a  colegas de trabalho. Ocorre que depois de alguns dias afastado, tratando-se dos sintomas, chegou o resultado negativo para a Covid-19. Ao retornar ao trabalho a empresa não aceitou o atestado como justificativa de afastamento, visto que o colaborador não estava com a doença. Terá que pagar os dias ausentes trabalhando nas férias. O que dizer uma situação dessas?

No episódio relatado se evidencia que a empresa somente aceita justificativa de ausência em se tratando de diagnóstico positivo. Nesse caso, mesmo com os sintomas o colaborador deveria estar trabalhando para não ter os dias descontados. Estranho, mas é o que ocorreu em Lages!

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *